Carta: Fim de Ano.

Este post foi escrito em 2004 com uma finalidade de crônica.
Se quiser opções de carta, acesse aqui

Sempre quando chega essa época do ano, talvez voce também faça isso, eu sempre me lembro como foi o ano ao todo. Consegui , amei, chorei, achei, descobri, duvidei. . .
A pior parte, com certeza foram das incertezas, das brigas, dos desentendimentos, e das metas nao alcançadas.
Chega agora o fim de ano, chega o natal e o reveillon enchendo as pessoas de esperanças, me enchendo de esperanças. Após relembrar o que passou penso em varias coisas que gostaria que acontecessem, e que poderei ajudar a realizar.
Como de costume o natal, pelo menos ao meu ver, não é tempo de coisas fúteis, é uma época onde lembramos de quem amamos, gostamos e adoramos. Também de lembrar de outras que não conhecemos, mas ajudamos sem hesitar, para que essa pessoa passe o natal com a mesma esperança que eu e voce. Pensando em coisas boas faço uma lista de desejos, guardo no coração e revelo a quem desejar.
A idéia do Papai-Noel é a mesma, de quando éramos crianças olhávamos para as estrelas e dizíamos que la estava o papai-do-ceu. Cedo ou tarde acordamos para a vida, que inventamos ser corrida, lenta, construtiva, ativa, passiva, alegre, ou até mesmo sossegada. Todas as escolhas são nossas, apenas temos que saber quando usa-las para o bem do próximo e até o nosso.
Em um ano que passou outro esta por vir, com novas amizades para serem conquistadas e novas batalhas a serem travadas.
Não tenha medo de nada, sorria pois voce sabe que esta vivo, e presenciando o seu momento, deixe sua marca e divirta-se.
Quem sabe no próximo ano estaremos aqui nessa mesma prosa rindo do que se passou.

Até amanha, mesmo que seja ano novo.