Sobre beleza...


Ao ver algumas pessoas falando sobre o assunto, em um grupo de amigos, alguns se gabando e outros com outra opinião resolvi colocar aqui uma visão sobre o assunto.

Beleza é uma percepção individual caracterizada normalmente pelo que é agradável aos sentidos. Esta percepção depende do contexto e do universo cognitivo do indivíduo que a observa. Através da história a humanidade a relação com a beleza têm sido frequentemente religiosa (ou mística) e transcendente, logo a beleza foi considerada muitas vezes como "aquilo que se aproxima do divino". Tambem podemos considerar que beleza é, uma unidade dentro da variedade, unidade essa que deve ser harmônica.

Já uma palavra muito usada para quem gosta muito de se ver no espelho ou em fotos é chamada de narcisista que, se refere a alguem que se preocupa demasiadamente por si mesmo, considerando-se superior a todos incluindo seus amigos e sua familia. A palavra narcisista, vem de Narciso, personagem da mitología Grega. Narciso era um jovem muito bonito. Muitas mulheres queriam namorar com ele, mas ele era muito vaidoso e orgulhoso e rejeitava a todas. Uma das mulheres rejeitadas foi a menina Eco. Eco se sentia perdida e se trancou em seu quarto sem comer nem beber. Assim se foi consumindo lentamente de dor, até que desapareceu e somente podia-se escutar sua voz nas paredes do quarto. Dai a palavra "eco". A deusa Némesis (A deusa da vingança) escutou as preces de Eco e decidiu castigar a Narciso para que sofrece da mesma maneira que ela. Um dia, Narciso foi tomar água no rio. Ao agachar-se e beber, viu sua própia cara refletida na água. Némesis usou seus poderes para que Narciso se apaixonasse loucamente por essa imagem. Narciso não podia deixar de olhar-se. Queria tocar sua imagem e abraçá-la, mas não podia pois desaparecia ao tocar na água. Tampoco a podia ver bem, pois as ondas do rio o impediam. Ele não se podia beijar, pois a imagem desaparecia. Assim se tratando de admirar a si mesmo, pulou no rio e se afogou.

--->> Sobre a mitologia ::: Narciso

Era um ser mitológico que admirava a sua própria beleza.
A lenda de Narciso, surgida provavelmente da superstição grega segundo a qual contemplar a própria imagem prenunciava má sorte, possui um simbolismo que fez dela uma das mais duradouras da mitologia grega.

Narciso era um jovem de singular beleza, filho do deus-rio Cefiso e da ninfa Liríope. No dia de seu nascimento, o adivinho Tirésias vaticinou que Narciso teria vida longa desde que jamais contemplasse a própria figura. Indiferente aos sentimentos alheios, Narciso desprezou o amor da ninfa Eco ( uma ninfa que podia somente repetir o último som que ouvia) -- segundo outras fontes, do jovem Amantis -- e seu egoísmo provocou o castigo dos deuses.
Ao observar o reflexo de seu rosto nas águas de uma fonte, apaixonou-se pela própria imagem e ficou a contemplá-la até consumir-se.

A flor conhecida pelo nome de narciso nasceu, então, no lugar onde morrera.
Em outra versão da lenda, Narciso contemplava a própria imagem para recordar os traços da irmã gêmea, morta tragicamente.

Foi, no entanto, a versão tradicional, reproduzida no essencial por Ovídio em Metamorfoses, que se transmitiu à cultura ocidental por intermédio dos autores renascentistas. Na psiquiatria e particularmente na psicanálise, o termo narcisismo designa a condição mórbida do indivíduo que tem interesse exagerado pelo próprio corpo.

E na sua opinião, até onde a beleza exterior é importante no dia a dia?

foto por Ricardo Costa / 1000 Imagens

4 comentários:

  1. É importante até eu estar bem comigo....

    xP

    ResponderExcluir
  2. Cara... como sempre... bom texto... agora me fala uma coisa... vc estuda o que??? seus textos são muito bons... bem fundamentados e tals... flw!!!

    ResponderExcluir
  3. Oie, vi seu blog através da comunidade!
    Gostei muito=) Textos bem escritos, temas interessantes. A partir de hoje, virei sempre aqui. Já tá nos favoritos!
    um abraço

    ResponderExcluir
  4. huuum...
    Pra mim a beleza exterior é importante no dia a dia a visto que precisamos estra bem apresentados para certos momentos.. Mas nem todos são bonitos, tem aqueles que se fazem bonitos, os que se arrumam para ficar apresentáveis..
    Acho que o conjunto vale....
    mas quando a beleza interior fala mais alto que a exterior pra mim pelo menos não importa o que eu vejo e sim o que eu sinto, o que escuto...
    gostei do texto!
    interessante!!
    e a história também!
    bjs

    ResponderExcluir