Acordando para o sonho.

Um sujeito comum as voltas de sua necessidade alheia verifica a vida como és hoje, e a vê de sua maneira, talvez a única que entenda ou a única que quer aceitar.Quando desperto de anos de um época onde a linguagem era simples, a vida era em um ritmo mais lento, ou pelo menos se parecia assim, assusta-se ao ver o que lhe aconteceu ao redorAssim com olhos de espanto, curiosidade e espanto pensa em uma súbita imagem televisiva, o mesmo ser começa a pensar mais rapidamente sobre como voltar a seu passado. Mas ao nada lhe vem a mente e se lembra de um passado que nunca existiu , mas e agora onde estas?Pensando assim o homem se assusta, acorda nem estado novo de mentalização e vivência. Não se lembra de como perdeu tanta informação e acontecimentos, pois nao sabe de que época é...

O que tens? o que quer? o que pensa? o que ira fazer quanto a isso?

Perguntas que essa mesma criatura se faz mas sem poder responder, sem saber por onde começar a entender, procura de um lado, verifica outro, se vê em um cubo infinito onde nao a paredes mas mesmo assim se sente acuado. Por onde vou?Ainda confuso tenta procurar uma semelhança amiga, seria um esperança fácil pois a mesma poderia lhe dizer tudo o que acorreu, e porque ele foi privado de ver tudo o processo de criação, e mudanças de tudo a sua volta. Nada encontrou...

Começando a se perguntar o porque nada vê, nada percebes, nada sente, nada é do jeito que a realidade sempre lhe mostrou, uma coisa totalmente nova aconteceu... uma gota de água caindo de uma arvore tão velha quanto o próprio tempo.Essa mesma lhe sorri e diz, "Não se desespere, não estais sozinho..." nada mais lhe diz e a criatura começa a sentir o brisa em sua face, seus pés tocando a grama, seus olhos tentando alcançar um horizonte distante, seu coração pulsando pelo corpo, e uma felicidade imensa em saber que não és o único por ali a sentir aquilo.Mesmo o outro ser seja de outra natureza, sente o mesmo, pensa o mesmo e o ajuda a entender o porque tudo aquilo sente, mas a duvida fica como chegou até ali. Passando de um lugar para o outro saindo e entrando de uma megalopole a uma natureza tão viva quanto o próprio mundo que ele habita...

Assim se faz, assim se sente, assim supera, assim pensa, assim vive...passado mentiroso e/ou futuro verdadeiro, o que será?!

Psiu, acorde já estas na hora...
.....................................................................? (insira sua pergunta ao lado)

foto por Carlos Matos / 1000 Imagens

4 comentários:

  1. Aew Julio!
    Só pra constar, do meu blog lá
    falta um lay original pq eu sou um blogueiro iniciante, de apenas 2 meses, tenho muito o que aprender rsrsrs
    já o endereço do blog é algo pessoal, no caso meu e-mail e o título do blog é a frase que eu mais me identifico, nenhum dos dois é ligado aos assuntos do blog, é desnecessário.

    falowsssssss
    té mais

    ResponderExcluir
  2. Plenos sentires teu, eu apenas sinto isto e admiro.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Pois é, quem não tem uma pergunta sem resposta? :)

    ResponderExcluir
  4. É... essa vida corrida... muitas informações... ainda mais pra quem vive na Net... hehe... ñ diria que as perguntas são sem respostas... mas sim que existem muitas respostas e o problema está em descobrir a menos errada!!!

    ResponderExcluir