Blogueando.


Uma evolução bloguistica (se é que existe tal palavra) nos provem de varios motivos, provas e sentidos. O que ser? o que fazer com um blog que já tem a tempos, que esta lá sempre mostrando a ti, sobre ti, para ti, ou outros. Não sei exatamente o que quero dizer, mas quando vejo varios outros blogsem sua evolução vejo que sim as pessoas mudam (mas não no sentido "em relação"), mudam para serem felizes(?).

Mudam pois sabem que o mundo não ira mais aceitar as mesmas idéias de 3 anos atras, mudam pois acham que esta na hora, mudam por medo de ser, estar, ficar, sentir ou não, inventar ou ser julgado. Por que mudamos tanto? Eu mesmo sou um exemplo, o blog passou de "intimo e pessoal" a "BlogPédia", utilizei com intenções que nada me agradaram, ou seja irei mudar novamente. Pelo simples fato de não me agradar, tenho direitos não é mesmo?

Critica construtiva ou melhor, "se toca" é o que diria para aqueles que nao querem ou nao desejam mudar,
"Acorda blogueiro, isso é internet nada é para sempre como na vida, e você sabe bem. Agora você terás outro papel. Seja você agora em uma versão atualizada, pois tem outro que ficara em seu lugar. Acorda blogueiro, eu disse agora, já e não esqueça que nunca poderás sumir ou voltar atrás, agora que estas aqui sinta e seja o que semeou em tudo isso que o fez. Seja feliz, e entenda bem que é essa a vida, sendo ela aqui ou ai do outro lado desse monitor."

Mas enfim, após isso acordei e vi, que nada disso importava se o que estavas passando era mesmo real, vivido e aprovado por mim mesmo. Eu não me rendi a tendências, apenas fiquei por aqui, sentado e curioso no que irei ver no próximo click, em site de blog. Pois é o é e será o que será, nada mais nada menos. "Acorda blogueiro, o mundo estrelado como em teus sonhos estas logo a frente..."
  • Alguma indicação de vida inteligente logo a frente?

Foto por ::: Rui Matos / 1000 Imagens

Um comentário:

  1. Acho que um blog, antes de qualquer coisa, tem que ser feito para nós. Afinal, somos nós quem dependemos tempo com isso.
    Mas não podemos esquecer que há visitantes e embora não seja possível agradar a todos, não nos custa adequarmos um pouquinho ao que os outros vêem no nosso blog.
    Mas, claro, sem deixar de ser quem somos e de expor o que queremos.
    Bjitos!

    ResponderExcluir