Papo domingueiro


Em pleno domingo um pouco antes de sair para continuar minha vida 'pré-adulta' atual, estava ouvindo algumas musicas antigas. E sendo assim todos nós sabemos que musicas é a única maquina do tempo que te leva exatamente a um acontecimento ou lugar em especial.
Uma musica muito antiga mesma "Anna Julia", quem se lembra?.rs
Enfim essa musica acho que marcou minha vida em meados de meus 11 ou 12 anos, foi uma das primeiras musicas que considerava o que eu pensava. Sabe quando descobrimos uma musica do legião que traduz a nossa vida em minutos, e logo alguns anos após nao tem nada a ver(?), pois é isso que essa primeira musica que fala sobre rejeição e 'amor' fez ao acontecimento.
Claro que não irei dar detalhes sobre o acontecimento em si (sorry.rs), mas foi interessante ver que mesmo hoje ainda ouso a musica e digo:

- Ta vendo, eu estava certo...

Mas continuando...
Creio que todos nós temos uma musica na qual nos lembramos de nossa primeira paixão, amor, medo, insegurança, ou até mesmo ódio teletubbiano. Quem nunca, por exemplo, dançou uma das musicas do Bozo ou Xuxa, enquanto estava perdidamente apaixonado(a) pela(o) professora(or) dos primeiros anos escolares, (eu pelo menos nunca fiz...fiuuu, fiuuu, fiiiuu...).
Mas acho que a única parte bizarra disso é lembra-mos de gafes ou os até então chamados "micos escolares"...mas isso é outra historia também, me empolgo e fico depre quando lembro dessas épocas, mas passa em questão de segundos.

Acho que o ponto aqui é perguntar a galera que visita o meu blog, qual musica fez você que leu esse texto agora se apaixonar por alguém (ou algo)?.

Foto por ::: Jovelino Matos Almeida / 1000 Imagens®

Jovens sonhos.


Jovens sonhos, momentos e lembranças, por que estas chorando agora? A vida acabou de começar e você ja mostra a que veio, parabéns continue assim. Lembro-me desse conto eu jovem e com vontade de mudar o mundo a um piscar dos meus olhos, e começar a ver a vida como ela deveria ser, como meus pais me dizem que era antigamente, mas com um toque contemporâneo. Quando via todos os acontecimentos da minha casa, em meu sofá quente, achava que estava no topo do mundo podendo ajudar aquelas pessoas que se mostravam sofridas por uma vida não tão boa, mas por que tudo aquilo acontecia? Querido sonho jovem, me desenhe um lindo jardim e irei distribuir as flores, me desenhe um sol, e mostrarei a todos que o mesmo nos da luz todos os dias, me desenhe a chuva e mostrarei que água é a vida...
Agora estou eu aqui sentado nesse cubículo de um lugar qualquer, com metais e concretos ao meu redor cercando o que eu deveria ser, tirando meu natural de mim e me transformando em apenas mais um.Me sinto fraco nos sonhos, não alcanço o meu porto de onde seguirei um viagem a buscar amigos para ajudar a salvar aos meus idéias. Apareça a mim jovem sonhos, me mostre que ainda queres que eu lhe faça toda a justiça. Agora ouvindo uma musica que diz muito sobre minha vida, vejo que meus jovens sonhos nao se foram por assim dizer, estão apenas esperando uma voz ativa de minha alma, um pensamento puro de justiça e felicidade que se perdeu aos tempos. Jovens sonhos agora te entendo, por favor fique mais um pouco e serei a pessoa que queres, não precisa esperar mais pois estou mudando para ser uma mente nova, e pronta para desafios do mundo real. Chega disso tudo cansei.
Jovens sonhos me acompanhem agora, pois agora tenho vocês como um tipo de guia, que tenho certeza me levar a lugares nunca antes vistos e sentimentos nunca antes imaginados por mim. Prometo nao lhe deixar se me prometer nada me privar. Agora agradeço muito pelas lembranças de quando éramos jovens e idealistas, amantes de uma vida que ainda nao existia levando amigos velhos se tornarem pessoas queridas. Querido sonho jovem fiquemos por aqui hoje e relembramos nossa estratégia. Lembraremos de tudo com carinho e teremos os melhoramentos, choraremos pelos que ficaram para tras mas iremos sorrir ao saber que mesmo não querendo reaver os sonhos deles os mesmo ainda nos apoiam, seremos apenas nós e mais ninguém.Seja simples, honeste carinhoso, tenhamos compaixão, e saberemos quando ajudar e quando nao, que Deus seja nosso guia para tudo, e que prometemos que de agora em diante sorrir é a palavra do dia.
E assim começamos nossa jornada...
  • Você gostaria de nos acompanhar?

foto por ::: Victor Melo / 1000 Imagens®

Um passado novo.



O que se fez ontem? Muito aconteceu , mas e você no que se aventurou, no que prestou atenção, a quem amou, e quem não mereceu sua companhia? Um ontem esquecido pode ser um difícil amanha, ou até mesmo um chato hoje, mas o que importa e não ter deixado nada para traz pois poderá te fazer companhia o resto da vida. Aprendemos com uns, erramos ao lado de outros que acabam nem nos ajudando, mais sempre achamos alguém a quem podemos nos apoiar e chamar-lhes de anjos amigos.

"Até bem pouco tempo atrás/
poderíamos mudar o mundo,/
quem roubou nossa coragem?"
("Quando o Sol Bater na Janela do Teu Quarto")

O ontem foi somente o que passou e não o seu passado no total, mas um passado pós ditado por ti e mais ninguém, mexa-se viva e seja mais feliz que a maioria que declama a todos que tens de um tudo, menos o que lhe mais falta...o amor e o depois do que aconteceu tudo parece ser mais claro não é?. Quem não acordou um pouco mais experiente é porque deixou o ontem passar em branco fosco. O que fizeste? O que pensas agora? Por que não pesas-te nisso ontem?

"Nos perderemos entre monstros/
Da nossa própria criação/
Serão noites inteiras/
Talvez por medo da escuridão/
Ficaremos acordados"
("Será")

Seja assim, tipo você. E ninguém poderá ditar o seu dia amanha, ninguém terá o por que te contradizer, quando você esta apenas sendo você. Somos sempre alertados, mas sempre ignoramos, pelo fato de ser mais fácil e assim termos pouco trabalho para nos sentirmos bem com o mundo, com tudo. Peça um beijo sincero e sinta. Faça acontecer e sorria. Faz-se convencer e pense, Deixe-se errar e aprenda o novo. Veja o mundo que ganhamos de presente e faça dele uma linda paisagem para viver.

"Eu quis o perigo e até sangrei sozinho/
Entenda - assim pude trazer você de volta para mim/
Quando descobri que é sempre você/
Que me entende do inicio ao fim/
E é só você que tem a cura do meu cicio/
De insistir nessa saudade que eu sinto/
De tudo que eu ainda não vi"
("Índio")

Entenda o ontem, viva o agora, e se prepare pois amanha terá novas surpresas. Agora durma e descanse, sonhe com o que mais deseja...
  • Como foi o seu dia hoje?

Foto por ::: Mario Pereira / 1000 Imagens®

(Citações de trechos musicais da banda Legião Urbana :: 11/10/2006 - 10 Anos sem Renato Russo.)

Julio Moraes: "Eu leio piauí"

piauí

Piauí. Este é o nome da nova revista que chegou às bancas do País nesta segunda-feira. Por que Piauí? Bem, ninguém sabe ao certo. Talvez porque fale com brasileiros que gostam de ler, pessoas que buscam um texto por inteiro, com começo meio e fim. Textos que façam sentido, que não tenham de se adequar à ditadura dos espaços. Textos que falem de pessoas para pessoas. Os assuntos tratados na revista sempre partem da realidade, do cotidiano, algo concreto. Enfim, uma revista voltada para a reportagem.

Editada em um formato maior do que as demais revistas mensais, no formato da "New York Review of Books", justamente para acomodar os longos artigos, narrativas e reportagens. Os assuntos tratados por Piauí são atuais e instigam os leitores à reflexão. Uma revista para ser lida durante o mês, sem pressa, fruindo cada página. Não pense que essa é uma revista para chatos. Ao contrário, "Piauí" tem humor e sofisticação. Quadrinhos, contos, trechos de romances e poemas dividem as páginas com o jornalismo. E ainda quebra algumas regras: não tem editorial ou colunistas. Em resumo, este é o projeto do cineasta João Moreira Salles. ´O que não falta na imprensa brasileira são opiniões. Há colunistas de turfe a macroeconomia, passando por numismática e psicologia, sem falar dos editoriais. Nada contra. Só não queremos ser uma opinião a mais´, afirma o jornalista Mario Sergio Conti.

Pela ousadia temática e gráfica, "Piauí" lembra revistas como "Realidade" e "Senhor", dois títulos marcantes da década de 60. No entanto, como destacam os idealizadores, Piauí não quer e nem pretende ser uma reedição, assim como destacou João Moreira Salles: ´Sem querer sofismar, a inspiração vem de todas essas revistas e de nenhuma. É claro que tanto a Senhor quanto a Realidade são marcos importantes do jornalismo brasileiro, revistas que trouxeram novidades, que inovaram. A Realidade, por causa de suas matérias longas e suas coberturas ambiciosas; a Senhor, pelo time extraordinário de colaboradores e o grande cuidado com a qualidade do texto. Nesse sentido, tanto uma quanto a outra serve de inspiração.´ No entanto, destaca Moreira Salles, é desnecessário e até mesmo impossível repetir uma fórmula dos anos 60.

A "Piauí" quer ser uma revista variada, que une humor a bom jornalismo, que aposta suas fichas em histórias bem contadas, sejam elas quentes ou não. A nossa identidade virá do fato de não sermos alvo fixo, ou seja, de mudarmos bastante de número a número. A ausência de editorias e de seções obrigatórias ajuda nisso,´ observa Moreira Salles. "Piauí" não é uma revista de opinião, nem de cultura, nas palavras do jornalista Mario Sérgio Conti. De acordo com ele, a proposta editorial está focada na história de pessoas, de lugares, de viagens. ´Por relatos entenda-se reportagens, é claro, mas também diários, artigos com lembranças, histórias gráficas, trechos de livros inéditos.´

O projeto gráfico foi elaborado a partir do projeto editorial, tendo como base a idéia de uma revista para leitores. ´A edição deve ser agradável de ler: limpa, arejada, boa de segurar, de folhear, de levar para a cama´, diz Conti. Neste primeiro número, o destaque é o texto, com poucas imagens ou desenhos nas páginas. As imagens, mesmo que discretas, são pontuais. A ilustração da capa é assinada pelo desenhista Angeli, Alvim assina uma curiosa história gráfica baseada no filme O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman, e Marcel Gotlib apresenta o quadrinho Hipopótamo. O fotógrafo Orlando Brito assina o ensaio fotográfico Vultos da República, que captam os vultos sombrios dos bastidores do poder em Brasília. Imagens que mostram o desespero da política.

Alguns textos são curiosos, como Bom-dia, meu Nome É Sheila, de Vanessa Barbara. A repórter descreve como é o dia-a-dia de pessoas que trabalham com telemarketing. ´O primeiro exercício de um curso de telemarketing é praticar o bom-dia. Há pelo menos quatro tipos de bom-dia: o tradicional, o belicoso, o sorridente e o de quem ganhou na loteria.´ Dá para imaginar? Além do treinamento e decoreba de scripts e roteiros. Danuza Leão faz o perfil do extravagante Guilherme Guimarães, o estilista das noivas. Guigui foi um sucesso na década de 60 e até hoje tem seu público fiel. Hoje vive em um apartamento no centro de São Paulo, cercado por bibelôs, tapetes de zebras e tantas outras coisas. GG não freqüenta restaurantes da moda, odeia futebol, entre outras peculiaridades.

"Piauí" tem horóscopo, mas como não tem nada em comum com outras publicações, sua previsão é inusitada. ´Peixes: pense bem nos seus livros favoritos, nas músicas que lhe dão vontade de ser um cantor e compositor capazes de suspender a respiração alheia com dois acordes e quatro versos (...)´

  • Super indicação - leia e me diga o que achou!?

Trechos de um conto.


"... uma época cheia de orgulho e preconceito..."
"... a linda garota sempre imaginava o que acontece além daquela visão maravilhosa da natureza..."
"... pelo acontencido então ela decide que terá que seguirá os seus sonhos, que seriam os unicos guias dela de agora em diante..."
"... e assim a linda garota inicia sua grande jornada, seja pelo pensamento ou pelo desejo enorme de viver o mesmo, ela se prometeu uma coisa, nunca desistir..."
"... e após tudo o que passou a garota nao soube mais o que fazer, desiludida com tudo, com todos, com o mundo em que vivia, ela mesma resolveu desaparecer..."
"... então esse novo fôlego de vida que ela recebe não é tudo, mas o necessário para ver a vida de uma perspectiva diferente, clara e objetiva..."
"... quando seus olhos se cruzaram o tempo parou como se em um passe de magica o mundo inteiro parasse para ver o momento em que se beijam pela primeira vez, e descobrirem que são almas gêmeas..."
"... o acontecimento foi inesperado, mas mesmo assim eles estão superando, e no mesmo momento trocaram promessas e juras de amor sobre a vida, sobre eles..."
"... o questão era mais sobre o que pensar em tudo aquilo, para fazer para o que estavam atormentando ela..."
"... agora não existe mais volta, nem quando. Não existem mais o 'por que' e 'se'..."
"... pare e pense...""... assim foi superado, sempre ao lado de quem ela mais queria no mundo e desejando que não fosse apenas um sonho um pensamento ela emancipou ao vento..."
"... quase no fim do caminho que ela decidiu traçar, segue agora com um sentimento maior sobre tudo, e com mais vontade de querer continuar, e ser feliz..."
  • Qual seria o titulo?

Foto por ::: Luís Neves Ferreira / 1000 Imagens

Politicando debate show.


Um sistema único sobre debates presidenciais.
Regras Quentionais:
O primeiro candidato a fazer a pergunta, tambem será o ultimo a responder a pergunta do segundo bloco, ao terceiro candidato, tambem usando a seu replica para que o segundo candidato possa comentar o que o quarto candidato teria dito sobre ele no segundo bloco, ou seja dando assim oportunidades de no quinto bloco o quinto candidato fazer o que o primeiro candidato fez ao terceiro candidato levando assim todos ao significado comum que é não confundir quem assisti em casa, sendo assim será sorteado no segundo bloco o penúltimo candidato a falar sobre si mesmo, e um terceiro candidato ira replicar, discutir e se exaltar levando assim o debate ao seu sucesso, terminando pelo quinto bloco onde o primeiro e terceiro candidato poderão tirar sarro dos outros dois candidatos enquanto um dos outros candidatos, dizem sobre sua campanha que poderá ir a segundo turno, se assim o candidato for bem no debate triplicando sua conta no exterior, ou seja todos os candidatos irão falar , mas só um deles irá realmente dizer alguma coisa. Esse sistema foi criado pelo povo brasileiro como treplica para tanta bobeira que é dita, e nada explicado.
Regras Gerais:
- O candidato que repetir palavras irá tomar um "peteleco na orelha".
- O candidato que quiser ir ao banheiro terá que agüentar as piadinhas após o de bate.
- O candidato que falar mal sobre o outro candidato será chamado ou chamada para participar do quadro "O candidato das 8".
- O candidato que se expor com uma índole maldosa, sendo assim prometer e não fazer, irá ganhar uma carteirinha do clube "I Love Bush" e também um fim de semana com "El presidente" de CUBA.
- O candidato que fizer "birra", fica sem suquinho hoje.
- O candidato que quiser ultrapassar os minuto das perguntas, replicas, treplicas e quadruplas, será contemplado com um carta do Ministério da Justiça para dar depoimentos sobre os seguintes assuntos; Mensalão; Sanguessugas; Morte do Ubirajara; Corte na verba educacional do pais e; VMB 2006. (trash)
- O candidato que falar sobre meu topete será "dimitido".
- O candidato que ficar emocional durante o de bate será beneficiado com uma CPI de Chorões, e de também irá ser incluído na CPI do Ministério da Saúde (mental).
- O candidato que cantarolar musiquinhas "extruchulas" sobre o partido ou a própria candidatura, irá participar da próxima edição do programa IDOLOS.
- O candidato que usar palavras de difícil entendimento, terá que me explicar depois sobre o que se trata.
- O candidato que não compareceu hoje será substituído pelo personagem do desenho "du, dudu e edu" conhecido como Plank.
- O candidato que fora melhor nas pesquisas um dia após o debate será convidado para jantar lá em casa.

Após eliminado "DA CASA", o candidato irá participar do bate papo no site da Globo.com e terá contrato assinado obrigando o mesmo a dar benefícios a mesma citada. Sendo assim quem concordar com essas novas regras será considerado um verdadeiro político brasileiro.
  • Não perca o debate presidencial do 2º turno, pelo canal Bandeirantes (BAND)

Foto por ::: Luis Miguel Sacramento / 1000 Imagens

Atchimm - Eleições 2006

By

Criativo de A a Z

O nome (do latim nomen, cuja raiz é comum a várias outras línguas indo-européias, como o grego; [ὄνομα]) é - num sentido amplo na gramática e na lingüística - qualquer palavra que siga a flexão nominal, ou seja, a declinação em contraposição à flexão verbal (ou conjugação). Portanto, não só substantivos, mas também adjetivos e, por vezes, as formas nominais dos verbos, podem ser considerados nomes.
No sentido restrito e no uso comum, o nome é um vocábulo ou locução que tem a função de designar uma pessoa, um animal, uma coisa ou um grupo de pessoas, animais e coisas.
Gramaticalmente, os nomes são divididos em duas grandes classes:
a dos nomes próprios, que se referem especificamente a uma pessoa, animal ou coisa.
a dos nomes comuns, que se referem a classes inteiras de pessoas, animais ou coisas. São chamados de substantivos comuns.
Os nomes próprios de pessoa e de lugar recebem i nome, respectivamente, de antropônimos e topônimos e são o objeto de estudo da Onomástica.
Acredita-se que antes mesmo da invenção da escrita, os seres humanos já se faziam valer de imagens e sons para denominar coisas e seres, prática que remonta aos primórdios da história da humanidade. A evolução da linguagem permitiu que fossem criados nomes para designar conceitos abstratos tais como "tempo", "amor", "feudalismo" e "Deus", por exemplo.
A questão do nome como designador de um conceito (supostamente?) universal tal qual "cavalo" não é tão simples como parece. Em filosofia, a questão dos universais está na origem da querela entre nominalistas e idealistas. No livro "O Nome da Rosa", Umberto Eco faz menção ao problema.
Em gramática, a classe mais comumente usada para se referir a nomes é o substantivo, podendo haver casos em que, para se fazer uma denominação, substantiva-se um adjetivo (ex.: "a bela"), um verbo (ex.: "o jantar") etc.

De acordo com a semiótica, um nome é um signo em que o significante é a imagem acústica da palavra falada ou a representação gráfica da palavra escrita, e o significado é conceito do objeto ao qual esta palavra remete. Este signo pode atuar como símbolo (quando se refere a uma universalidade; ex.: "rei" --- todo e qualquer rei), como índice (quando se refere a um elemento ou indivíduo; ex.: "Luís XV" --- e não qualquer rei) e também como ícone (quando se refere a uma idéia geral; ex.: "coroa" --- ícone que indica o símbolo "rei"). Obviamente, a função semântica e sintática de um nome pode variar de acordo com o contexto.
Aqui segue uma lista de criatividade brasileira para nomes, são nomes registrados em cartorio. Atenção a intenção não é ridicularizar as pessoas aqui citadas, mas sim mostrar a diversidade brasileira de criatividade.

Abrilina Décima Nona Caçapavana Piratininga de Almeida
Acheropita Papazone
Adalgamir Marge
Adegesto Pataca
Adoração Arabites
Aeronauta Barata
Agrícola Beterraba Areia
Agrícola da Terra Fonseca
Alce Barbuda
Aldegunda Carames More
Aleluia Sarango
Alfredo Prazeirozo Texugueiro
Alma de Vera
Amado Amoroso
Amável Pinto
Amazonas Rio do Brasil Pimpão
América do Sul Brasil de Santana
Amin Amou Amado
Amor de Deus Rosales Brasil (feminino)
Anatalino Reguete
Antônio Americano do Brasil Mineiro
Antonio Camisão
Antonio Dodói
Antonio Manso Pacífico de Oliveira Sossegado
Antonio Melhorança
Antônio Morrendo das Dores
Antonio Noites e Dias
Antônio P. Testa
Antonio Pechincha
Antônio Querido Fracasso
Antonio Treze de Junho de Mil Novecentos e Dezessete
Antônio Veado Prematuro
Apurinã da Floresta Brasileira
Araci do Precioso Sangue
Argentino Argenta
Aricléia Café Chá
Armando Nascimento de Jesus
Arquiteclínio Petrocoquínio de Andrade
Asteróide Silverio
Ava Gina (em homenagem a Ava Gardner e Gina Lolobrigida)
Bananéia Oliveira de Deus
Bandeirante do Brasil Paulistano
Barrigudinha Seleida
Bende Sande Branquinho Maracajá
Benedito Autor da Purificação
Benedito Camurça Aveludado
Benedito Frôscolo Jovino de Almeida Aimbaré Militão de Souza
Baruel de Itaparica Boré Fomi de Tucunduvá
Benigna Jarra
Benvindo Viola
Bispo de Paris
Bizarro Assada
Boaventura Torrada
Bom Filho Persegonha
Brandamente Brasil
Brasil Washington C. A. Júnior
Brígida de Samora Mora
Belderagas Piruégas de
Alfim Cerqueira Borges Cabral
Cafiaspirina Cruz
Capote Valente e Marimbondo da Trindade
Caius Marcius Africanus
Carabino Tiro Certo
Carlos Alberto Santíssimo Sacramento
Cantinho da Vila Alencar da Corte Real Sampaio
Carneiro de Souza e Faro
Caso Raro Yamada
Céu Azul do Sol Poente
Chananeco Vargas da Silva
Chevrolet da Silva Ford
Cincero do Nascimento
Cinconegue Washington Matos
Clarisbadeu Braz da Silva
Colapso Cardíaco da Silva
Comigo é Nove na Garrucha Trouxada
Confessoura Dornelles
Crisoprasso Compasso
Danúbio Tarada Duarte
Darcília Abraços
Carvalho Santinho
Deus Magda Silva
Deus É Infinitamente Misericordioso
Deusarina Venus de Milo
Dezêncio Feverêncio de Oitenta e Cinco
Dignatario da Ordem Imperial do Cruzeiro
Dilke de La Roque Pinho
Disney Chaplin Milhomem de Souza
Dolores Fuertes de Barriga
Dosolina Piroca Tazinasso
Drágica Broko
Ernesto Segundo da Família Lima
Esdras Esdron Eustaquio Obirapitanga
Esparadrapo Clemente de Sá
Espere em Deus Mateus
Estácio Ponta Fina Amolador
Éter Sulfúrico Amazonino Rios (socorro...)
Excelsa Teresinha do Menino Jesus da Costa e Silva
Faraó do Egito Sousa
Fedir Lenho
Felicidade do Lar Brasileiro
Finólila Piaubilina
Flávio Cavalcante Rei da Televisão
Francisco Notório Milhão
Francisco Zebedeu Sanguessuga
Francisoreia Doroteia Dorida
Fridundino Eulâmpio
Gigle Catabriga
Graciosa Rodela D'alho
Heubler Janota
Hidráulico Oliveira
Himineu Casamenticio das Dores Conjugais
Holofontina Fufucas
Homem Bom da Cunha Souto Maior
Horinando Pedroso Ramos
Hugo Madeira de Lei Aroeiro
Hypotenusa Pereira
Ilegível Inilegível
Inocêncio Coitadinho
Isabel Defensora de Jesus
Izabel Rainha de Portugal
Janeiro Fevereiro de Março Abril
João Bispo de Roma
João Cara de José
João Cólica
João da Mesma Data
João de Deus Fundador do Colto
João Meias de Golveias
João Pensa Bem
João Sem Sobrenome
Joaquim Pinto Molhadinho
José Amâncio e Seus Trinta e Nove
José Casou de Calças Curtas
José Catarrinho
José Machuca
José Maria Guardanapo
José Padre Nosso
José Teodoro Pinto Tapado
José Xixi
Jovelina Ó Rosa Cheirosa
Jotacá Dois Mil e Um Juana Mula
Júlio Santos Pé-Curto
Justiça Maria de Jesus
Lança Perfume Rodometálico de Andrade
Leão Rolando Pedreira
Leda Prazeres Amante
Letsgo Daqui (let's go)
Liberdade Igualdade
Fraternidade Nova York Rocha
Libertino Africano Nobre
Lindulfo Celidonio Calafange de Tefé
Lynildes Carapunfada Dores Fígado
Magnésia Bisurada do Patrocínio
Manganês Manganésfero Nacional
Manolo Porras y Porras
Manoel de Hora Pontual
Manoel Sovaco de Gambar
Manuel Sola de Sá Pato
Manuelina Terebentina
Capitulina de Jesus Amor Divino
Marciano Verdinho das Antenas Longas
Maria Constança Dores Pança
Maria Cristina do Pinto
Magro Maria da Cruz Rachadinho
Maria da Segunda Distração
Maria de Seu Pereira
Maria Felicidade
Maria Humilde
Maria Máquina
Maria Panela
Maria Passa Cantando
Maria Privada de Jesus
Maria Tributina Prostituta Cataerva
Maria-você-me-mata
Mário de Seu Pereira
Meirelaz Assunção
Mijardina Pinto
Mimaré Índio Brazileiro de Campos
Ministéio Salgado
Naida Navinda Navolta Pereira
Napoleão Estado do Pernambuco
Napoleão Sem Medo e Sem Mácula
Natal Carnaval
Natanael Gosmoguete de Souza
Necrotério Pereira da Silva
Novelo Fedelo
Oceano Atlântico Linhares
Olinda Barba de Jesus
Orlando Modesto Pinto
Orquerio Cassapietra
Otávio Bundasseca
Pacífico Armando Guerra
Padre Filho do Espírito Santo Amém
Pália Pélia Pólia Púlia dos Guimarães Peixoto
Paranahyba Pirapitinga Santana
Penha Pedrinha Bonitinha da Silva
Percilina Pretextata
Predileta Protestante
Peta Perpétua de Ceceta
Placenta Maricórnia da Letra Pi
Plácido e Seus Companheiros
Pombinha Guerreira Martins
Primeira Delícia Figueiredo Azevedo
Primavera Verão Outono Inverno
Produto do Amor Conjugal de Marichá e Maribel
Protestado Felix Correa
Radigunda Cercená Vicensi
Remédio Amargo
Renato Pordeus Furtado
Ressurgente Monte Santos
Restos Mortais de Catarina
Rita Marciana Arrotéia
Rocambole Simionato
Rolando Caio da Rocha
Rolando Escadabaixo
Rômulo Reme Remido Rodó
Safira Azul Esverdeada
Sansão Vagina
Sebastião Salgado Doce
Segundo Avelino Peito
Sete Chagas de Jesus e Salve Pátria
Simplício Simplório da Simplicidade Simples
Soraiadite das Duas a Primeira
Telesforo Veras
Tropicão de Almeida
Última Delícia do Casal Carvalho
Último Vaqueiro
Um Dois Três de Oliveira Quatro
Um Mesmo de Almeida
Universo Cândido
Valdir Tirado Grosso
Veneza Americana do Recife
Vicente Mais ou Menos de Souza
Vitória Carne e Osso
Vitimado José de Araújo
Vitor Hugo Tocagaita
Vivelinda Cabrita
Voltaire Rebelado de França
Wanslívia Heitor de Paula
Zélia Tocafundo Pinto

  • Agora alto e em bom som, grite o seu nome com orgulho!

Seguinte de um ontem.

Acontecimentos sobre outros primeiros de outubro

1908 - O americano Henry Ford lançou o primeiro carro popular da história: um automóvel Ford modelo T.

1936 - O general Francisco Franco, líder do levante que deu início à Guerra Civil Espanhola, estabeleceu o estado da Espanha.
1941 - O Brasil permitiu que os Estados Unidos estabelecessem bases militares em Natal, Belém e Recife durante a Segunda Guerra Mundial em troca de financiamento para a construção da Companhia Siderúrgica Nacional.

1946 - Doze nazistas de primeiro escalão foram condenados à morte nos julgamentos de Nuremberg, incluindo Hermann Goering e Joachim von Ribbentropp. Outros 7 acusados foram condenados a penas de prisão, incluindo Rudolf Hess. Três acusados foram inocentados.

1949 - Mao Tse-Tung tornou-se chefe de estado da China, transformando-a num país comunista.

1958 - NASA (National Aeronautics and Space Administration), a agência espacial dos Estados Unidos, foi inaugurada oficialmente.

1977 - Pelé fez sua última partida como jogador profissional. Na despedida, ele marcou um gol de falta na vitória do Cosmos, de Nova York, por 2 a 1 sobre o Santos, time que projetou o jogador. Na ocasião, o craque jogou meio tempo em cada time.

1981 - O filme Pixote - A lei do mais fraco, do diretor Hector Babenco, estreou nos cinemas de São Paulo.

1997 - Morreu, aos 86 anos, o pintor argentino Carybé. Naturalizado brasileiro e importante nome das artes plásticas no país, ele manifestava em seu trabalho uma forte identificação com a Bahia, Estado onde viveu por mais de 40 anos.

1998 - Girz Aronson, de 81 anos, dono da rede de lojas G.Aronson, foi libertado depois de passar 14 dias em poder de seqüestradores.

2006 -Eleições presidenciais, onde a democracia prevalece e o estado de SP força um segundo turno presidencial.

Qual 1º de outubro que voce mais lembra?