...das antigas IV - O imperio das séries contra-ataca.



Demorou um pouco, foram pesquisas e pesquisas, e não deu infelizmente para colocar todos aqui, mas teremos mais posts pela frente, o mais importante agora é relembrar essas boas épocas, na qual ja eramos ligados em series internacionais tanto quanto agora.

AGENTE 86

"O velho truque do revólver escondido na caneta !!!!"Mais uma das incríveis frases desse agente secreto atrapalhado e sempre adorável. Maxwell Smart trabalhava para uma organização do governo americano chamada O Controle e tinha como codinome Agente 86. Sua eterna companheira, a Agente 99, cujo nome verdadeiro era Susan Hilton, acabou por se tornar sua esposa e tiveram um filho, que anos mais tarde, tomaria o lugar do pai numa nova série feita nos anos 90.O inimigo do Controle era um grupo de espionagem, de origem desconhecida, chamado KAOS e seu agente principal era SiegFried. O chefe do Controle era chamado freqüentemente de "Chefe" mas seu nome verdadeiro era Tadeus.A série foi ao ar entre 1965 a 1970, com um total de 138 episódios. No Brasil a série foi apresentada por diversos canais entre os anos 60 e os anos 80.
ALÉM DA IMAGINAÇÃO
"Há uma quinta dimensão além daquelas conhecidas pelo Homem. É uma dimensão tão vasta quanto o espaço e tão desprovida de tempo quanto o infinito. É o espaço intermediário entre a luz e a sombra, entre a ciência e a superstição; e se encontra entre o abismo dos temores do Homem e o cume dos seus conhecimentos. É a dimensão da fantasia. Uma região Além da Imaginação." Essa era a narrativa inicial de todos os episódios de Além da Imaginação, série criada por Rod Serling entre 1959 e 1964 em preto e branco, para o canal CBS nos EUA. No Brasil, a série começou a ser transmitida nos anos 60 e está no ar até hoje no canal de TV a cabo USA. Nos anos 60, havia uma ansiedade no ar, durante toda a semana, até a chegada do sábado, à espera de um novo episódio de Além da Imaginação. O público ficava maravilhado com aquele mundo paralelo, cheio de fantasia e absurdos com lógica e que poderia até passar por verdade na mente de algumas pessoas mais influenciáveis. Inicialmente os episódios tinham a duração de meia-hora, porém no início de 1963 o programa ganhou mais meia-hora. No entanto, chegou-se a conclusão que o formato original era melhor aceito pelo público. Além da Imaginação foi o maior sucesso de Rod Serling na TV e que o faz ser lembrado até hoje pelos enredos envolventes e a forma peculiar de tratar com o sobrenatural. Sem aberrações, sem efeitos especiais, apenas uma história bem contada e bem dirigida, nisso Serling era um mestre. Rod Serling morreu vítima de cancer por abusar do cigarro, em 1975, aos 51 anos. Entre suas obras estão Galeria do Terror, The Loner, entre muitos.
ALF O E-TEIMOSO
Alf é um extraterrestre do planeta Melmac e vai parar na terra devido a um defeito em sua espaçonave. Seu planeta havia explodido e Alf ficou perdido no espaço após a fuga. Ele faz uma aterrissagem forçada no quintal da família Tanner e acaba ficando por lá mesmo. Alf tem uma personalidade sarcástica, é irônico e adora comer gatos. Seu cérebro fica localizado no ouvido. Os vizinhos não sabem da existência de Alf no seio da família Tanner, mas ele não se constrange com isso e apronta a todo momento com a vizinhança e com os Tanners. William, o pai da família, é o que mais sofre com as agruras de Alf. Uma vez na vida os habitantes de Melmac entram no cio e ficam extremamente violentos. Quando aconteceu isso com Alf ele teve que ficar trancado em um quarto até a situação se acalmar. A série foi criada em 1986 e teve 4 temporadas, saindo do ar em 1988. Ela foi indicada para 12 prêmios Emmy mas nunca ganhou nenhum. No Brasil, a série foi transmitida inicialmente pela Rede Globo, nos anos 80 e pela Rede Bandeirantes, nos anos 90.
BANANA SPLITS
Esse foi um programa inovador, que deu início a uma série de programas, com bonecos e pessoas fantasiadas. Os Banana Splits surgiram em 1968 com um pouco de trapalhadas e muitos desenhos e séries. A maior parte do programa era de desenhos como: Os 3 Mosqueteiros, Os Cavaleiros da Arábia ou séries como Doutor Encolhedor ou A Ilha Misteriosa. O ritmo era frenético, bem ao estilo 3 Patetas. Os Bananas tinham inimigos, os Uvas Azedas, que nunca apareciam, mas sempre mandavam uma mensagem através de uma menininha dançarina, vestida com uma micro-saia púrpura. Os nomes dos Bananas eram Fleglee (o cachorro com língua de fora), Bingo (o dentuço), Drooper (o cachorro de óculos quadrado) e Snorky (o elefante).
BARNABY JONES
Uma das grandes séries com detetive no papel central já realizada. Barnaby Jones, teve 171 episódios com 60 minutos de duração, divididos em duas partes de 30 minutos cada, indo ao ar entre 1973 e 1980 nos EUA. No Brasil, a série foi ao ar pela TV Record, nos anos 70 e 80. Não foi gravado nenhum episódio piloto porque, na realidade, o personagem seria um codjuvante na série Cannon. Barnaby Jones acabou ganhando sua própria série. A série Cannon ficou no ar por 5 anos, mas Barnaby Jones ficou por 8 anos consecutivos. Barnaby era um policial com especialização em psicologia, química, medicina forense e toxicologia. Ele atuava na investigação de crimes aparentemente impossíveis de serem resolvidos. Sua inteligência e sagacidade o diferenciava dos demais detetives da época, só rivalizando com Columbo no quesito engenhosidade. Barnaby estava aposentado e vivia em uma fazenda chamada Sun Valley, onde pretendia aproveitar sua aposentadoria, junto aos seus cavalos de criação. Porém, algo mudaria sua vida e a decisão de avastar-se da rotina de policial. Seu filho, Hal Jones, foi assassinado e a polícia não conseguia solucionar o crime e decidira arquivar o caso. Barnaby Jones se viu obrigado a voltar à ativa novamente e descobrir quem matou seu filho. Para isso, ele recrutou sua nora e viúva de seu filho, Betty, que o auxiliou em sua nova agência de detetives.
BONANZA
Um clássico do bang-bang, Bonanza era a história da Família Cartwright, proprietária de uma fazenda chamada Ponderosa. A família era numerosa e tinha a ajuda de funcionários da fazenda em suas aventuras. Bonanza foi uma longa série que se iníciou nos anos 60 e só terminou em meados de 1972, dando origem há um "spin off" chamado O Homem de Virgínia.
NACIONAL KID
National Kid, um dos grandes sucessos do final dos anos 60 e início dos anos 70 no Brasil, era um super herói japonês que combatia os seres abissais e espaciais, em especial, os Incas Venusianos, seres com pontas na cabeça que tripulavam discos voadores. Havia também uma equipe de garotos que se comunica com National Kid e formava um esquadrão de combate aos extra-terrestres. Sem dúvida, uma das boas recordações dos anos 60. A série foi produzida pela Toei Company no Japão, no final dos anos 60 e distribuida no Brasil pela Sato Co. Ltd.A origem do nome do personagem vem da empresa National Co. do Japão, a mesma empresa que produzia TVs e aparelhos de som no Brasil até os anos 80 e que atualmente é chamada de
Panasonic.
CASAL 20
Criado pelo escritor Sidney Sheldon, com roteiro de Tom Mankiewicz, a série Casal 20 fez grande sucesso no mundo todo. Robert Wagner era o milionário Jonathan Hart, Stefanie Powers era sua esposa, jornalista, Jennifer Hart e Lionel Stander era o mordomo Max. A série estreou nos EUA em 25 de agosto de 1979. Após 5 temporadas e foi cancelada em 1984. A produção era de Aaron Spelling para o canal ABC.Em 1993 a série retornou com o primeiro longa-metragem de 2 horas de duração. Seriam rodados 8 filmes em 4 anos. A nova série chamou-se A Volta do Casal 20 (Hart to Hart - The New Generation). Infelizmente Lionel Stander, o Max, morreu após o quinto filme. No sexto filme os atores fizeram uma homenagem a Lionel Stander e Max, seu personagem, também morre no enredo.A série Casal 20 estreou no Brasil nos início dos anos 80 pela Rede Globo e como em todo país que foi apresentada, fez muito sucesso. Atualmente ela está sendo apresentada pelo Canal 21 em UHF de segunda à sexta-feira, às 18h. e aos sábados e domingos às 19h.


CHAVES

O que fez essa produção se transformar num sucesso absoluto entre as crianças e adultos? Resposta: Autenticidade. Chaves têm em seu conteúdo a expontâneidade infantil com sutilezas poucas vezes vistas na TV. Esqueça o cenário mal feito, a dublagem sem sincronização e todos os outros defeitos especiais. Veja Chaves pelos olhos de uma criança e você entenderá o porque do carisma desses mexicanos que criaram personagens tão mambembes quanto os nossos saudosos Trapalhões.

DURANGO KID

Em 1953, Wally Wassel interpretou um pistoleiro boa praça chamado Durango Kid em um filme chamado Law and Order. Em 1952, Charles Starret retomaria o personagem que já havia interpretado em 1940, no filme The Durango Kid. Essa nova empreitada na pele do cowboy, bem comportado, marcaria sua carreira para sempre. Durango Kid nunca foi um personagem para a TV. Na verdade, o personagem surgiu no cinema e alí cresceu e atingiu sua maturidade. Os episódios eram apresentados nos cinemas como uma espécie de novela. Haviam as sessões duplas aos domingos e a garotada corria para as salas de exibições para ver seus heróis lutarem contra vilões vestidos de preto. Na primeira sessão geralmente era apresentado um filme ou série já conhecido do público e em seguida a atração principal. Nasceu daí o termo filme B. Claro que o termo ficou ligado aos filmes de baixo orçamento e pouca qualidade, mas isso só viria a acontecer algum tempo depois. No início ambos os filmes apresentados tinham qualidade e atrativos para segurar a garotada nos assentos dos cinemas.

ESQUADRÃO CLASSE A

Em 1972, um grupo paramilitar americano foi mandado para a cadeia, por uma corte militar, acusados de crimes que não cometeram. Mas o que ninguém esperava é que eles conseguiriam fugir de uma prisão e máxima segurança. Agora, eles formam o Esquadrão Classe A e vivem no submundo de Los Angeles. Ainda caçados pelo governo americano, sobrevivem como soldados da fortuna, agindo em troca de dinheiro. Se você tiver um problema que ninguém pode solucionar, quem sabe conseguirá a ajuda dessa trupe. A série foi criada por Stephen J. Cannell, em 1983, e ficou no ar até 1987, nos EUA Um dos personagens mais engraçados era B.A., o personagem negro, com cabelo moicano e mal humor. Seu nome completo era Sargento Bosco Baracus. O apelido B.A. é a abreviatura de "Bad Attitude". A série foi apresentada no Brasil, nos anos 80, pelo SBT.

JORNADA NAS ESTRELAS

Uma das séries mais prestigiadas da TV mundial. Jornada nas Estrelas não teria a menor chance de virar uma série cult se não fosse o esforço de milhares de fãs que pressionaram nos anos 70, a produtora da série que insistia em encerrá-la prematuramente. Seu criador Gene Roddenberry começou a escrevê-la no sul do pacífico, onde estava servindo como piloto na segunda guerra mundial. Ele vendia histórias sobre vôos heróicos à revistas e ao New York Times. Roddenberry era um exímio contador de históriasEm 1966 foi feito filme piloto da série, mas não foi aprovado pela produtora. O episódio piloto era por demais sem ação e partiram para a gravação de um segundo episódio piloto que foi aceito dessa vez e a série estreou em 1966. Mas a série foi cancelada após a segunda temporada devido aos baixou índices de audiência. Os 79 episódios gravados nos anos 60 deram origem a um desenho animado que fez relativo sucesso e acendeu o interesse pela série original. A produtora da série era a Desilu, empresa pertencente a Lucily Ball e seu marido.

AS PANTERAS

Kelly, Jill e Sabrina, com a ajuda de Bosley e o inigmático Charlie Thousand, o chefão do belo trio, desvendavam mistérios na agência de detetive Thousand. A série teve 3 formações diferentes ao longo dos seus 5 anos de duração. Farah Fawcet (Jill Munroe) era a preferida do público na formação original do trio. Quando Farah saiu da série foi substituida por Cheryl Ladd (Kris Munroe) que fazia a personagem irmã da Jill, que havia se mudado para outra cidade. Esta formação fica no ar por mais duas temporadas. Em 1979 saí da série kate Jackson (Sabrina Duncan) e em seu lugar entra Shelley Hack (Tiffany Welles) que permanece apenas uma temporada, saindo logo em seguida e sendo substituida por Tanya Roberts. Da formação original a única atriz que ficou até o final foi Jacklyn Smith A série foi criada por Aaron Spelling e Leonard Goldsmith para a 20th Century Fox em 1976 e foi ao ar nos EUA até 1981, quando foi encerrada por falta de audiência. No total foram 109 episódios, todos transmitidos no Brasil.

Ufa bastante né?...Mas ainda tem muito mais, mas por enquanto me diga, de qual sente mais saudades, ou qual eu esqueci de colocar aqui... até a prox...

  • Qual te marcou mais?

2 comentários:

  1. Apenas uma correção, a série BONANZA e O HOMEM DE VIRGÍNIA nada tem em comum, são séries totalmente distintas uma da outra, BONANZA foi única com 431 episódios produzidos para a televisão, e O HOMEM DE VIRGÍNIA teve 220 episódios, de 1962 à 1970, e originou na spin-off de OS HOMENS DE SHILOH, exibida no Brasil na década de 60 pela Tv Tupi e posteriormente na Tv Record de São Paulo.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Obrigado pela correção, espero que visite sempre, abraços, tudo di bom... =)

    ResponderExcluir