Sofremos.


----------Sofremos com a precariedade dos laços amorosos. Sofremos com falta de dinheiro e tempo. Sofremos com a necessidade de suprir cada vez mais os mandatos do consumo. Sofremos com o pouco espaço para diálogo, ternura, solidariedade dentro da própria casa. Principalmente, não temos tempo ou disponibilidade para o natural exercício da alegria do afeto. Sofremos, porque queremos.


Imagem da série de Ricardo Ribeiro por ©1000imagens.com.

3 comentários:

  1. Puxa Juls, que texto bonito! Tocante e muito!

    É bem verdade que vivemos uma eterna não-satisfação. Isso é bom, por estarmos buscando sempre um algo mais e também ruim, por não valorizarmos as nossas conquistas.

    “Sofremos, porque queremos.”

    E por que escolhemos essa opção? Existem caminhos melhores. Sempre!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Não criar vínculos é natural daqueles que não vivenciaram isso.

    O sofrimento é impulsão para as escolhas.

    Alguns preferem viver uma vida inteira em banho-maria.

    A felicidade é estado de graça. Não deixar que ela escape e tornar-se figura de uma saudade é previlégio de poucos.

    Bom fim de semana!

    Beijus, Luma

    ResponderExcluir
  3. Que palavras sábias! Temos é que admitir que somos os culpados e assumir as consequências... Enterrar a cabeça na areia não leva a lado nenhum! Luto com os vínculos, todos os dias, há várias vidas. Até agora tem sido uma luta inglória...

    ResponderExcluir