A questão da Inclusão Social.

Num filme americano, ambientado nas primeiras décadas logo após a Independência dos Estados Unidos, ou seja, no finalzinho do século 18, um aventureiro britânico e um fazendeiro americano, papel este vivido pelo ator Gene Hackman, discutem sobre qual seria a melhor forma de governar nossos irmãos do Norte. Obviamente, o primeiro defende a monarquia, enquanto que o segundo prefere o presidencialismo.

Em determinado momento, Hackman diz, convicto, e de forma enfática, a seguinte frase: “Sou fazendeiro, para que meu filho seja presidente dos Estados Unidos, e meu neto, poeta”. E, com isso, encerra-se a conversa entre ambos.

A personagem, vivida por Gene Hackman, ao dizer tal frase, estava explicitando, com muita clareza, o sonho da elite americana, de origem anglo-saxônica, branca e protestante, concentrada, principalmente nos territórios da Costa Leste dos Estados Unidos.

Esse sonho da elite americana continua até hoje, com o reforço eventual de milhões de imigrantes, além, é claro, da igualdade dos direitos civis entre negros, descendentes de africanos, e brancos, a maioria deles de origem européia, e do acesso de todos à escola pública, principal elemento propulsor da inclusão social.

No Brasil, contudo, País de industrialização recente, a inclusão social só começa, de verdade, na década de 40 do século 20, quando Getúlio Vargas adota a legislação trabalhista e o salário mínimo, inspirados na fascista “Carta Del Lavoro”.

Nessa época, o Brasil tinha uma população estimada entre 40/50 milhões de habitantes. As conseqüências das leis trabalhistas, da fixação do salário mínimo e dos extraordinários processos de urbanização e industrialização, que se seguiram, criaram o esboço de uma elite, dividida entre agricultores exportadores e empreendedores industriais.

Ao longo das décadas seguintes, criou-se um mercado interno, mantido por contingente, formado por 20 milhões de trabalhadores urbanos, chamados de “marmiteiros”, em meados da década de 50, pelo então candidato da UDN à Presidência da República, marechal Eduardo Gomes; além de uns dez milhões de camponeses, vivendo em fazendas do interior.

Depois disso, os filhos dos “marmiteiros” viraram operários de carteira assinada; parte deles especializou-se; e os netos, aos poucos, transformaram-se em profissionais liberais (médicos, dentistas, advogados, professores e engenheiros). Tal modelo de inclusão social à brasileira, todavia, esgotou-se no início da década de 80.

Hoje, com uma população estimada em 185 milhões de pessoas, cerca de 50 milhões sobrevivem oscilando entre a pobreza e a miséria. O desafio do presente e do futuro próximo é incluir socialmente esse contingente, fazendo com que eles consumam, trabalhem em empregos estáveis, contribuam para a seguridade social e recebam educação de boa qualidade.

Pode-se dizer, a título de conclusão, que o sonho dos brasileiros, hoje socialmente excluídos, é sobreviver, de alguma forma, para que seus filhos tenham empregos estáveis, e seus netos se tornem profissionais liberais. É um novo ciclo.

Esse também deve ser o sonho de nossas, então chamadas, elites e da classe média. Transformar isso em realidade será bom para todos, indistintamente. O desafio é enorme, por isso exige a soma de esforços do governo e de toda a sociedade.

<3

Juntos

Dá-me a sua mão, e eu não me importarei com a distância a ser percorrida.

Bom fim de semana a todos.

A vitória de McCain favoreceria o Brasil?

O Fórum Brasil – Estados Unidos, ocorrido nessa semana em São Paulo, trouxe à tona temas atuais como os reflexos da crise norte-americana na economia brasileira, a questão energética e as eleições presidenciais nos EUA. Promovido pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo em parceria com o Centro de Política Hemisférica da Universidade de Miami, o evento teve como moderador o presidente do Conselho de Relações Internacionais da Fecomercio, Mário Marconini, e contou com a participação de personalidades de destaque no cenário internacional como a presidente da Universidade de Miami, Donna Shalala; o ex-presidente da Petrobras, Henri Philippe Reichstul; o ombudsman do The Miami Herald, Edward Shumacher Matos, entre outros.

Entre varios debates o que mais chamou atenção foi o último painel do Fórum que analisou as eleições presidenciais americanas e seus reflexos para o Brasil. Para debater sobre o tema foram convidados o ombusdsman do The Miami Herald e professor visitante da Robert F. Kennedy, Centro de Estudos Americanos da David Rockefeller, Universidade de Havard, Edward Schumacher Matos; a diretora do Centro de Política Hemisférica da Universidade de Miami, Susan Kaufman-Purcell; e o diretor do Instituto Brasil do Centro de Woodrow Wilson, Paulo Sotero.

Para a diretora do Centro de Política Hemisférica da Universidade de Miami o candidato democrata é um fenômeno de carisma e retórica. Susan Kaufman Purcell ainda ressaltou que a história mostra que as pessoas seguem seus líderes porque eles lhe inspiram esperança e não por sua postura política. Segundo ela, Barack Obama surge na frente na corrida presidencial porque se opôs a guerra no Iraque e também por defender a retirada imediata das tropas americanas do território iraquiano.

Sobre a possibilidade dos votos dos eleitores de Hillary Clinton migrarem para Obama, o professor Edward Schumacher Matos acredita que isso ocorrerá em parte, pois espera-se que o democrata tenha problemas em conquistar os votos hispânicos, isso em virtude da tensão que há entre esta comunidade e a afro-americana.

Já o diretor do Instituto Brasil do Centro de Woodrow Wilson, Paulo Sotero, classifica a candidatura de Obama como uma manifestação da criatividade e da inovação norte-americana. Sotero também acredita que é difícil ser um candidato republicano nesse momento dos EUA, uma vez que os americanos estão muito feridos com o que aconteceu nos últimos anos, no governo de Bush. Isso explicaria a vantagem de Barack Obama, que simboliza a mudança.

E apesar de eu discordar quando citado sobre qual dos candidatos seria melhor para o Brasil, os palestrantes foram unânimes ao concluir que a eleição do republicano John McCain para a presidência dos Estados Unidos favoreceria as exportações brasileiras.

Para Susan Kaufman Purcell o republicano seria melhor para o Brasil porque ele já se declarou a favor da eliminação da tarifa de importação do álcool brasileiro e do fim dos subsídios ao álcool de milho, enquanto o seu adversário, o senador democrata Barack Obama, não concorda com essas posições. Além disso, McCain apóia a entrada do Brasil no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Na análise de Sotero o Brasil tem muita importância nas eleições norte-americanas por ser um país líder em agricultura e em novas energias renováveis. Para ele, McCain também seria o melhor candidato para o Brasil.

A Maior Maravilha da Natureza


A candidatura oficial da Amazônia ao título Novas Sete Maravilhas da Natureza foi lançada no dia 20, durante a 3ª edição do Salão do Turismo – Roteiros do Brasil. A cerimônia de abertura foi promovida pela ADETUR – Agência de Desenvolvimento do Turismo da Região Norte – e contou com a presença do ministro do Turismo, Luiz Barreto. A campanha tem como tema Amazônia: A Maior Maravilha da Natureza e dispõe de um website exclusivo para a votação.

A escolha das novas sete maravilhas da natureza é organizada pela New 7 Wonders, fundação suíça que organizou a escolha das sete maravilhas do mundo, em 2007, na qual o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro (RJ), foi eleito. Semelhante à eleição anterior, o concurso considera símbolos de diversas partes do mundo. Entre as concorrentes brasileiras estão Fernando de Noronha, Cataratas do Iguaçu, Pantanal e o Pão de Açúcar.

A eleição está dividida em duas etapas e é realizada apenas pela internet. Na primeira, já iniciada e com duração até 31 de dezembro de 2008, serão selecionadas 21 candidaturas pelo voto popular. Na segunda fase, a partir de janeiro de 2009, os finalistas serão novamente submetidas ao voto de internautas para a escolha decisiva das sete maravilhas da natureza. Os vencedores serão conhecidos apenas em 2010. Somente nos primeiros cinco meses da eleição, já foram computados mais de meio milhão de votos.

No encontro, o ministro Luis Barreto deu os parabéns pela unificação do trabalho dos estados da região norte ao desenvolver ações conjuntas – como a campanha para a eleição da Amazônia. “É extremamente importante a iniciativa da Região Norte em dar o primeiro passo à unificação do trabalho no turismo brasileiro. Independente do resultado da eleição, todos os concorrentes trabalham por um objetivo único: a promoção do destino Brasil”.

Para votar, basta acessar www.wonderamazon.com

Tecnologia Publica.

A cena clássica da repartição pública em que o funcionário fica atrás do balcão de madeira, usando a máquina de escrever e o carimbo de protocolo, já é imagem do passado. Cada vez mais, o poder público investe no uso da informática como forma de agilizar, e melhorar, a prestação de serviços para a população. Mais que isso, a tecnologia, quando devidamente aplicada, significa também um importante avanço para a repartição, com destaque para o próprio servidor público que, livre de atividades burocráticas, passa a ter, inclusive, seu trabalho reconhecido.

Tal situação, no caso dos municípios, se faz presente nas mais diferentes situações e independe do porte socioeconômico da cidade. Claro que, em um país como o Brasil, ainda há locais em que a tecnologia digital está longe de ser realidade. De qualquer modo, um setor da administração municipal em que a informática tem avançado enormemente é o administrativo-financeiro, contribuindo, entre outros pontos, nas ações destinadas à organização das finanças públicas. Nessa linha, destaca-se o Imposto sobre Serviços (ISS), uma das principais fontes de receitas das prefeituras, que é recolhido mensalmente junto a empresas, prestadores e tomadores de serviços. Em determinados locais, como São Paulo, o ISS tem participação maior na arrecadação do que o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e aproxima-se da receita do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS).

A versão eletrônica do ISS, nas cidades em que é adotada, permite um controle melhor da arrecadação. Em muitas ocasiões, chega a aumentar os recursos originários desse tributo. Além disso, para o contribuinte, o sistema possibilita agilidade e ganho de tempo no cumprimento das obrigações tributárias com a administração municipal. Afinal, os prestadores e tomadores de serviço, que efetuam o recolhimento mensal, não precisam mais se dirigir pessoalmente ao setor de ISS da prefeitura para apurar o valor do imposto.

A preocupação em melhorar a arrecadação municipal é legítima para o poder público, desde que isso se reverta em benefícios para a cidade, e não signifique simplesmente aumento de impostos. Nesse sentido, qualquer mecanismo que venha a contribuir com esse objetivo, como a informática, é sempre bem-vindo.

No caso, a versão eletrônica do ISS já faz parte do cotidiano de centenas de municípios como Agudos, Pirassununga, Taboão da Serra, Caieiras, Poá, Mairiporã, Itapecerica da Serra, Cabreúva e Embu Guaçu, todos em São Paulo, sem falar da capital paulista. Está presente também em cidades de outros estados como, por exemplo, Varginha (Minas Gerais).

O cuidado com esse tributo, por parte dos poderes públicos locais, está inserido em uma questão mais ampla, que é o dever da máquina administrativa em manter o equilíbrio fiscal. Mas isso já é um outro assunto, que perpassa uma discussão maior, que é o respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal e a necessidade, premente, de o país realizar uma reforma fiscal.

Jamelão e o Humor.

Transcrevo aqui uma cronica feita pelo amigo jornalinista Airton Gontow, que com tantas experiencias que teve com esta figura, que é o Jamelão, fez uma cronica em sua homenagem.

Por Airton Gontow

Confesso que apesar dos anos de experiência como jornalista cheguei apreensivo ao encontro com Jamelão, que iniciaria uma bela trajetória no Bar Brahma. Afinal, poucos artistas carregavam tamanha fama de braveza e mal-humor. “Nunca o chame de puxador”, advertiram alguns; “Não toque no nome do Cartola”, diziam outros.

Com receio apresentei-me àquele senhor elegante, de chapéu e paletó, com elásticos nos dedos. Pedi para entrevistá-lo e convidei-o para sentar: “Eu não sento. Eu me acomodo. Mas se você gosta de sentar, respeito as suas preferências”, disse Jamelão, para logo abrir um inesquecível e discreto sorriso com os olhos.

Em pouco tempo, enquanto eu buscava dados para meu primeiro release, já que o Bar Brahma era um dos clientes da minha assessoria de imprensa, Jamelão já havia disparado vários outros trocadilhos e brincadeiras, como quando perguntei o que desejava tomar: “Eu não tomo. Eu bebo...”

Conto esta história para desmentir a injustificada fama que Jamelão carregou de mal-humorado por toda a sua vida. Era, sim, um homem de personalidade forte, frases incisivas e momentos de incrível falta de paciência. Mas para quem o conheceu de perto, Jamelão deixou a imagem de um homem bondoso, alegre, divertido e, claro, notável cantor.

Como o espaço é curto, deixo de lado a conversa e conto agora algumas das histórias que vivenciei ao lado Jamelão, de quem terei para sempre o orgulho de ter sido amigo.

No Sujinho, de madrugada

Estávamos no Sujinho, tradicional reduto da noite paulistana. Era a noite do jogo do Inter de Porto Alegre contra o São Paulo, no Morumbi, pela Taça Libertadores. Percebemos alguns colorados, discretos e disfarçados no meio daquele bar lotado de são-paulinos cabisbaixos pela derrota em casa. Lá pelas 3h um grupo se aproximou da mesa: "Jamelão, somos gaúchos e teus fãs. Tu podes dar um autógrafo para a gente?" Jamelão olhou fixo e disparou: "só se vocês acertarem qual é a minha musica predileta!". E deu a dica: “é do Lupicínio”.

"Nervos de Aço"", exclamou um. "Vingança", disse outro. "Esses moços, pobres moços...", arriscou um terceiro. Ele finalizou a conversa: "Você erraram, não tem autógrafo". Deu um leve pontapé em mim por baixo da mesa e começou a cantarolar: “até a pé nós iremos, para o que der e vier, mas o certo é que nós estaremos, com o Grêmio onde o Grêmio estiver". Os colorados olharam atônitos. Ele abriu um largo sorriso e disse: "sou gremista em Porto Alegre, santista em São Paulo e, principalmente, vascaíno no Rio, mas vocês estão de parabéns pela bela vitória. Para quem dou os autógrafos?" Todos rimos saborosamente...

Jamelão explica por que não dá a mão

De cima do palco, Jamelão não percebeu de imediato o braço estendido. O homem pegou na barra da calça do famoso sambista carioca e puxou-a, com relativa força. Jamelão olhou, olhou, mas não teve a provável reação zangada. Inclinou o corpo e pegou o bilhete. Não satisfeito, o homem burlou a segurança, subiu no palco e logo se aproximou de Jamelão, novamente com o braço estendido.

Temi pelo pior e imaginei que Jamelão empurraria ou no mínimo passaria um pito histórico no intruso. Jamelão olhou, olhou e, finalmente, estendeu a mão para o aperto pedido pelo homem.

O sujeito desceu do palco e Jamelão prosseguiu cantando: “maestro, músicos, cantores, gente de todas as cores, faça um favor pra mim...” Ao final da canção, interrompeu os aplausos e disse: “Há pouco quase não dei a mão para aquele homem que subiu aqui no palco. Mas logo imaginei que no dia seguinte os jornais diriam: ‘o Jamelão é antipático’, ‘o Jamelão é isso, o Jamelão é aquilo’. Além disso essa música é tão bonita que não valia a pena interrompê-la. Por isso retribuí o cumprimento, mas agora eu vou contar por que não gosto de dar a mão para ninguém que não conheço: em 1963 eu ia para o morro da Mangueira quando começou a chover. Busquei abrig o em um ponto de ônibus. Havia um homem de costas, fazendo xixi em um barranco. Quando terminou, virou-se, me viu e gritou: ‘Jamelaaaaão!!’ E veio em minha direção, com a mão aberta.Então eu falei: ‘sai pra lá! Você estava pegando no seu e agora que me dar a mão!’ Depois disso pensei: sou um homem público. Aquele tipo eu vi onde estava com a mão antes. Mas dos outros não vejo. De repente, aquele sujeito que está agora sentado lá na frente tomou umas cervejas a mais, foi ao banheiro, não lavou as mãos, saiu, veio até o palco, subiu e tive de pegar no dele por tabela!, disse Jamelão, para ser ovacionado pela platéia.

Cena de grito em um bar da Avenida São João

Na saída do Bar Brahma, situado na esquina imortalizada por Caetano Veloso em “Sampa”, uma garota loira e bonita vem correndo em nossa direção. São 2h e ela gritava histericamente. Pára de berrar, pega na mão de Jamelão e lasca-lhe um beijo. "Sai daqui sua
louca. Sai! Fora! Sai daqui!", vocifera o cantor. Ela fica abalada. As
poucas pessoas que restavam na casa olham assustadas. Ele se justifica: "Adoro mulher. Olho para as mais novinhas e, até, para as
mais velhinhas. Mas não é porque sou preto e velho que vou deixar que
uma mulher me trate como se eu fosse um pai de santo. Beijo na mão eu
não aceito!"

Jamelão, o antipático

Jamelão recebia para ficar no palco do Brahma cerca de uma hora. Mas gostava de ficar mais. Bem mais. Às vezes o show chegava a 2h30, entre sambas históricos e canções românticas. Até que anunciava a última música, “a mais importante para mim em toda essa noite”. O público olhava surpreso, porque Jamelão já havia desfilado os sambas antológicos da Mangueira e músicas como “Nervos de Aço”, “Esses Moços” e “Vingança”, de Lupicínio; “Matriz e Filial”, de Lúcio Cardim; e “As Rosas não Falam”, de Cartola (sim, ele cantava Cartola, ao contrário do que muitos jornais disseram e apesar de deixar claro que “não tinha empatia pelo Cartola como pessoa’). Qu e música seria essa? Aí começava a cantar uma composição sua: “O papai já vai embora, o papai vai descansar, o relógio tá marcando (e ele olhava para o pulso): 1h30! Tá na hora de nanar. O papai já vai embora, o papai vai descansar, vou pra casa da Aurora ou então da Dagmar...”

Depois ainda encontrava tempo e disposição para dar autógrafos e tirar fotos com todos os fãs que assim o desejassem.

Naquele dia, porém, todos esquecemos do tempo e quando vimos já passava das 3h e a cozinha do Brahma não tinha mais os pratos tão sonhados pelo sambista. E sanduíche ele não queria!

Seguimos para o Confraria, outro templo da boa música na capital paulista. Ao entrarmos, o bar inteiro saudou: “Jamelão! Jamelão! Jamelão!”. E pediu: “canta! canta! canta!” Formos até o fundo do bar e sentamos. Ou melhor, nos acomodamos. O público continuou: “canta! canta! canta!” Mesmo extenuado, Jamelão, então com 92 anos, foi ao palco e disse: “olha gente, já cantei durante 2h30 no Brahma. Então vou mostrar só duas músicas, em homenagem a vocês” E soltou seu vozeirão para a alegria geral da nação.

Quando voltou à mesa, iniciou-se uma nova peregrinação de fãs à procura de um autógrafo. Foram uns 30, em meia hora. Quando o prato chegou, lá pelas 4h e Jamelão começou a comer, um homem se aproximou com uma câmera nas mãos e disse: “vamos tirar uma foto?” Sério, Jamelão disse: “Agora não dá meu filho, estou jantando”. Ao que o homem respondeu: “Bem que disseram que você é um antipático grosseiro!” Jamelão olhou-me e, resignado, continuou a comer.

Garçom racista

Na Lellis Trattoria Jamelão olha transtornado para o garçom e grita: “o senhor é um racista! É um racista! Vou chamar a polícia”. O funcionário, assustadíssimo, se aproxima e pergunta “mas o que é que fiz?” “O senhor só trouxe cerveja normal. E eu adoro cerveja preta”, explicou Jamelão para risada de todos..

O orkut do Jamelão

Festejamos o aniversário de 93 anos de Jamelão no Consulado Mineiro, restaurante freqüentado por artistas, jornalistas e gente alternativa, na Praça Benedito Calixto, em São Paulo. Uma jovem em uma mesa próxima não parava de olhar em nossa direção. Jamelão deu o sinal de alerta. “Aquela mulher está olhando fixo para cá. Vai acontecer alguma coisa. Já vi este filme!" Ao final do jantar, quando saíamos da casa, não resisti. Fui até a mesa e perguntei se queria alguma coisa. Ela pediu para falar com Jamelão. Indaguei e ele deu o sinal de positivo. Quando chegou à mesa, ela disse: "Eu sou a Flávia". Ele ficou olhando, estático, sem falar nada. "Sou a sua amiga, Flávia", repetiu. Foi sincero: "Desculpe-me, mas não estou lhe reconhecendo". Ela explicou: "sou a Flávia, que fala com você toda a noite pelo orkut". "Pelo o que?", questionou. "Sua amiga do orkut", ela insistiu. "Tenho 93 anos, minha filha. Não tenho computador. E se tivesse, você acha que eu perderia minhas noites no orkut? Alguém está fazendo você de boba e mentindo que sou eu!". Entrou no meu carro, a gargalhadas. Ria tanto, mas tanto, que batia com os punhos no teto do carro. "Orkut! Orkut do Jamelão...essa foi demais"...Saí dirigindo pela noite de São Paulo, feliz por ter presenciado mais uma cena inesquecível ao lado deste grande homem.

Jamelão (última história – essa eu não vi, mas posso imaginar)

É cedo. Os primeiros raios de sol surgem e um homem velho, de chapéu e paletó, com elásticos nos dedos das mãos, falecido às 4h30, chega à porta do céu. “Quem é?”, indaga uma voz. Pouco disposto a falar, como tantas vezes durante os 95 anos em que esteve na Terra, ele dispara: “Mangueira teu cenário é uma beleza, que a natureza criou. O morro com seu barracão de zinco, quando amanhece, que esplendor”. A Voz exclama admirada: “Jamelão!”. E diz, mansa e poderosamente: “Pode entrar meu filho. Entra e senta um pouco para descansar da travessia”.

Ele olha, olha e, finalmente, responde, na lata: “Eu não sento. Eu me acomodo”. E por via das dúvidas ainda recusa o cumprimento com mão...

abs, até a proxima.

Religiosidade na arte brasileira

Jardir J. Egidio - Santa Ceia

A religiosidade e a arte estão intimamente relacionadas. Uma faz parte da origem da outra e nela se manifesta. Forças da natureza, como o sol, a chuva, o trovão, o relâmpago sempre exerceram um grande fascínio sobre o homem, principalmente os povos primitivos. Por não compreenderem estes fenômenos, acreditavam que eram deuses e que podiam intervir na vida dos homens. Conseqüentemente, deveriam ser venerados e cultuados, como forma de atrair sua proteção. Este é o fundamento do animismo, que pode ser considerado a primeira manifestação religiosa do ser humano.

No Brasil, a religiosidade está presente em todas as formas de manifestação artística. Os povos indígenas expressam nas esculturas e ornamentos os espíritos da floresta. Os escravos demonstravam sua fé em suas pinturas e peças. Das primeiras obras barrocas às mais recentes criações. Também faz parte das imagens de santos que ornam as igrejas coloniais e nas pinturas que retratam o candomblé. “Este sincretismo religioso é reconhecido como uma das características do nosso povo, pela sua própria formação”, destaca Roberto Rugiero, marchand e diretor da Galeria Brasiliana. A arte é sempre a melhor forma de expressão da fé. “São obras que emanam de causas mais profundas, brotam imperiosas”, completa Rugiero.

Para levar ao público as principais obras de arte que representem essas e outras simbologias, a Galeria Brasiliana realiza a partir de 06 de junho a mostra “Religiosidade na Arte Brasileira”. Entre os artistas, alguns que se expressam somente por temas religiosos, Jadir João Egidio (arte em alto-relevo, como as Santas Ceias), Geraldo de Andrade (pinturas em óleo sobre tela - Arcanjos e a Arca) e o neo-barroco José Joaquim da Silva, o Zezinho de Tracunhaém, com esculturas que chegam a medir dois metros de altura.

Doutor do Soul Jazz

Considerado o "Guru do Hammond" Dr. Lonnie Smith é um de meus organistas preferidos, ao lado de Reuben Wilson e Jimmy Smith. Nascido em 3 de Julho de 1942 em Lackawanna, NY Lonnie começou sua carreira tocando no quarteto de George Benson em 1966. Após gravar 2 álbuns com Benson ("It's Uptown" e "Cookbook") Smith lançou seu primeiro álbum solo em 1967 chamado "Finger Linckin´ Good" que em 1992 virou nome de uma música dos Beastie Boys no álbum "Check Your Head". Nos anos 70 Lonnie Smith passou a se auto-intitular Doctor Lonnie Smith, deixou a barba crescer e começou a usar um turbante em suas apresentações. Ao ser perguntado o motivo pelo qual ele começou a usar o "Doctor" antes do nome, ele respondeu: "Pelo mesmo motivo que eu passei a usar turbante", e perguntaram: "Qual o motivo?", e ele: "Nenhum motivo especial".

"Doutor" irá se apresentar no Bridgestone Music Festival, alias a programação do festival destaca ainda músicos norte-americanos de prestígio nas áreas do jazz e do blues contemporâneo, como o pianista e compositor de origem indiana Vijay Iyer, e a pianista e compositora Rachel Z, que também vão se apresentar pela primeira vez no país.

Veja o video e me diga o que achou.


abs

A dor da saudade.

Eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida eu vou te amar
Em cada despedida eu vou te amar
Desesperadamente eu sei que vou te amar
E cada verso meu será pra te dizer
Que eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida

Eu sei que vou chorar
A cada ausência tua eu vou chorar
Mas cada volta tua há de apagar
O que essa ausência tua me causou

Eu sei que vou sofrer
A eterna desventura de viver
A espera de viver ao lado teu
Por toda a minha vida

Por que não me dá uma luz?



Estrangeirismo (Update)


Vídeo desenvolvido por Fábio Rogério Petrocheli Carneiro da Unesp/FAAC em seu Projeto de Conclusão de Curso em Desenho Industrial e Programação Visual/2007. Carneiro neste vídeo utiliza diversas Logomarcas para demonstrar a idéia da invasão (ou substituição) da língua portuguesa pela inglesa. E então faz sua abordagem com foco na criação de logomarcas e tipografias a cerca deste tema. Ou seja, sugere que os profissionais desta área contemplem esta realidade em seus trabalhos e que de forma consciente pensem no resultado produzido por obras envolvendo esta questão linguística.





A composição é de Carlos Silva, poeta cantador arretado, como ele mesmo gosta de ser chamado, nascido em São Paulo, porém criado no sertão da Bahia. Autor não apenas dessa música, mas de inúmeras outras que, a cada uma que se ouve a vontade de conhecer todas é tão grande quanto tentar saber mais do poeta. Após descobrir que CARLOS SILVA era o verdadeiro autor do conto escolhido para fazer o trabalho sobre estrangeirismo era inevitável ter um contato com ele, tendo assim mais ênfase à defesa e desenvolvimento da idéia.

Portanto, assim como cada vez mais o estrangeirismo fica comum em nosso cotidiano, a confusão ou a não identificação correta do interprete ou cantor de músicas pode acarretar prestigio incorreto, injusto e que não chegam aos autores puramente brasileiros e brilhantes.


Eu gostaria de falar com presidente pra cuidar melhor
da gente que vive nesse país

nossa gramatica esta tão dividida tem gente falando happy,

pensando que é feliz


Acabaria com esse tal de estrangeirismo que pertuba
nossa lígua e muda tudo de vez

e os mendigos que hoje vivem nas calçadas ensinaria ao

brasileiro que aqui se fala o português


Sou simples, sou composto, oculto, indeterminado,

particípio, eu sou gerúndio, eu sou fônema sim senhor,

adjetivo, predicado, eu sou sujeito, ainda trago no meu peito

esse país com muito amor


Sou simples, sou composto, oculto, indeterminado,

particípio, eu sou gerúndio, eu sou fônema sim senhor,

adjetivo, predicado, eu sou sujeito, ainda trago no

meu peito esse país com muito amor


Lá no centro da cidade quase que morri de fome

tanta coisa, tanto nome sem eu saber pronunciar é :

Fast Food, Delivery, Self Service, Hot Dog, Catchup


Eu só queria almoçar


Lá no centro da cidade quase que morri de fome

tanta coisa, tanto nome sem eu saber pronunciar é :

Fast Food, Delivery, Self Service, Hot Dog, Catchup


Meu Deus onde é que eu vim parar


Oxente brother

És tudo o que preciso.

Feliz Dia !!!

Te amo.

<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3
<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3
<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3

Todo dia do dia.

Nesta semana comemora-se uma data que todos dizem ter de ser lembrada todos os dias. Então pergunto, como se lembrar de algo que poucos têm? Ou que muitos acharam já possuir e perder? Neste próximo dia 12 é dia dos namorados em sua versão comercial, acredito que é um dia que se celebra algo que fica esquecido durante muitos meses as vezes quase o ano todo, muitos se incomodam de existir uma data para isto, mas convenhamos, quantos namoros e quantos términos de namoros acontecem neste dia? Acredite são muitos.

Este dia representa a hora de pensar em tudo que acontece entre você e a pessoa que esta sempre ao seu lado, o quanto vocês se gostam, pensam em dividir a vida ou até mesmo criar um futuro para vocês dois, juntos? Muitos relacionamentos começam em lugares diferentes e terminam quando se tornam tradicionais, outros começam tradicionais e terminam quando fica uma coisa bem diferente.

Onde, como, quando, por que, de que maneira, estilo, momento, desejo, paixão, vontade, insegurança, destino, futuro, casal e vida são palavras que não conhecem data ou momento próprio a acontecer. O amor não tem cartilha ou manual, não é descritivo e muito menos fotografado, você simplesmente sente e reparte com aquela pessoa que tanto gosta.

Vontade de ficar perto da outra pessoa não é algo planejado ou que vem com o tempo, vontade de dizer e fazer coisas vem da real necessidade humana assim como respirar o ar. Hoje muitos tentam equilibrar o sonho a vida real e quando falham acha que ficou muito real ou muito fantasioso. Pessoas, entendam, é tudo muito mais simples. Você não tem que fazer tudo que lhe dizem ou leu, assim como nascemos aprendendo a respirar nascemos também aprendendo a amar. Não acredita? É porque ainda não identificou seu amor, ou então achou que o controlava em outro momento e acredito que se aquilo era amor, então você prefere nunca mais senti-lo.

Parece assustador, mas amor é algo único, diferente. Pense comigo, se entendemos tanto do assunto quanto imaginamos porque a cada ano tem cinco livros explicando como é o amor, e todo ano as opiniões mudam? Ou então porque os cientistas relacionam a fluxos e reações de nossa mente a paixão e ao amor? Pelo simples fato de acharem que é algo tão simples que deveria ser generalizado. Acredite não é.

O mesmo amor que sente pela sua mãe é diferente da que sente pelo seu pai, e diferente do que sente pela sua avó, e será diferente com a pessoa que quer passar o resto da vida. Existe nessas quatro pessoas algo de muito igual para generalizar o que sente? Ao menos a mim não.

Não posso explicar como será o seu, mas sei como funciona comigo e como disse é algo indescritível mas sinto as seguintes sensações. Necessidade, como o ar, de seus beijos e saber como está passando o dia, enviar um e-mail quando a saudade aperta. Senti-la sempre por perto sempre. Todo minuto estar com os pensamentos nesta pessoa mas de uma maneira tranqüila sem preocupações, outras utilizo esses mesmos pensamentos a continuar bem o dia, não me deixo levar por nada além dos pensamentos que tenho por ela.

Me trás vontades de faltar bem alto o nome dela junto com as juras de amor que fazemos todos os dias, simples assim. Dentre outras necessidades e vontades, dias noites e tardes, quero sempre mais estar ao lado dela, ajudando ou ter seu auxilio, aprender e ensinar, tudo isto e mais usando as palavras que naturalmente vem: Nós e Juntos. Duas vidas que nasceram cresceram passaram toda a experiência que deveriam, aprenderam e se preparam para se reencontrar e finalmente dividirem sua vida e transformá-la apenas em uma como já estava escrito, predestinado. São as poucas coisas que consigo descrever do que sinto, todo dia esta lista cresce e todo dia amo mais, quero mais e desejo mais este amor.

Tudo o que sinto não aprendi em livros e não aprendi em experiências anteriores, é algo novo e que identifiquei a partir do primeiro momento. Será assim com você também, tranqüilize, seja sincero e transparente, sensível, resumindo: Viva. De importância ao que realmente importar, não tenha o “Filtro Solar” como leitura diária se acaso não aprender nada com o texto, não leia cartas de amor achando que nunca acontecerá com você, desencane de sofrer por coisas que não merecem seus pensamentos ou suas lagrimas, seja sincero contigo e logo descobrirá que tem algum no mundo que entende exatamente o que pensa e o que passa. Que sabe lhe dar carinho e abrigo, a pessoa que fala sempre às palavras certas nos momentos que mais precisa que também lê seus pensamentos e sem falar uma palavra consegue acalmá-lo.

Pergunta-me se a vida pode passar sem reconhecer este amor? Respondo rapidamente que não, você poderá não identificá-lo ou até saberá, mas poderá não aceitar de inicio, seja por outras experiências e por estar machucado pela própria vida. Seja mais simples em tudo que fizer. O mundo não é tão complexo quanto pensa.

E todo dia é dia sim, de viver.

P.S: Lu, Te amo. <3

9MM: São Paulo

Estilo lançado pelo pioneiro Tropa de Elite o país vem se transformando em um local propício a investimentos e novos conceitos de mostrar a realidade de violência em nosso país. A Fox International Channels da News Corporation, então conhecida como Canal FOX, tras o novo investimento em reality Series:

A série 9MM: São Paulo mostra a história de cinco policiais do departamento de homicídios e de que forma suas vidas influenciam na maneira como lidam com sua profissão, além das brechas da lei que implicam em seu desempenho profissional.

Promete mostrar a realidade sobre a policia da maior capital do país e se fizer o que promete realmente, trará discussões sobre a burocracia interna de nossa armada e também mostrará toda a parte corrupta deste sistema.

De inicio a série aparente ter um casting bem parecido com personagens de séries já premiadas como o C.S.I Las Vegas, e também Law and Order, mas segundo a própria assessoria da FOX os personagens são criados sobre varias idéias e mentes, fazendo assim o personagem único.

Gravado todo em High Definition a FOX irá inovar o modo de entendermos nossas séries atuais, investimentos externos já fazem parte de nosso cotidiano televisivo, canais como People and Arts e Sony Entertainment Television são alguns dos canais que já produziram no país realitys como Minha Casa Sua casa, Rio Ink, Brazil's Next Top Model, entre varios outros.

Nota rápida - O canal Home Box Office (HBO) já investe na america latina falando sobre violencia, crimes e politica interna, como na série Capadócia, e no Brasil a série protagonizada pelo Marcos Palmeiras, baseado no livros A Grande Arte e Mandrake: A Bíblia e a Bengala de Rubens Fonseca, intitulada como Mandrake.

Vale lembrar também que a Warner Bros já tentou investir em seriados estilo americanos a mais de cinco anos atrás fazendo remakes antigos que não chamaram nenhuma atenção do publico deste país tropical. Claro que a realidade hoje é outra.

Mas antes mesmo de estréia, a série já chama atenção em São Paulo, veja como estão sendo as ações de marketing que chamam muito atenção nesses últimos dias.

9MM:São Paulo

Ação.

Durante toda esta última quinta-feira (05 de junho), 140 pessoas foram algemadas em diversos pontos da avenida mais tradicional de São Paulo, a Avenida Paulista. Elas foram presas para representar, de maneira mais próxima e visível à população, a realidade da polícia de São Paulo. A ação é dos canais FOX do Brasil para divulgar a estréia da minissérie 9MM: São Paulo, a primeira produzida integralmente no Brasil pela FOX International Channels. 9MM: São Paulo estréia nesta terça-feira, dia 10, às 22 horas na FOX.

“Nossa intenção era que as pessoas observassem de perto o que os policiais civis de São Paulo vêem todos os dias. De certa forma, quando os atores se soltam, alegoricamente representam a lentidão e o que acontece em muitos casos: a polícia cumpre o seu papel, mas a antiquada legislação penal permite a soltura”, diz Marcello Braga, Diretor de Marketing dos canais FOX.

Além das 140 pessoas na Avenida Paulista que ficaram algemadas em postes, pontos de ônibus e placas, mais 60 se algemaram na Avenida Luis Carlos Berrini. “9MM é uma minissérie extremamente realista, ambientada na cidade mais movimentada da América Latina. A ação aproxima a realidade da ficção”, completa Braga.

Algemado - 9mm:São Paulo

Para reforçar a alegoria, durante o próximo final de semana (7 e 8 de Junho) uma nova ação vai acontecer para divulgar 9MM. Nos parques Ibirapuera e Villa Lobos, 48 atores vão representar uma perseguição entre polícia e bandido. O curioso é que haverá 47 ‘bandidos’ e um ‘policial’. “Isso porque as estatísticas indicam que em São Paulo existe um policial para cada 47 criminosos. Mais uma vez, a alegoria da ação é extremamente recorrente”, finaliza Braga.

Agora é esperarmos para ver se a FOX realmente irá mexer em feridas abertas, alguém se lembra da maior série de ataques à cidade orquestrada pelo PCC? Dentre destas e outras nossos policiais se mostraram inúteis em proteger e servir.

Clique aqui e veja a primeira parte do primeiro episodio de 9mm.

Envolva-se

Este post participa exclusivamente da Blogagem Colétiva do Dia Mundial do Meio Ambiente, mas até quando esta data irá existir?

A ignorância atual sobre o assunto não existe mais. Mas sim a falta de vontade em fazer algo a respeito. Serei pratico nesta blogagem, em vários links dos blogs participantes você verá dados e estatísticas e informações, LEIA TODOS, ENTENDA-OS. Vou deixar aqui mais informações que possam deixar claro o impacto que fazemos no mundo.

Primeiro link externo, convido você a fazer um teste para verificar a quantidade de recursos naturais que o planeta precisa lhe oferecer para sua sobrevivência. Este teste visa mostrar o nosso impacto ambiental individual, e com isto verificamos realmente como precisamos ajudar o planeta. Clique aqui e faça o teste.

Selecionei alguns videos na qual você deve já conhecer, mas deveria ao menos ver um deles. O primeiro, é um dos mais conhecidos, trailer do filme "Uma verdade incoveninente" o filem mostra os recentes e preocupantes eventos na natureza, perceptíveis a todos, como o furacão Katrina em New Orleans, têm, por trás, a degradação do meio ambiente feita pelo homem. Com a aceleração de atos destruidores por parte de grandes empresas e mesmo por indivíduos, ocorrida durante todo o século XX, uma bomba-relógio com efeitos devastadores foi montada. A fim de tentar alertar a população em geral a respeito dos riscos e da necessidade de se fazer algo a respeito, o político norte-americano Al Gore decidiu fazer um filme sobre o tema.

Uma Verdade Inconveniente mostra como e por quais motivos a emissão de substâncias poluentes e o mau uso dos recursos naturais têm impactado no aquecimento global e em demais problemas bastante atuais. Nos últimos minutos do filme, algumas recomendações sobre o que pode ser feito são mostradas, e servem como um guia imprescindível para a sobrevivência do mundo como o conhecemos hoje.

O segundo video faz parte de uma seleção da comunicações visuais da WWF em pró o meio ambiente, uma maneira diferente de dizer que tudo que fazemos ao nosso meio ambiente causa impacto a nós mesmos, mais cedo ou mais tarde. O objetivo da campanha é conscientizar a população quanto ao fato de que pequenas ações isoladas, tanto positivas como negativas, podem dar início a um efeito cascata de proporções planetárias. Criação de Rodolfo Sampaio, Julio Andery e Arício Fortes.

E para terminar, posto aqui um conteúdo exclusivo do blog Juliu's Pub que Gilberto Natalini, médico e líder da bancada do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo, concedeu sobre o meio ambiente ao blog.

Há cinco séculos, uma extensa área verde, lar de um rico e exuberante conjunto de fauna e flora, ocupava cerca de 1,3 milhão de quilômetros quadrados do território brasileiro. do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, percorrendo ponta a ponta o litoral do país.

Hoje, depois de anos de devastação e exploração, restam míseros 5% de todo aquele belíssimo bioma. Estamos falando da Mata Atlântica, a segunda maior floresta tropical brasileira, depois da igualmente ameaçada Floresta Amazônica. Algumas manchas remanescentes da vegetação original ainda são notáveis no sudeste – na Serra da Mantiqueira e na Serra do Mar. A primeira está a 90 quilômetros da capital paulista, enquanto a segunda corta a região metropolitana de São Paulo, constituindo um verdadeiro tesouro verde em meio à selva de concreto paulistana.

Em contrapartida, uma desastrosa ironia: a cidade de São Paulo sofre com o estágio crítico e avançado da poluição. A situação é tão triste quanto urgente: segundo estudos divulgados recentemente, 63 mil pessoas morreram na Grande São Paulo, de 1997 a 2000, vítimas de doenças cardiovasculares e pulmonares, em decorrência da poluição. No ano 2000, foram emitidas 670 mil toneladas de monóxido de carbono – os maiores culpados são os automóveis responsáveis por 97% dessa emissão.

Recorro a todos esses dados alarmantes porque hoje quinta-feira, 5 de junho, é o Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia, instituído pela ONU em 1972 (note-se que a causa ambiental é preocupação mundial de longa data). Como vereador, este dia para mim é muito emblemático, uma vez que tenho empenhado uma batalha constante a favor do meio ambiente, em nível municipal.

Diversos são os frutos dessa minha preocupação, dos quais vale citar projetos de lei que versam sobre o plantio de árvores e estacionamentos e sobre a reutilização de água e óleo de cozinha, resíduos das podas de árvores e entulhos como matéria-prima para a produção de itens muito úteis ao dia-a-dia, como sabão e cosméticos (no caso do óleo), adubo e “lenha ecológica” (para galhos e folhas retirados de árvores) e tijolos ecológicos (para o entulho).

Por acreditar que também são importantes o debate e a conscientização que tenham o meio ambiente como pauta, promovo, há sete anos, a Conferência Produção Mais Limpa, que, no fim de maio, abordou a questão do etanol no contexto paulistano.

De fato, o meio ambiente deve ser lembrado – bem como cuidado e respeitado – todos os dias do ano. Porém, aproveite a semana deste 5 de junho para repensar sua postura em relação ao meio ambiente: enquanto estiver na rua, guarde com você a embalagem do chocolate e a lata do refrigerante até que encontre lixeiras adequadas para a reciclagem; esqueça a mangueira e use a vassoura para limpar a calçada; deixe o carro na garagem e vá andando até a padaria parar comprar o pãozinho; plante uma muda no quintal ou no jardim (vale até pezinho de feijão).

E por que não adotar esses mesmos costumes em todos os outros dias do ano? São pequenas coisas que podem fazer muito pelo meio ambiente. Faça sua parte nessa luta!

Faça sua parte

Denise Rangel - Todo dia é dia do Meio Ambiente
Ricardo Penachi - Blogagem coletiva: Meio Ambiente
Luma - Dia Mundial do Meio Ambiente e dia da Ecologia
Rodrigo - Dia Mundial do Meio Ambiente
Carlos Pereira - O Que Você Está Esperando?
Maria Augusta - Bleu, Blanc, Rouge...et Vert?
Georgia - Meio Ambiente
The Best - Dia Mundial do Meio Ambiente
Sarah K - Dia Mundial do Meio Ambiente
Denise BC - Dia Mundial do Meio Ambiente
Rosane Wolff de Souza - Dia Mundial do Meio Ambiente e Ecologia
Marcos Santos - Dia Mundial do Meio Ambiente em Fotos
Rosa - Meio ambiente - desertificação
Ana Cláudia Bessa - De quem é a culpa? Do Legislativo, do Executivo ou nossa?
Allan Robert - O Meio Ambiente Italiano
André Delacerda - O Rio e o Aquecimento Global: o Protocolo Rio
Lucia Malla - O valor do ambiente
Ana Paula - Pedalando para o trabalho
Ricardo Ribeiro - Um cidadão planetário em tempo real
Pri Guti - Dia do Meio Ambiente - criar para preservar!
Mel - Blogagem coletiva: dia mundial do Meio Ambiente
Renata Bonasio - O que devemos comemorar no Dia Mundial do Meio Ambiente?
Luiz Ramos - Recordar é preservar o Meio Ambiente
Planeta Sustentável - Dia Mundial do Meio Ambiente
Miriam Salles - Dia Mundial do Meio Ambiente
Julio Moraes - Envolva-se
Felipe (Projeto Jogo Limpo) - Preserve o meio ambiente urbano
Marisa Lopes - Dia do Meio Ambiente
Anny - Todo dia é dia de cuidar do meio ambiente...
Leonor Cordeiro - Dia mundial do meio ambiente!
Luz - Dia Mundial do Meio Ambiente
Lu Monte - 5 razões para não usar sacolas plásticas
Luciana Soldi - Dia Mundial do Meio Ambiente
Prendadas - Dia Mundial do Meio Ambiente
Lucia Freitas - Preserve o meio ambiente: seja diferente
Alline - Dia Mundial do Meio Ambiente
Bruno Pedasani - Lixo? A m**da volta pra você
Thiago Torquato - O que a TI pode fazer para colaborar com a sustentabilidade?
Mirian Martins - Gente sem saúde no dia mundial do Meio Ambiente
Afonso - Lili fez a sua parte na blogagem coletiva do Meio Ambiente
Felipe Rocha - Créditos de carbono: o que são, para que servem e como funcionam
Sonia Horn - Dia Mundial do Meio Ambiente
Roseli - 5 de junho: Dia Mundial do Meio Ambiente

Political Open Season

Hoje o mundo vê mais uma vez com toda a atenção as novas visões e o futuro de todos. Ligados nas eleições americanas 2008, democratas e pacifistas começam a tomar fôlego para a corrida final até a casa branca.

De acordo com projeção da rede de TV CNN, Obama ultrapassou a marca mínima necessária de 2.118 delegados que precisava para garantir a nomeação do Partido Democrata na convenção que será realizada em agosto.

"Nesta noite, nós marcamos o fim de uma jornada histórica com o começo de outra", disse Obama na celebração da vitória em St. Paul, em Minnesota. "Nesta noite, eu posso ficar diante de vocês e dizer que serei o candidato democrata para presidente dos Estados Unidos", disse ele a cerca de 17 mil partidários.

Os cinco meses de prévias democratas terminaram ontem com votações nos Estados de Montana e Dakota do Sul, os últimos a realizarem as primárias e que colocavam em jogo 31 delegados. Obama venceu em Montana, e Hillary ganhou em Dakota do Sul.

Apesar de Obama se declarar o candidato democrata, a rival Hillary Clinton, ex-primeira-dama dos EUA que entrou na disputa democrata há 17 meses como forte favorita, não concedeu a derrota e disse que consultaria os líderes do partido e apoiadores para determinar qual seria seu próximo passo.

Agora, as projeções futuras volta-se a ficarem um pouco mais realistas, o que poderemos esperar de Obama caso eleito? Internacionalmente falando.

Não o conhecemos mas pelo partido já temos algumas previsões, claro que como todo bom democrata ele ficará com uma bela bagunça interna para limpar em seu pais, após éra Bush que deixou sua marca na historia como um republicano bem sucedido ( Gastou bilhões em guerra, aprova uso de força desnecessária, não mexeu no sistema de saúde interno, dificultou a passagem de estrangeiros ao pais, etc...) , Obama terá que começar a trabalhar como Lula, do primeiro mandato. "Melhorar a imagem do país lá fora", ou seja, projetar investimentos para salvar suas casas que hoje não valem muito.

Esperamos para ver o que acontece, e parece que os republicanos já começam a opinar sobre o assunto, acredito que não será algo fácil para os democratas. A partir de hoje iremos ver o quanto a política americana evoluiu. Durante anos lemos e assistimos o que aconteceria caso algum afro descendente ou uma mulher tomasse o poder.

Como será a batalha até casa branca? Já temos um preview sobre como acontecerá. Veja, os ataques de McCain [a Obama] foram feitos em discurso em Nova Orleans (Louisiana) ontem à noite, pouco antes de o senador por Illinois alcançar os 2.118 delegados. "Ele é um homem impressionante, que dá uma ótima impressão à primeira vista", disse McCain no discurso.

"Mas ele não quer desafiar seu partido e correr o risco de ser alvo de críticas de seus apoiadores para trazer mudanças reais a Washington. Eu quero", acrescentou.

Já Obama, promete não fica quieto como minoria popular e também utiliza de todas as informações que tiver em mãos para chegar ao grande poder. Durante seu discurso, Obama aproveitou para desferir diversos ataques contra McCain, que deve ser seu rival nas eleições gerais de novembro. McCain é "um homem que serviu a esse país. Honramos e respeitamos tudo o que ele alcançou apesar de ele se recusar a respeitar as minhas conquistas", afirmou Obama.

Agora vamos ver se a capital do entretenimento mundial deixará a realidade fluir e nos surpreender mostrando ao menos, que uma parte dos americanos ainda acredita em um mundo um pouco mais justo.

1968 - Mudou sua vida?

Janeiro

* 5 de Janeiro - Início da Primavera de Praga, marcada pela vitória nas eleições do ministro Alexander Dubček, que questiona a Cortina de Ferro.
* 15 de Janeiro - Um terremoto mata 231 pessoas na Sicília, Itália.
* 21 de Janeiro - Acidente: Cai na Groelândia um bombardeiro americano B-52 com 4 bombas atômicas.
* 30 de janeiro - Vietcongues lançam a "Ofensiva Tet" contra os americanos durante o ano-novo vietnamita (o ano lunar chinês).
* 31 de Janeiro - Vietcongs atacam a embaixada americana em Saigon.

Fevereiro

* 5 de fevereiro - Universidades são ocupadas por estudantes na Espanha e na Itália, e na Alemanha, um consulado americano.
* 18 de fevereiro - Em Berlim, grande manifestação estudantil contra a guerra do Vietnã, liderada por Rudi Dutschke.
* 12 de Fevereiro - A vila de Mocuba, Moçambique é elevada à categoria de cidade.
* 17 de Fevereiro - Uma reforma admnistrativa divide a Romênia em 39 distritos.

Março

* 4 de março - Muhammad Ali perde o título de campeão dos pesos pesados por se recusar a lutar no Vietnã.
* 7 de Março - Guerra do Vietnã: Primeira batalha em Saigon começa.
* 12 de Março - Declarada a independência das Ilhas Maurício.
* 16 de Março
o Robert F. Kennedy entra na disputa da presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata.
o Guerra do Vietnã: Tropas americanas matam vários civis (Matança de My Lai).
* 27 de Março - Morre o astronauta russo Yuri Gagarin.
* 28 de Março - Em Portugal, criação da freguesia de Ponte de Vagos.
* 28 de Março - O estudante paraense Edson Luís de Lima Souto, de 16 anos, é morto pela polícia no restaurante Calabouço, no Rio de Janeiro, Brasil. Secundarista e pobre, Edson estava almoçando no restaurante quando foi mortalmente baleado. Ao contrário do que o governo publicou na época, Edson não era líder estudantil nem participava de confrontos armados.

Abril

* 4 de Abril - Martin Luther King é assassinado em Memphis, Tennessee.
* 4 de Abril - Falece o jornalista e empresário Assis Chateaubriand, dono da TV Tupi e do império dos Diários Associados.
* 6 de abril - Lançamento do filme 2001, Uma Odisséia no Espaço, de Stanley Kubrick.
* 7 de Abril - Morre o piloto escocês Jim Clark.
* 7 de Abril - Morre o ator Amílton Fernandes, o Albertinho Limonta da primeira versão da novela O Direito de Nascer de 1964.
* 11 de Abril - O presidente americano, Lyndon Johnson, assina a lei sobre os direitos civis.
* 20 de Abril - Pierre Elliott Trudeau torna-se primeiro-ministro do Canadá.
* 23 de Abril - Em Paris, França, é feito o primeiro transplante do coração na Europa.
* 23 a 30 de Abril - Guerra do Vietnã: Estudantes americanos fazem prostestos contra a guerra, na Universidade de Columbia, em Nova York.

Maio

* 2 de Maio - Inicio do "Maio de 1968". Estudantes se manifestam contra o "status quo". Barricadas são levantadas nas ruas e ocorrem confrontos com a polícia.
* 3 de Maio A Universidade de Paris (Sorbonne) é fechada pelas autoridades. A UNEF (Union nationale des étudiants de France) organiza passeatas que são dissolvidas com violência cada vez maior pela polícia.
* 10 de Maio A "noite das barricadas". Os estudantes ganham as simpatias de bancários, comerciantes, funcionários públicos, jornaleiros, professores e sindicalistas que aderem à causa estudantil. O protesto estudantil contra o autoritarismo e anacronismo das academias, com a adesão dos operários, transforma-se numa contestação política ao regime de Charles de Gaulle, então presidente francês.
* 22 de Maio - O submarino americano Scorpion afunda com 99 homens a bordo a 400 milhas e Açores.
* 26 de Maio - O médico Euryclides de Jesus Zerbini realiza em João Boiadeiro o primeiro transplante cardíaco do Brasil.

Junho

* 5 de Junho - Robert Kennedy é atingido por tiros no Hotel Ambassador em Los Angeles, na Califórnia. Kennedy morre.
* 25 de Julho - O Papa Paulo VI publica a encíclica Humanae Vitae, que condena o uso de anticoncepcionais.
* 26 de Junho - É realizada, na Av. Rio Branco, centro do Rio de Janeiro, a Passeata dos Cem Mil. Maior manifestação civil contra a ditadura militar, antes da decretação do AI-5, com participação de intelectuais, artistas e ativistas políticos. A "Marcha dos 100 Mil" representou o auge da resistência popular à ditadura e desfilou pelo centro do Rio praticamente sem nenhum incidente: o assassinato do estudante Edson Luís causou grande comoção social e, pela primeira vez - desde o golpe, os militares foram colocados na defensiva e aceitaram negociar uma pauta de reivindicações com os manifestantes. A marcha foi dedicada à memória do estudante Edson Luís, morto três meses antes.

Julho

* 1 de Julho - 137 países assinam acordo de não proliferação nuclear.
* 13 de Julho - A brasileira Martha Vasconcellos é eleita Miss Universo.
* 17 de julho - Lançamento do filme de animação Yellow Submarine, dos Beatles.

Agosto

* 5 a 8 de Agosto - Convenção Republicana elege Richard Nixon como candidato a presidência dos Estados Unidos.
* 20 e 21 de Agosto - Fim da Primavera de Praga: Tropas soviéticas e outros países do Pacto de Varsóvia (excepto a Romênia) invadem a cidade de Praga, na Tchecoslováquia, reprimindo a população local que apoiava as reformas levadas a cabo pelo governo local.
* 24 de Agosto - Grécia torna-se no primeiro Estado Associado da CEE.

Setembro

* 3 de Setembro - O jornalista e deputado federal Márcio Moreira Alves, do MDB carioca, faz discurso no congresso criticando a ditadura militar. Em dado momento, Márcio ironiza os militares, pedindo para as jovens moças evitarem dançar com cadetes. O discurso irrita os generais e Márcio é processado.
* 6 de Setembro - Suazilândia torna-se um país independente.
* 16 de Setembro - Estréia a primeira versão televisiva do humorístico Balança Mas Não Cai na Rede Globo.
* 16 de Setembro - Morre no Rio de Janeiro num acidente automobilístico o ator de teatro e tevê Celso Marques
* 27 de Setembro - Marcello Caetano torna-se primeiro ministro de Portugal.

Outubro

* 2 de Outubro - Massacre de Tlateloco: massacre de estudantes na praça das Três Culturas: o exército mata 48 pessoas durante manifestação estudantil no México.
* 2 e 3 de Outubro
o A rua Maria Antônia, na cidade brasileira de São Paulo, onde se situavam a Universidade Mackenzie e a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo é palco do conflito que ficou conhecido como a "Batalha da Maria Antônia".
o O general peruano Juan Velasco Alvarado dirige um golpe de estado, iniciando o regime militar que durou até 1980 no Peru.
* 11 de Outubro - Lançada a Apollo 7, cuja missão foi a primeira televisionada.
* 12 a 27 de Outubro - Pela primeira vez na América Latina realizam-se Jogos Olímpicos, na Cidade do México.
* 12 de Outubro - Declarada a independência da Guiné Equatorial.
* 14 de Outubro - O Departamento de Defesa dos Estados Unidos anuncia que enviará 24.000 soldados para a Guerra do Vietnã.
* 15 de outubro- Prisão de líderes estudantis no 30º Congresso da UNE, realizado em Ibiúna (São Paulo - Brasil): mais de 700 delegados eleitos nas universidades foram presos pelas forças policiais.
* 20 de Outubro - Aristóteles Onassis e Jacqueline Kennedy casam-se na Grécia.

Novembro

* 5 de Novembro - Richard Nixon torna-se presidente dos Estados Unidos ao vencer as eleições.
* 7 de Novembro - Inaugurada a nova sede do Museu de Arte de São Paulo, na Avenida Paulista.
* 14 de Novembro - A australiana Penelope Plummer é eleita Miss Mundo.
* 19 de Novembro - É lançado o Chevrolet Opala no Brasil.
* 26 de Novembro - Intervindo pela primeira vez na Assembléia Nacional, Marcello Caetano pronuncia-se a favor da manutenção da presença portuguesa em África.

Dezembro

* 13 de Dezembro - O Presidente Costa e Silva decreta o AI-5 - Ato Institucional número 5, dando início ao período mais fechado e violento da ditadura militar no Brasil iniciada em 31 de Março de 1964. O ato, que durou dez anos, foi motivado pela recusa do Congresso Nacional em condenar o deputado Márcio Moreira Alves pelo discurso de setembro, que afrontou a ditadura.
* 29 de Dezembro - O Club Atlético Vélez Sársfield torna-se pela primeira vez campeão argentino de futebol.

* Graham Hill sagra-se bicampeão mundial de Fórmula 1