O Museu das Invenções.

Imagine um piano dobrável, uma churrasqueira descartável ou um chuveiro portátil. Podem até parecer objetos dignos da criação de cientistas malucos dos desenhos animados, mas esses objetos existem, funcionam e estão expostos na Inventolândia, o Museu das Invenções. Inaugurado em 1996, o projeto da ANI – Associação Nacional dos Inventores, recebe mais de 2 mil visitantes por mês entre crianças, adultos e turistas que visitam a cidade de São Paulo. E o Juliu's Pub passou por lá junto com Carlos Mazzei, presidente da Agencia Nacional dos Inventores (ANI), para mostrar um pouco sobre o projeto.

Iventolândia


Os mais de 500 itens em exposição aguçam a curiosidade de todos que passam pelo local. “É muito interessante que as pessoas tomem contato com o mundo das invenções e das inovações tecnológicas. Diferentemente de outros países, no Brasil não se cultiva o hábito de pesquisar a história dos inventos. Precisamos mudar urgentemente essa realidade”, reflete Carlos Mazzei.

Além de valorizar o inventor, a Inventolândia funciona como uma importante vitrine para que os produtos que hoje parecem inimagináveis tornem-se uma realidade num futuro não muito distante. “Recebemos a visita de muitos empresários que encontram aqui diversas invenções de interesse. O Museu acaba funcionando como um grande ponto de encontro entre os inventores e o mercado”, orgulha-se Mazzei.

E alguns visitantes acabam se inspirando nos inventos expostos para criarem suas próprias peças. “O Museu prova que a criatividade não tem limites e que qualquer pessoa pode tornar-se um inventor”, enfatiza. “É um grande impulso ao empreendedorismo”.


O Museu das Invenções fica na Rua Dr. Homem de Mello, 1109 – Perdizes – São Paulo – SP. Ele funciona de segunda à sexta-feira, das 10h às 17h30. A entrada custa R$ 10. Os agendamentos de visitas são feitos pelo (11) 3873-3211.

Sobre a Associação Nacional dos Inventores

Foi para incentivar as pessoas a acreditarem mais em suas criações que, em 1992, surgiu a Associação Nacional dos Inventores, a ANI. A entidade, que não possui fins lucrativos, especializou-se no patenteamento de projetos e na comercialização de inventos para o meio empresarial. “A Associação Nacional dos Inventores foi criada para que as invenções brasileiras sirvam a toda sociedade e para estimular os inventores a continuar dedicando-se à descoberta de novidades. Nosso papel é incentivar e popularizar as inovações tecnológicas no País”, afirma o presidente e fundador da entidade, Carlos Mazzei. “Trabalhamos na orientação e regularização das patentes de projetos e na posterior comercialização dos inventos em escala industrial”.

Mazzei, também conhecido como “empresário dos inventores” dedica-se integralmente à busca pelo reconhecimento dos inventos brasileiros. “Quando se fala em invenção, muitos pensam apenas em projetos ‘malucos’. Eles também existem, mas anualmente, são desenvolvidos diversos produtos e soluções para os problemas cotidianos”.

Hoje, a ANI já coleciona mais de 500 invenções, que passam por acessórios, vestuário, escritório, utilidades domésticas, alimentação, pet, construção civil, brinquedos, segurança, higiene pessoal e até Medicina. “Os nossos inventos são muito variados e consistem em soluções simples para pequenos e grandes problemas e incômodos do nosso cotidiano”, finaliza Mazzei.

Juliu's Pub agradece o convite de Carlos Mazzei, e convida a todos a visitarem ou exporem suas idéias e sonhos neste espaço unico no Brasil.

Abs, até a proxima.

6 comentários:

  1. gostaria de expor uma ferramenta manual
    patenteada no INPI.
    O que é preciso.

    florisval

    ResponderExcluir
  2. Olá, Anônimo.

    Indico ligar para (11) 3873-3211. Conseguirá todas as informações necesarias para expor a sua nova invênção.

    abs, sucesso.

    ResponderExcluir
  3. Sou inventor de um projeto patenteado que irá revolucionar o setor de embalagens, o qual solicito lerem uma apresentação de meu projeto para avaliação, para tanto podem acessar o site www.inventores.com.br consultando em classificados de inventos na categoria tecnologia o projeto “LEITOR PARA RÓTULO DE EMBALAGEM”, grato, Julio. (jcfrediani@hotmail.com ).

    ResponderExcluir
  4. quando já existe um produto patentiado no mercado , como fica a situação de quem melhora ou modifica o mesmo produto para melhor servir os usuarios ; ele tem que patentiar o produto com suas modificações , e tem direitos do mesmo, ou não.

    ResponderExcluir
  5. quando já existe no mercado um produto patentiado a anos , como fica se uma pessoa ou inventor , modificar e melhorar a mesma para melhor ultilizar e facilitar seu uso , a pessoa tem direitos sobre suas motificações , e pode patentiar novamente ou não ?? e qual seria seu direitos ??

    ResponderExcluir
  6. BOA TARDE FAÇO ADM ,FACULDADE UNIGRANRIO EO PROFESSOR DE MARKENTING PEDIU PARA INVENTAR UM PRODUTOR OU INOVAR ALGO PRECISO DE AJUDA .

    ResponderExcluir