Por que filmar? – história de 70 anos com cinema

O cineasta e professor de cinema da New York University, George Stoney, um dos fundadores do sistema de TV de acesso público dos Estados Unidos, ministrará a palestra “Por que filmar? – minha história de 70 anos com cinema”, no próximo dia 28, na sede da Academia Internacional de Cinema – AIC.

A história de George Stoney com o cinema iniciou-se na década de 30, quando exibia em comunidades periféricas documentários como “The River”, de Pare Lorentz, para discutir assuntos relativos a pobreza e desenvolvimento social. Integrante da esquerda americana, há 70 anos é uma das principais referências do filme e vídeo para a transformação social, sempre buscando novas estratégias, sempre questionando caminhos antigos que pareciam cristalizados. Aos 92 anos, George Stoney permanece ativo como nunca dando aulas de produção e crítica de cinema na New York University e produzindo vários filmes.

George Stoney nasceu em 1916, e é um dos pioneiros na implantação da TV de acesso público nos Estados Unidos. Estudou jornalismo na University of North Carolina e na New York University. Depois de trabalhar como jornalista freelancer e information officer para o Farm Security Administration, e como photo intelligence officer durante a Segunda Guerra Mundial, entrou para Southern Educational Film Service como roteirista e diretor, em 1946. Em 1950, fundou sua própria empresa, que até os anos 80 já tinha produzido mais de 40 filmes com temáticas que variam do controle da natalidade, sistemas de seguro, e doenças mentais à situação dos povos indígenas no Canadá. Um dos primeiros entusiastas do vídeo como instrumento de transformação social, Stoney foi o Produtor Executivo do “Challenge for Change/Societe Nouvelle [Desafios para a Mudança], entre 1966-70, programa do National Film Board do Canadá. Em 1972, co-fundou (com Red Burns) o Alternate Media Center [Centro de Mídia Alternativa] na New York University, que treinou a primeira geração de produtores/ativistas da mídia de acesso público. Em 1976, fundou a National Federation of Local Cable Programmers [Federação de Programadores de TVs a Cabo Regionais]. Desde então, tem produzido e dirigido inúmeros trabalhos sociais e educacionais em vídeo e cinema.

O evento, gratuito e aberto ao público, será realizado na Rua Dr. Gabriel dos Santos, 142, Higienópolis, em São Paulo, tel. (11) 3826-7883.

abs

3 comentários:

  1. Uma informação de utilidade pública, Júlio. Muito útil. Parabéns pela divulgação desse evento.

    ResponderExcluir
  2. Oi Julio.
    Parece tratar-se um evento intessante, principalmente para cinéfilos. Se morasse em Sampa iria lá. Ainda mais que é gratuito, hehehe...
    Um abraço e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  3. Nossa mãe! Se morasse em Sampa, com certeza iria ver essa palestra. Sou cinéfila de carteirinha.
    Beijocas

    ResponderExcluir