A depressão

A depressão não é apenas um distúrbio de humor. É uma doença complexa que afeta corpo e mente e manifesta-se por sintomas emocionais e físicos. Conhecida também como Transtorno Depressivo Maior (TDM), é caracterizada pela combinação de sintomas que interferem na habilidade para trabalhar, estudar, comer, dormir e apreciar atividades antes agradáveis. Como existe bastante preconceito sobre a doença, a informação é imprescindível para que a população possa entender a importância deste assunto.

Sintomas
A depressão afeta mente e corpo e, apesar de caracterizar-se por sintomas emocionais, como perda de interesse e prazer, os pacientes também apresentam sintomas físicos. Os sintomas da depressão podem variar de pessoa para pessoa, e podem incluir:

• Sintomas emocionais: tristeza, perda de interesse, ansiedade, angústia, desesperança, estresse, culpa, ideação suicida.
• Sintomas físicos: baixa energia, alterações no sono, dores inexplicáveis pelo corpo (sem causa clínica definida), dor de cabeça, alterações no apetite, alterações gastrintestinais, alterações psicomotoras, entre outras.

Causas
Apesar da causa da depressão ser desconhecida, a teoria neuroquímica é a mais amplamente aceita segundo a qual uma disfunção no sistema nervoso central é a responsável pela doença. A diminuição de dois neurotransmissores – a serotonina e a noradrenalina – no sistema nervoso central é responsável tanto pelo aparecimento dos sintomas emocionais quanto físicos da depressão.

Tratamento
No tratamento da depressão é fundamental que a resolução sintomática seja total, ou seja, que o paciente alcance a remissão dos sintomas, quer físicos e psíquicos. A remissão diminui o risco de recaídas do paciente. Sabe-se que há sintomas mais relacionados ao desequilíbrio da serotonina e outros ao da noradrenalina. Antidepressivos com ação dupla cumprem esse papel e dentre eles, um dos mais recentes é a duloxetina cujo mecanismo de ação caracteriza-se pela atuação sobre esses dois neurotransmissores de forma balanceada e potente. Estudada em mais de 6.000 adultos com depressão, a duloxetina age sobre os sintomas emocionais e físicos relacionados à depressão. Atualmente, a duloxetina é comercializada em mais de 40 países, dentre os quais Estados Unidos,Brasil, México, Reino Unido, Alemanha e África do Sul.

Números
Estima-se que 121 milhões de pessoas no mundo inteiro sofrem com a depressão, embora dados da Organização Mundial de Saúde mostrem que 75% dessas pessoas nunca recebem tratamento adequado. Hoje, a depressão é a quarta causa global de incapacidade e deve ser a segunda até o ano de 2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário