Um voto inconveniente

- VOTO CIDADÃO É VOTO CONSCIENTE - Clique aqui e participe você também.

Nos próximos dias paramos um pouco para pensar quem iremos colocar para administrar nosso dinheiro público, sabe a importância disto? Pense é todo dinheiro que gasta em cada imposto a partir da compra de uma bala simples, até uma casa luxuosa.

A anos todo o povo brasileiro não releva mais este dinheiro, para nós o único dinheiro existente é que se encontra em espécie em nosso bolso ou então pior, no banco...

Entenda uma coisa, pagamos os impostos mais caros do mundo, sabe o que significa ter poder e não querer clamar pelo mesmo, por falta de conhecimento a nível nacional?


Se parou para pensar antes de responder, ou não conhece uma dessas quatro perguntas, então não faça parte da massa que reclama de algo que não conhece. Acho fácil demais criar frases no estilo "são corruptos, são sujos, são deslavados, são caras de pau, são isto, são aquilo". Mas perai! Vamos começar do ponto inicial, ainda, ênfase no ainda podemos votar no candidato que mais chegar perto das nossas idéias de gestão do bairro ou cidade. 

- Ah Julio, mas sou obrigado? Ta doido? Tenho que votar em quem esta ali? Por isto vou viajar... - Ouvi esta frase em 8 de 10 pessoas que debatemos sobre política.

A resposta: Já vi que não conhece o voto nulo, ou deve confundir fácil voto nulo com nulidade do voto..." - Ah mas prefiro viajar...

Ok, tranqüilo, tirem essas férias, mas não exigem algo de algo ou alguém, sendo que você como dono de sua própria necessidade nem ao menos levantou para exercer o único direto que pode mudar realmente o seu estilo de vida.

Esqueça nomes. Hoje políticos são tratados como celebridades... Como chegamos a este ponto? Um vereador tem que ir até a sua casa se necessário conversar sobre as necessidades de pavimentação da sua rua. O prefeito tem que ir até seu bairro falar a todos os moradores sobre as necessidades de segurança. Esse pessoal tem que trabalhar!!!

Mas para que se incomodam, se o erro começa de nós... Sim de nós... Virando a cara para o que acontece no administração de nossa rua, bairro ou cidade, viramos a cara para nosso futuro, e as conseqüências vemos todos os dias no jornal que pagamos caro para ler seja na internet que pagamos, impresso que pagamos, na tevê que alias, pagamos também.

Então eu não entendo quem ainda se acostuma a colocar em sua bagagem palavras sobre política, sem nem ao menos procura entende-la, para que ser, de onde vem para onde vai...

- Um exemplo interessante, é aprender com o vizinho do andar de cima. Norte-americanos, não sendo obrigados a votos, automaticamente endossam o gasto diário de milhões de dólares para guerra no Iraque. Anos de guerra trilhões gastos, eis o mal. Agora existe crediário boletado, em lojas da GM, Gucci. Se gabam de ser democratas pelo voto não obrigatório, mas se o pais de mais capacidade financeira utiliza esta democracia a favor de interesses individuais, imagine em um país onde somos abençoados por ainda não termos desastres naturais, e um povo competente mais literalmente preguiçoso. 

- Praia ao invés de votação - Eis meu ponto.

A postagem no fim fica como desabafo, crédulo de que enquanto todos pensarem ao menos um pouco sobre o voto, já será uma grade vitoria a todos.

Abs, e segue uma música que poucos entendem:

4 comentários:

  1. Oi Júlio.
    Daqui a pouco vou exercer o meu direito cívico.
    Arriba!

    ResponderExcluir
  2. Eu exerci o meu direito com consciência.
    Um abraço!!

    ResponderExcluir
  3. amigo,
    O Compartilhando as Letras,está no wordpress.O novo endereço é:www.evelyns-place.com/compartilhandoasletras

    ResponderExcluir
  4. Anote o novo endereço para atualizar o feeds.Apareça por lá, me honre com sua visita.

    ResponderExcluir