Hologramas, Obama e Imprensa

Um dia memorável. Obama vence, e já começam piadas, pensamentos, medos, e incrivelmente a evolução marcada pela democracia apareceu junto com o novo líder dos Estados Unidos (ops, desculpe, presidente).

Holograma

Depois do “Magic Wall”, o enorme telão touchscreen que se tornou sensação durante a cobertura das primárias nas eleições presidenciais norte-americanas, a CNN apresentou, na noite de ontem (4), uma nova tecnologia.

No estúdio do CNN Election Center, o âncora Wolf Blitzer convocou a repórter Jessica Yellin diretamente de Chicago para comentar a respeito da festa programada para a vitória do democrata Barack Obama, eleito o novo presidente dos EUA. Mas ao invés de mostrar a imagem de Jessica em um telão ou em uma tela dividida como se faz usualmente em coberturas do gênero, a CNN “materializou” a repórter ao vivo em pleno estúdio, por meio de um recurso holográfico. Blitzer celebrou a iniciativa como sendo inédita na história da televisão. O vídeo do holograma pode ser conferido abaixo:


Obama e Imprensa:

Vamos dar um giro por ai e ver já os formadores de opiniões o que dizem:

Primeira pagina que abro é da Folha Online e eis que me deparo com a coluna de Sergio Malbergier, abrindo a coluna com a seguinte frase:

Nunca antes na história deste planeta um mestiço afro descendente foi seu habitante mais poderoso.
Como assim? Acredito que alguns de nós brasileiros já ouvimos falar de Nelson Mandela, Martin Luther King, Mahatma Ghandi ou Malcom X.

O que poderia ser dito é o nível de popularidade entre as nações democratas que apoiam o sistema de votação para eleger seu presidente e evoluir toda a nação. Mesmo assim acredito que seria prepotente de minha parte afirmar tal coisa.

Por que queremos tanto falar da cor do presidente ao invez de nossa real preocupação com as falhas que ele pode vir causar? Ele é sim uma resposta aos republicanos e uma vitória ótima e com gostinho de satisfação ao ver Bush levar Obama até a Casa Branca. Mas vamos falar sério, pode ser? Deixar a hipocrisia levantar agora não é compreensivo, não vou falado nada durante a campanha e no dia mais importante de propagação dos fatos, eis que na pagina do portal UOL está exposto "OBAMA É O PRIMEIRO PRESIDENTE NEGRO ELEITO" - Já começo a pensar novamente sobre o apoio a candidatura do rapaz, enfim. Se a imprensa for se tornar um meio de comunicação irresponsável quanto a isto, teremos problemas nos próximos anos em relação a noticias sobre o novo presidente.

A mesma coluna termina desta maneira:

Vamos torcer por Obama e pelo que sua impressionante vitória representa. Hoje, somos todos americanos.

Em minha sincera opinião, mesmo Obama ter ganho isto não me faz seguidor de qualquer pensamento ou decisão americana. Um presidente novo elimina as mortes no Iraque? Ou a crise mundial causada por americanos e que causa impacto no mundo todo?

Dou os creditos sempre que merecem, mas isto não vai me fazer menos brasileiro e menos preocupado com as questões que afetam o planeta. E não deixarei um dia historico ( e todos sabem mas não endossam, que este dia historico está mais de 10 anos atrasados) me traga ansiedade e veja um futuro lindo para o mundo daqui para frente.

O que a vitória de Obama me mostra é que somos brasileiros preocupados com fatos mundiais e apenas isto. Aos poucos vamos evoluindo a maneira de pensar. Mas tomarei cuidado com o que irei ler por ai.

Pé no chão pessoal.

abs, e tenha um ótimo dia a todos

Nota: E para celebrar uma mudança radical de pensamentos americanos, deixo aqui os dois videos do primeiro discurso de Barack Obama como, eleito, presidente dos Estados Unidos da America:




Um comentário:

  1. Hoje eu sou americana. Na verdade, sou todos os dias. Nasci na América, acho que me qualifico! :)

    Muito bacana a idéia do holograma.

    beijos

    ResponderExcluir