O Prazer de Bem Escrever

Sim, todos podem escrever bem – e, principalmente, gostar de escrever. Para isso, é preciso vontade e perseverança. E o resultado é compensador. É com este foco: estabelecer uma relação de prazer com a escrita, que chega às livrarias de todo o País, o livro Escrita criativa – O prazer da linguagem (132 pp., R$ 29,90), lançamento da Summus Editorial. Nele, a consultora em comunicação e RH Renata Di Nizo compartilha com os leitores sua vasta experiência, oferecendo várias técnicas de criatividade que possibilitam escrever com desenvoltura. “O primeiro passo é superar o famoso branco, fazer as pazes com o crítico interno para ganhar a fluência desejável. De fato, o jorrar de idéias é intrínseco à habilidade de escrever”, afirma Renata. O lançamento acontece no dia 18 de novembro, a partir das 19h, na Livraria Martins Fontes – Av. Paulista.
 
De acordo com a autora, qualquer pessoa pode desenvolver e aprimorar a competência da escrita. Renata reconhece que articular as idéias com clareza e simplicidade requer prática e aperfeiçoamento contínuos. Para isso – tanto em seus livros quanto nos workshops e palestras que ministra – apresenta técnicas de criatividade. “Quando pensam em escrever, muitas pessoas ficam preocupadas com a gramática e inibem o processo criativo. Nenhum texto consegue ser convidativo assim. Escrever corretamente é fundamental, afinal, todos esperam que seu português seja impecável. Entretanto, se a pessoa não respeita a primeira etapa de criação, dificilmente o texto atingirá o seu propósito. Dosar intuição com lógica, criação com edição é o caminho”, diz. 
 
Dividido em três partes: “Os caminhos da escrita”, “Etapas da escrita” e “Técnicas de criatividade”, o livro é indicado para todas as pessoas que desejam se comunicar melhor por escrito: profissionais que necessitam elaborar e-mails e relatórios; acadêmicos cuja maior preocupação é redigir, com clareza e exatidão, o resultado de suas pesquisas; e estudantes – principalmente aqueles que enfrentarão a tão temida redação dos vestibulares.
 
Desta forma, a obra torna-se leitura essencial também para quem pretende escrever seu primeiro livro e para todos os que sofrem do famoso “branco” na hora de escrever. “Além dos aspectos formais, o segredo de escrever bem está em descobrir a própria criatividade. Nela, encontramos as bases sólidas e palpáveis e, inclusive, o combustível para perseverar”, pontua Renata.
 
A autora
 
Consultora de comunicação há mais de 20 anos, Renata Di Nizo viveu 12 anos na Europa pesquisando e trabalhando em projetos de criatividade e expressão. Lá, integrou o ateliê de criação e experimentação pedagógica do Instituto de Ciências da Educação da Universidade de Barcelona e formou-se em Artes Cênicas pela Escola Superior de Arte Dramática de Barcelona.
 
De volta ao Brasil, publicou o livro Sem crise (Editora Elevação, 2001) e fundou sua empresa, a Casa da Comunicação – onde realiza palestras, consultoria individual e treinamento em expressão, tanto oral como escrita, foco e criatividade, além de comunicação interpessoal (abordagem central de seu mais recente livro). Em 2007, lançou o livro O meu, o seu, o nosso querer – Ferramentas para a comunicação interpessoal, que deu continuação ao título anterior: A educação do querer” - Ferramentas para o autoconhecimento e a auto-expressão.
 
Entre as empresas que Renata atende na Casa da Comunicação estão: Banco Real, Whirlpool,  Sabesp, Perdigão, Rhodia Poliamida, Saint Gobain Abrasivos, Saint Gobain Vidros, Grupo Ultra – Ultragas, IBM, 89 FM – A Rádio Rock,  BSHG Continental, ECOLABE, Editora Abril, Editora Segmento, Indústria e Comércio de Ferramentas Especifer Ltda, IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas da USP), Metalúrgica Metalmix, OAS, Petrobras, Rádio Metropolitana FM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário