Sobre alimentos orgânicos

Alimentos orgânicos são especiais tanto pelo ciclo de cultivo quanto pela ausência de fertilizantes químicos e agrotóxicos. Isso sem falar da harmonização e respeito aos demais elementos da natureza. Graças a um sistema de produção que busca o equilíbrio entre o solo e outros recursos naturais, como água e luz, há diferenciais importantes e benéficos para o consumo.

Usualmente são cultivados sem aditivos e conservantes sintéticos, livres de adoçantes, corantes, flavorizantes – que conferem o sabor ao produto. Tem uma durabilidade maior em relação aos convencionais, uma vez que o menor teor de água em sua composição reduz a proliferação de bactérias.

Um alimento orgânico fresco, aliás, possui 20% menos de água em sua composição, tornando os nutrientes mais concentrados; além de trazer quantidade maior de açúcar. Com níveis superiores de vitamina C, o tomate orgânico, por exemplo, apresenta 23% mais vitamina A do que os convencionais.

“Estudos recentes atestam que a diferença é acentuada em minerais. Têm teores maiores de vários deles: 63% a mais de cálcio, 73% a mais de ferro, 118% de magnésio, 178% de molibdênio, 91% de fósforo, 125% de potássio e 60% de zinco. Por outro lado, possuem 29% a menos de mercúrio, o que é excelente”, explica Patrícia Realino Guaitoli, nutricionista parceira do Ganep Nutrição Humana para o desenvolvimento de projetos especiais.

Em todo o país, são cerca de 15 mil produtores de alimentos orgânicos. De acordo com o Ministério da Agricultura, houve um crescimento de 114% no número de agricultores – 7 mil em 2000 para 15 mil em 2008 – além de um aumento de 196% na área de plantio - de 270 mil hectares para 800 mil, neste mesmo período.

Orgânicos são apenas 1% de todo o alimento que é vendido no Brasil. Apesar do aumento da cadeia produtiva, a dificuldade com transporte e pontos-de-venda, além das condições de produção, fazem com que a queda no preço seja lenta e difícil. Em média, o custo é de 10% a 30% superior ao dos convencionais, variação que depende do tipo de produto e da época. Em hortaliças e frutas, a diferença tem caído. Quanto aos laticínios, o preço pode ser mais do que o dobro.

Nos últimos anos, o mercado de produtos orgânicos se ampliou e ganhou novos itens, além dos in natura. Entre eles, sucos, laticínios, óleos, doces, palmito, pães, biscoitos, molhos, cerveja, vinho, cachaça, mel, pratos prontos congelados, frutas desidratadas, açúcar branco e mascavo, café, guaraná em pó, barra de cereais, hortaliças processadas, camarão, frango e carnes.

Os produtores de alimentos orgânicos precisam seguir um critério rigoroso para garantir o selo de certificação. A regulamentação, em vigor desde o fim de 2007, indica os procedimentos básicos de cultivo, colheita e armazenamento. Estabelece ainda um prazo de dois anos para os produtores que vendem em feiras se organizarem em associações, com direito a registro no ministério e um documento (espécie de alvará).

Ao vender direto para o consumidor, deve-se exibir esse registro para provar que está de acordo com as normas. Já os produtores maiores, que atuam direto com redes de distribuição, levaram o selo único das certificadoras. No Brasil, são mais de 20 empresas de certificação, credenciadas na International Federation of Organic Agriculture Movements (IFOAM), federação internacional que congrega os diversos movimentos relacionados com a agricultura orgânica.

Estes critérios para regulamentar os orgânicos protegem a população dos riscos que os alimentos comuns conferem à sua saúde. O relatório do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) divulgado em 2008 mostra que, de cada dez pés de alface à venda em feiras e supermercados, quatro estão contaminados por resíduos de agrotóxicos. Cerca de 40% do tomate e do morango consumidos pelos brasileiros contêm vestígios de uso pouco criterioso de agrotóxicos.

Outros seis alimentos que fazem parte do cardápio regular do brasileiro também foram analisados em 2007 e registraram resíduos irregulares de defensivos agrícolas: banana (4,3%), batata (1,36%), cenoura (9,9%), laranja (6%), maça (2,9%) e mamão (17,2%). As amostras analisadas são de 16 estados de todas as regiões do país, além dos municípios de Belo Horizonte, Curitiba e São Paulo. Nos orgânicos, desde que sejam de procedência, não existe esse tipo de contaminação.

Patrícia Realino alerta que o ideal é adquirir o alimento orgânico certificado, o que é uma garantia sobre os adequados processos de produção, desde a desintoxicação do solo até o envolvimento com projetos sociais e de preservação do meio ambiente.

Dicas de compras e armazenamento

- Nos pontos de venda, verifique se os orgânicos estão separados dos convencionais, o que evita a contaminação por produtos químicos ou resíduos de agrotóxicos;

- Em algumas cidades, existem feiras exclusivas administradas e fiscalizadas por associações de agricultura orgânica, onde os produtos são mais baratos, já que o produtor vende diretamente ao consumidor;

- Sempre verifique o selo da certificadora na embalagem. Para resguardar o consumidor, as grandes redes de supermercados e os importadores não adquirem produtos sem esta procedência;

- Ao escolher apenas alguns alimentos para levar, prefira tomate, morango, batata e alface, os mais contaminados por agrotóxicos no cultivo de maneira convencional;

- Ao armazenar na geladeira, guarde os alimentos em saquinhos, para não ressecar. Faça furos pequenos no plástico, para que a fruta, o legume ou a verdura possam respirar e não estraguem mais rapidamente;

E por enquanto é isto. Quem tiver mais dicas, poderá compartilhar nos comentários.

abs,

Abra a janela e respire fundo

Hoje abro espaço para o Prof. Dr. Antonio Carlos Lopes, que é presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica. Ele escreveu sobre nossos hábitos do dia a dia, e como ontem tivemos uma experiência interessante com a hora do planeta, acho mais do que válido falar sobre as pequenas coisas que podem ou não afetar nossa saúde. Confiram:

Abra a janela e respire fundo

Computador, Internet, telefone celular, microondas e ar-condicionado. Diversas são as novas tecnologias e utilidades domésticas criadas para facilitar a nossa vida. Junto com as novidades, vêm as dúvidas. Estudiosos e fabricantes buscam provar que todos esses adventos só trazem vantagens ao ser humano, mas isso nem sempre é possível.

O computador e a Internet, por exemplo, já são comprovadamente incentivadores da vida sedentária e, indiretamente, da obesidade. O telefone celular já desperta a atenção de neurologistas para os possíveis malefícios das ondas eletromagnéticas emitidas pelos aparelhos. E o ar-condicionado, que mal pode fazer?

Essa tecnologia foi desenvolvida para proporcionar ao ambiente uma temperatura agradável e refrescante, garantindo o conforto em casa, no escritório ou no carro. Em contrapartida, durante o processo de resfriamento, a umidade do ar fica reduzida, prejudicando o revestimento das mucosas das vias aéreas e tornando-as vulneráveis. Outro agravante é que os ambientes munidos de ar condicionado são mantidos fechados, reduzindo a circulação do ar.

Há ainda muita falta de informação acerca do equipamento, especialmente sobre a manutenção correta. Poucos sabem que o ar-condicionado precisa ser reavaliado periodicamente para limpeza e correção de possíveis irregularidades. Sem este cuidado, o filtro perde sua capacidade e provoca uma verdadeira poluição no ambiente, tornando-o propício para o agravamento de diversas doenças respiratórias. Os grandes vilões são os fungos, as bactérias e os ácaros, que se acumulam nos ductos do aparelho e atingem o ambiente.

Quem trabalha exposto a esse equipamento fica mais suscetível a gripes, resfriados, sinusites e até pneumonia. Para portadores de doenças crônicas, como asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), há maior risco de agravamento da doença.
O ideal para quem não quer e não pode abrir mão do ar condicionado, é mantê-lo em perfeitas condições de funcionamento, com temperaturas entre 20ºC e 22ºC. Mais baixas do que isso, além do desconforto e possível necessidade de agasalhos, o frio favorece a proliferação de vírus que causam os resfriados e as gripes.

Estudos apontam que nos aviões o problema pode ser ainda pior. A má qualidade do ar e a pressurização no interior das aeronaves são fatores que podem gerar riscos à saúde. Nessa situação, o passageiro fica exposto à baixa umidade, já que o ar é elevado a altas temperaturas e sofre ressecamento quando passa pelas turbinas. A pressão na cabine do avião também contribui, pois torna o ar rarefeito, ou seja, com menor oferta de oxigênio do que a maioria das pessoas está acostumada.

Portadores de doenças respiratórias crônicas, ou quem já entra no avião com sinais de faringite, amigdalite ou sinusite, devem levar medicamentos previamente prescritos por seus médicos, e evitar as bebidas alcoólicas, que podem potencializar o problema.

Em geral, evite locais fechados, grandes concentrações de pessoas e trate qualquer sintoma respiratório tão logo apareça. Gripes e resfriados que demorem a passar, febre, tosse, dores no corpo ou falta de ar precisam de avaliação médica. Tome banhos mornos para evitar o choque térmico, mantenha uma alimentação saudável, tome muito líquido durante todo o dia e o principal: pratique atividade física regularmente. Ela ajuda a melhorar a respiração e a saúde.

-

abs,

É hoje. Hora do Planeta!

Essa é a primeira eleição que acontece simultaneamente no mundo inteiro. No páreo, estão o nosso planeta e o aquecimento global. Para quem você vai dar seu voto?

No dia 28 de março, você pode dar seu voto pela terra, contra o aquecimento global, com um gesto simples: apague a luz da sua sala.

Ao desligar o interruptor, você já está dando o seu voto. Os resultados dessa grande eleição mundial serão apresentados na Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima, que acontece em Copenhagen, em dezembro desse ano. Nós queremos reunir 1 bilhão de votos pelo planeta, para mostrar aos nossos líderes que precisamos agir contra o aquecimento global. Por isso, cada voto é importante, inclusive o seu!




Não esqueça! Hoje as 20:30 horário de Brasília, apague as luzes por uma hora. O planeta agradece :)

Dag Alveg - Nova Iorque - Noruega

Com curadoria de Pieter Tjabbes, coordenação geral de Jens Olesen e organização da Art Unlimited, a exposição apresenta 110 imagens preto-e-branco do fotógrafo norueguês Dag Alveng, produzidas na década de 1979/2008 . As fotografias compõem três séries: I love this time of the year (Eu amo esta época do ano), de Nova Iorque, This is most important (Isto é particularmente importante) (1993-2003) e Summer Light (Luz de verão), da Noruega.

Na série, I love this time of the year, a rotação da exposição em 360 graus elimina a possibilidade de localizar a imagem em espaço e tempo, como explica o curador Pieter Tjabbes. “Com a visão facetada e dinâmica, surge um elemento de drama. Alveng intensifica a impressão da cidade grande, mas elimina o aspecto humano como fator determinante, substituindo-o por uma imagem da cidade como espaço autônomo. É assim que ele reúne a fotografia documental à sua contrapartida semiótica, a imagem construída e manipulada. Outra linguagem da qual parece se aproximar seria a do cinema, como uma sequência de imagens construindo uma história”.

Na série, This is most important (Isto é particularmente importante) (1993-2003), a técnica de exposição múltipla do negativo, que se observa nesta série, já aparecia na série (I love this time of the year), feita com exposição dupla. Também aí temos cenas de rua que exploram os aspectos estéticos e narrativos de uma imagem que quebra a unidade de espaço e tempo. Porém, o fotógrafo não girava a câmara, apenas apontava-a para outra direção. Também não determinava o movimento da lente de forma sistemática, mas conforme o interesse visual. Essas fotos já têm a complexidade da série posterior, mas ainda permitem ao espectador uma noção do espaço real.

Em Summer Light, que traz as fotografias mais antigas desta exposição, o artista privilegia imagens de lugares comuns, da sua convivência diária, da sua casa de campo e de suas redondezas, lugares banhados pela luz clara do verão nórdico.

As obras fascinam, seja pela luz nórdica, pelo silêncio, ou por causa do próprio lugar. Também porque Alveng usa as gradações de tons de cinza de forma tão sutil, a ponto de quase desintegrar a imagem, ressalta Pieter Tjabbes. “Suas obras anteriores expunham as qualidades que muitos dos fotógrafos americanos clássicos valorizavam tanto: boa definição da imagem, com profundidade, abundância de detalhes e grande variedade de tonalidades. Nesta série ele parece destacar as gradações mais claras, de forma de capturar as qualidades da luz forte do verão nórdico. A luz não como um elemento que ilumina a paisagem, mas como sua parte integrante”.

Motivos conceituais levaram Dag Alveng a fotografar em preto e branco, privilegiando assim a capacidade de abstrair a realidade. Mas essa escolha abre, também, a possibilidade fascinante de descobrir mais, nessas imagens, do que aparece à primeira vista. As imagens podem ser vistas individualmente, mas, com suas séries, o fotógrafo consegue mostrar uma realidade complexa ou desenvolver um tema nas suas diversas perspectivas.

A exposição DAG ALVENG – NOVA IORQUE – NORUEGA – 1979/2008 ficará em cartaz na CAIXA Cultural, de 08 de abril a 10 de maio. Indico a todos.

abs,

O Espetáculo Quidam do Cirque Du Soleil

Confira as informações de ingressos, preço, locais, sobre o show e tudo que precisa para assistir ao espetáculo mais conceituado do planeta.


Depois do sucesso absoluto de Saltimbanco e Alegría, que reuniram quase um milhão de espectadores, a TIME FOR FUN promove a maior temporada já realizada com o Cirque du Soleil. A parceria bem-sucedida se repete nesta turnê, mais uma vez apresentada pelos cartões American Express® Membership Cards, e com patrocínio exclusivo do Bradesco.


De volta ao País, o Cirque du Soleil trás o espetáculo Quidam, que cumpre temporada em São Paulo a partir de 26 de fevereiro de 2010. As pré-vendas de ingressos para os clientesBradesco Prime e Private, American Express® Membership Cards começam em 30 de março, segunda-feira, na Bilheteria Oficial em São Paulo: Av. das Nações Unidas, 17.981, na internet (www.ticketmaster.com.br/quidam) ou pelo telefone 4004-3100.


Com o espetáculo Quidam, a companhia canadense que revolucionou o mundo do entretenimento se apresenta em nove capitais. Além das seis cidades pelas quais Alegriaexcursionou, Quidam chegará também pela primeira vez a Fortaleza e Olinda/ Recife, além de Salvador. A temporada total terá um ano, 330 apresentações, com um público estimado em mais de 800 mil pessoas.


O presidente da TIME FOR FUN, Fernando Alterio, relata a grandiosidade da empreitada. “Este é o maior projeto da história da empresa. É a maior turnê na América Latina atualmente, e possivelmente a maior turnê do Quidam de todos os tempos. Nada se compara a magnitude dessa temporada”, explica Alterio.


Pré-vendas e vendas

Para garantir o conforto dos espectadores, as pré-vendas e as vendas de ingressos serão escalonadas, com abertura semana a semana. Em São Paulo, o início das pré-vendas será em 30 de março. Haverá pré-venda exclusiva para clientes Bradesco Prime e Private, além dos associados American Express® Membership Cards. Posteriormente, serão definidas as datas de pré-venda estendida a todos os clientes Bradesco e ao público em geral.


É importante ressaltar que, mesmo com a pré-venda para os clientes Bradesco Prime e Private, além dos associados American Express® Membership Cards, o público geral terá ingressos disponíveis para todas as sessões e setores do espetáculo Quidam.


Durante o período de pré-vendas, associados American Express® Membership Cards poderão adquirir os seus ingressos em até 10 vezes sem juros¹ e os portadores de cartão de crédito Bradesco poderão adquirir os seus ingressos em até 5 vezes sem juros.


¹ American Express® Membership Cards são emitidos pelo banco Bankpar S.A. Pré-venda com parcelamento exclusivo em até 10 vezes para Associados American® Express Membership Cards, sujeito aos critérios de aprovação e elegibilidade do banco Bankpar S.A.


Pré-vendaexclusiva para:

Bradesco Prime e Private
American Express® Membership Cards

Formas de pagamento¹

Cartões Bradesco Prime e Private
American Express® Membership Cards

Parcelamento

Cartões Bradesco Prime e Private em até 5 vezes sem juros
American Express® Membership Cards em até 10 vezes sem juros

São Paulo

Início 30/03



Quidam – o espetáculo é reconhecido internacionalmente por sua intensa teatralidade aliada a números de impacto. Com direção de Franco Dragone e direção criativa de Gilles Ste-Croix, traz uma combinação única de performances acrobáticas, domínio técnico, figurinos e cenários extravagantes.


Num processo criativo de cooperação, os diretores e a figurinista Dominique Lemieux procuraram explorar os diferentes mundos da vida cotidiana, atribuindo aos personagens características e figurinos que refletem a personalidade dos próprios artistas.

Já a trilha sonora, assinada por Benoit Jutras, traz músicos, tocando ao vivo e revezando-se em vários instrumentos, desde violinos até guitarras. Os vocais variam entre a fragilidade de uma voz infantil e uma poderosa voz masculina, para criar uma atmosfera intensa e sensível.


A grandiosidade do espetáculo também pode ser traduzida em números: desde que estreou, no Canadá, já foi visto por mais de 9 milhões de espectadores em 20 países. No palco, 50 artistas de 15 nacionalidades, sendo três brasileiros – entre acrobatas, ginastas, palhaços, atores, músicos, cantores, dançarinos e demais artistas circenses. A montagem utiliza mais de 250 figurinos, 200 pares de sapato e 500 objetos de cena, além de arrojadas plataformas invertidas suspensas, que trazem os artistas à cena.


Sinopse um transeunte sem nome, uma figura solitária numa esquina, uma pessoa passando apressadamente. Poderia ser qualquer um. Alguém chegando, partindo, vivendo em nossa sociedade anônima. Um elemento na multidão, um entre a maioria silenciosa. Aquele dentro de nós que grita, canta e sonha. É este o Quidam que o Cirque du Soleilcelebra.


Uma jovem se enfurece. Ela já viu tudo o que há para ver e o seu mundo perdeu todo o significado. A raiva despedaça seu pequeno universo e ela acaba por se encontrar na magia de Quidam. A ela juntam-se um companheiro alegre e outra personagem, mais misteriosa, que vai tentar seduzi-la com o maravilhoso, o inquietante e o aterrador.


Cirque du Soleil a partir de um grupo de 20 artistas de rua formado no início de 1984 na Baía de Saint-Paul em Quebec, no Canadá, o Cirque du Soleil tornou-se uma organização internacional que oferece entretenimento artístico de alta qualidade. Atualmente sediada em Montreal, conta com mais de quatro mil funcionários, sendo cerca de mil artistas, de 40 nacionalidades. Tem como missão instigar a imaginação, provocar sensações e evocar a emoção do público.


Em 2009, o Cirque du Soleil apresentará 19 shows simultâneos em diversas partes do mundo, para uma platéia estimada em 15 milhões de pessoas. Em itinerância estarão Saltimbanco, Varekai, Dralion, Quidam, Alegría, Corteo, KOOZA e Cirque 2009 (título em definição); em locais fixos, “O”, Mystère, ZUMANITY, La Nouba, KÀ, LOVE, ZAIA, CRISS ANGEL Believe, ZED e Wintuk.


TIME FOR FUN maior empresa de entretenimento da América do Sul, a TIME FOR FUN é proprietária das casas de espetáculos Credicard Hall, Citibank Hall e Teatro Abril, em São Paulo; Citibank Hall, no Rio de Janeiro; da Ticketmaster; controladora da Vicar e promotora da Copa Nextel de Stock Car.


Mais de 11 milhões de pessoas já assistiram às suas produções, que incluem as temporadas dos espetáculos Saltimbanco e Alegría, do Cirque du Soleil; e alguns dos principais artistas internacionais do planeta, como Madonna, Roger Waters, Rod Stewart, Eric Clapton, Santana, Rush, Oasis e Os Três Tenores. Foi também responsável por shows de grandes artistas nacionais, como Roberto Carlos, Marisa Monte, Chico Buarque, Caetano Veloso e Maria Rita, além de organizar a vinda ao país de espetáculos como o Blue Man Group, Slava’s Snowshow e Disney On Ice, entre outros.


Realizou também as temporadas dos principais musicais produzidos no Brasil, como ”Miss Saigon”, “O Fantasma da Ópera”, “Les Misérables”, “A Bela e a Fera”, “Chicago” e “O Beijo da Mulher Aranha”, além de espetáculos teatrais, como “Mademoiselle Chanel”, com Marília Pêra. Na Oca – Parque do Ibirapuera, realizou as mostras “Corpos Pintados”, “Corpo Humano: Real e Fascinante” e “Leonardo da Vinci: A Exibição de um Gênio”.


QUIDAM

CRIADORES: Guy Laliberté – Fundador

Franco Dragone – Diretor

Gilles Ste-Croix - Diretor Criativo

Michel Crête – Cenógrafo

Dominique Lemieux – Figurinos

Debra Brown – Coreógrafa

Luc Lafortune – Desenho de luz

François Bergeron – Desenho de Som

Benoit Jutras - Diretor Musical e Compositor



QUIDAM

Serviço


SÃO PAULO

Local: em definição

Temporada: a partir de 26 de fevereiro de 2010


Sessões e Horários: quinta-feira e sexta-feira, às 21h; sábado, às 17h e 21h; e domingo, às 16h e 20h.

Duração do espetáculo: 150 min (incluindo intervalo de 30 min)

Acesso à tenda: 1h antes do início do espetáculo

Capacidade da tenda: 2600 lugares

Classificação Etária: menores de 13 anos acompanhados dos pais ou responsáveis legais

Proibida a utilização de máquinas fotográficas assim como aparelhos celulares.


Preços

PREÇOS

Quintas e Sextas, 21h; Sábados, 17h e 21h; e Domingos, 16h e 20h

Setor Premium*

R$ 490,00

Setor I

R$ 420,00

Setor II

R$ 350,00

Setor III

R$ 230,00




*Com valor adicional de R$ 190,00 acesso ao Tapis Rouge¹


¹ O acesso ao Tapis Rouge ocorre uma hora antes do início do espetáculo e dá direito a estacionamento exclusivo, brinde, programa de luxo, Buffet incluindo alimentos e bebidas, loja de merchandising e banheiros exclusivos.


- Meia-entrada: obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário


BILHETERIA OFICIAL QUIDAM

(sem cobrança de Taxa de Conveniência)

Funcionamento: diariamente, das 12h às 20h


SÃO PAULO
Av. das Nações Unidas, 17.981 - Santo Amaro.


LOCAIS DE VENDA

(com cobrança da taxa de conveniência)


São Paulo

Citibank Hall: 2ª a sábado, das 12h às 20h; domingo, das 14h às 20h; dom - Av. dos Jamaris, 213 - Moema;

Teatro Abril: 2ª a sábado, das 12h às 20h; domingo, das 14h às 20h - Av. Brig. Luis Antonio, 411 - Bela Vista;

FNAC Pinheiros: 2ª a domingo, das 10h às 20h; – Praça dos Omaguás, 34 - Pinheiros.

FNAC Paulista: 2ª a domingo, das 10h às 20h; - Avenida Paulista, 901 ou Alameda Santos, 960 – Bela Vista.

FNAC MorumbiShopping: Morumbi Shopping - de 2a a sábado, das 10h às 20h; domingos e feriados, das 12h às 20h.

Saraiva Mega Store Shopping Center Iguatemi Campinas: - de 2a a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 13h às 21h.

Saraiva Mega Store MorumbiShopping: de 2a a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 13h às 20h30.

Saraiva Mega Store Shopping Eldorado: de 2a a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 13h às 20h30.

Saraiva Mega Store Shopping Ibirapuera: de 2a a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 13h às 20h30.

Saraiva Mega Store Shopping Center Norte: de 2a a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 12h às 20h.

Saraiva Mega Store Shopping Anália Franco: de 2a a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 13h às 20h30.

Saraiva Mega Store Pátio Paulista - de 2ª a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 13h às 20h30.

Shopping Center Iguatemi - de segunda a sábado das 10h às 21h; domingos e feriados das 14h às 19h30.

Loja AM/PM Posto Ipiranga Gravatinha: Av. Portugal, 1756 - Bela Vista - Santo André - de 2ª a sexta-feira, das 12h às 20h; sábado, das 10h às 18 h.

Auditório do Ibirapuera: de terça a domingo, das 9h às 17h30 - Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº - Pq. Ibirapuera.

Gama Services & Products - de segunda a sábado das 10h00 às 21h; domingos e feriados das 14h00 às 19h30 - Shopping Cidade Jardim - Av. Magalhães de Castro, 12.000 - loja 16.3 - 3º Piso.

Livrarias Curitiba - de segunda a sábado das 10h00 às 21h; domingos e feriados das 14h00 às 20h00 - Shopping Aricanduva - Av. Aricanduva, 5.555.

Renner MorumbiShopping: de segunda-feira a sábado: 10h às 21h; domingos e feriados: 13h às 21h - Av. Roque Petrôni Junior,1089 - Jardim das Acácias

Renner Shopping Analia Franco: de segunda-feira a sábado: 10h às 21h; domingos e feriados: 13h às 21h - Av. Regente Feijó, 1739 - Tatuapé - São Paulo
Renner Shopping Center Norte: de segunda-feira a sábado: 10h às 21h; domingos e feriados: 13h às 21h - Travessa Casalbuono, 120 - Vila Guilherme

Renner Shopping Bourbon Pompéia: de segunda-feira a sábado: 10h às 21h; domingos e feriados: 13h às 21h - Rua Turiassu, 2100 (SUC 123) – Perdizes


Rio de Janeiro


FNAC BarraShopping: de 2a a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 15h às 21h – Av das Américas, 4600/ Loja B 101/114 – Barra da Tijuca – RJ.

Modern Sound: de 2a a sexta, das 09h às 20h; sábados, das 9h às 19h – Rua Barata Ribeiro, 502/ LJ D2-D4-D6 – Copacabana.

Saraiva Mega Store Norte Shopping: de 2a a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 15h às 21h - Av. Dom Helder Camara, 5080/ LJ 4503 - Piso S – Pilares.

Saraiva Mega Store Rio Sul: de 2a a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 12h às 21h – Rua Lauro Miller, 116/LJ 301 – 3º Piso – Botafogo.

Renner Shopping Rio Sul: de segunda-feira a sábado: 10h às 22h; domingos e feriados: 13h às 21h - Rua Lauro Muller,116 – Botafogo

Renner Barra Shopping: de segunda-feira a sábado: 10h às 22h; domingos e feriados: 13h às 21h - Av. das Américas, 4666 - Barra da Tijuca


Belo Horizonte

Leitura BH Shopping: de segunda a sábado das 10h às 21h; domingos e feriados das 14h às 19h - Rodovia BR-356, 3049 - Lojas 37/38 - Belvedere - Belo Horizonte - Minas Gerais.

Leitura Savassi: de segunda a sexta das 9h às 20h; sábado das 9h às 18h – Av. Cristóvão Colombo, 167 - Savassi - Belo Horizonte - Minas Gerais.

Chevrolet Hall: de segunda à sábado das 12h às 20h; domingo e feriados das 14h às 20h – Av. Nossa Senhora do Carmo, 230 - São Pedro - Belo Horizonte - Minas Gerais


Curitiba

FNAC Curitiba: de segunda a sábado das 11h às 20h; domingos e feriados das 14h às 20h. Avenida Professor Pedro Parigot de Souza, 600 - Loja 101 - Bairro Mossungue - Curitiba - Paraná.


Porto Alegre

FNAC Porto Alegre: de segunda a sábado das 11h às 21h; domingos e feriados das 14h às 19h. Avenida Diário de Notícias, 300 - Loja 1113 - Porto Alegre - Rio Grande do Sul.


Brasília

Fnac Brasília: de segunda a sábado das 10h às 20h; domingos e feriados das 12h às 20h. SAI/SO Área 6580 - Park Shopping - Entrada C1 - Brasília - Distrito Federal.


Central de Vendas: 4004-3100

SAC (para sugestões e reclamações): 0300 789 6846

Dúvidas pela Internet: www.ticketmaster.com.br/quidam


Formas de Pagamento


Bilheteria Oficial e pontos de venda:


· Cartões American Express® Membership Cards em até 10 vezes sem juros. American Express® Membership Cards são emitidos pelo banco Bankpar S.A. Pré-venda com parcelamento exclusivo em até 10 vezes para Associados American Express Membership Cards, sujeito aos critérios de aprovação e elegibilidade do banco Bankpar S.A.

· Cartões Bradesco Prime e Private em até 5 vezes sem juros.

· Dinheiro


Internet e Call Center:


· Cartões American Express® Membership Cards em até 10 vezes sem juros. American Express® Membership Cards são emitidos pelo banco Bankpar S.A. Pré-venda com parcelamento exclusivo em até 10 vezes para Associados American Express Membership Cards, sujeito aos critérios de aprovação e elegibilidade do banco Bankpar S.A.

· Cartões Bradesco Prime e Private em até 5 vezes sem juros.


Abs,

Mídia e Violência

Com a presença de uma plateia atenta, jornalista de renome nacional e internacional, como Caco Barcellos; Steven Salisbury e Michel Labrecque, mediados pelo professor Jorge Roberto Tarquini, iniciaram a jornada de debates do Seminário Mídia e Violência, na manhã de hoje, no Salão Nobre, da Universidade Metodista de São Paulo.

O evento, que gira em torno da cobertura da violência por parte da mídia e teve início com a fala dos cônsules do Canadá e Estados Unidos, parceiros na Instituição na realização do encontro. Eles destacam a importância da liberdade de imprensa e a responsabilidade em envergar a profissão nos dias de hoje. “Ser jornalista no mundo de hoje é difícil, mas extremamente necessário. É preciso saber aproveitar a oportunidade para repensar como a questão da violência é tratada e apontar soluções”, explicou a cônsul do Canadá Abina Dann.

Formada a mesa debatedora, o primeiro a falar foi o repórter da rádio Canadá, Michel Labrecque, que contextualizou a realidade de seu país. Morador de Montreal, parte canadense cujo idioma oficial é o francês, Michel afirmou não ser um especialista em violência, mas como repórter, que já teve fez coberturas em diversos países, tem certa experiência ligada ao tema (violência), que, em sua opinião, é um assunto recorrente no Brasil.

Segundo o repórter, os índices de homicídios em Montreal são os mais baixos dos últimos 40 anos, cerca de, 49 assassinatos em 2008. No entanto, mesmo com um alto grau de respeitabilidade por parte dos cidadãos, a polícia é criticada por agir, em alguns casos, com excesso de rigor contra jovens negros da periferia. “A mídia trata alguns casos de uma forma, que você chega a pensar que o bairro de Montreal Norte é tão perigoso como as favelas do Rio de Janeiro. Então você tem que se perguntar, será que a mídia cobre tudo isso de forma coerente?”, explica.

Ao término da fala de Michel, o jornalista Caco Barcellos foi chamado ao palco e foi ovacionado. Caco tentou fazer uma breve retrospectiva das coberturas realizadas no Brasil, nos últimos anos 30 anos. Para ele, o jornalismo teve um papel fundamental na redemocratização do País, porém desde a conquista, os jornalistas perderam o “rumo” e ainda hoje, estão em busca de encontrar os seus limites. “Falhamos na cobertura de crimes mais graves (homicídios). Não contextualizamos, não levamos a refletir. Matamos 50 mil pessoas por ano, isso é muito maior do que me zonas de guerra como o Iraque ou Afeganistão”, explica.

Em seguida foi a vez de Steve Salisbury, do Wall Street Journal, conta suas experiências nos países da América Latina. O correspondente afirma que há diferentes formas de violência e seu trabalho como jornalista é colocar os fatos dentro de um contexto. Para os alunos da Metodista que o assistem, ensina que é preciso analisar e entender o que está vendo. “É preciso sempre verificar o que as fontes dizem. Fiquem longe das ideologias. Limitem-se a escrever a reportagem”, diz. Salisbury também disse admirar o jornalista Caco Barcellos por fazer seu trabalho à paisana.

Acompanhe os principais momentos via Flickr [www.flickr.com/midiaeviolencia], Twitter [http://twitter.com/metodista], pelo Portal Metodista e pelo Rudge Ramos Online [www.metodista.br/rronline]

Agradeço à Giana Ramos Zeferino, Adelson Júnior da Universidade Metodista de São Paulo pela informações.

abs,

A Internet e a Educação

A Revista Veja divulgou (edição 2100) pesquisa que ilustra o perfil dos jovens dos dias atuais. Durante dois meses, a publicação entrevistou estudantes, pais, psicólogos e educadores para identificar os hábitos e comportamentos que formam o jovem da era digital. Segundo o levantamento, este público gasta, diariamente, 3 horas e 40 minutos navegando na internet - sendo que, neste período, mais de 80% do tempo é dedicado ao Orkut e ao MSN. Em menos de três anos, o índice de jovens brasileiros que acessam a web passou de 66% (em 2005), para 86% (em 2008). Por seu caráter democrático, descentralizado e dinâmico, é a mídia que mais atrai os jovens e, desta forma, sua contribuição no processo de ensino-aprendizado não pode ser ignorado.

A internet oferece aos estudantes uma infinidade de possibilidades. De clique em clique, os alunos vão acumulando endereços, imagens e textos que se sucedem de forma ininterrupta. Entre tantas conexões possíveis, o excesso de informação pode levar a um não aprofundamento de temas, ocasionando dificuldades em escolher o que é significativo, relevante e confiável. Neste contexto, cabe às instituições de ensino trabalhar não mais com a transmissão de conteúdos estanques, mas sim, com o desenvolvimento de competências e habilidades que permitam a estes alunos refletir, aprender a pesquisar, analisar informações e identificar a veracidade das mesmas, formar idéias, discuti-las com seus pares, enfim, colocar os resultados das pesquisas mais em confronto, de forma a questionar as afirmações encontradas.

A internet utilizada como aliada contribui para o processo de formação pessoal e profissional dos jovens. Dominar os recursos tecnológicos e intermediá-los com a aprendizagem de conteúdos multidisciplinares desenvolve competências necessárias para se inserir e manter-se no mercado de trabalho. Atualmente, ter ou não acesso à informação processada e armazenada na web pode se constituir em elemento de identidade ou de discriminação na nova sociedade que se organiza. Desta forma, incluir estratégias de ensino que façam uso deste recurso significa preparar o estudante para o mundo tecnológico e científico, aproximando as instituições de ensino do mundo real e contextualizado.

A habilidade de selecionar conteúdos, interpretar adequadamente uma informação, fazer uma leitura crítica do meio, dominar os recursos de busca nas diferentes mídias, produzir textos e comunicar-se de forma rápida e eficiente utilizando as ferramentas digitais contribuem significativamente para formar um bom profissional. A internet estimula a curiosidade, incentiva o trabalho desenvolvido em equipe (colaboração), promove agilidade na execução de tarefas, reduz custos e incita o senso de organização (tanto do tempo como da seleção de informações) - sem dúvida, competências extremamente valorizadas no mercado de trabalho.

Ao dedicar quase quatro horas de seus dias à internet, os jovens estão com a oportunidade de ampliar enormemente suas possibilidades de educação e formação, pois podem, por meio de cursos gratuitos, tutoriais, blogs e afins, aproximar-se de outros estudantes, trocar experiências culturais, estudar outro idioma, aprofundar conhecimentos com mestres e especialistas capazes de contribuir com novas idéias e conceitos para o trabalho de pesquisa, por exemplo.

Porém, a dedicação quase que exclusiva à participação em sites de relacionamento e programas de comunicação instantânea podem limitar a oportunidade que nossos jovens têm de absorver todos os benefícios que a aproximação via rede pode trazer.

Sendo assim, é fundamental que as instituições de ensino, e em especial os professores, fomentem um uso mais elaborado da internet, ampliando o repertório de possibilidades que a rede oferece, instituindo estratégias de ensino que promovam a aprendizagem efetiva, contribuindo para a construção de conhecimento e formação de cidadãos autônomos.

Agradeço a Luciana Allan [diretora do Instituto Crescer Para a Cidadania e doutoranda na Faculdade de Educação da USP] e Daniela Miranda da Firstcom Comunicação pelas informações

abs,

O Pub é Roxie!

Olá a todos, como está o domingo? Hoje vou pegar leve no post, nada de criticas, nada de informações – além de hoje tem Radiohead em SP e toda cidade estará lá – , hoje tem um meme indicado pela minha Luz, Luma. Então vamos lá...

...às regras:

1ª- Exibir a imagem do selo “Seu blog é ROXIE!” e escrever essas regras abaixo dele.
Eis:

2ª- Colocar quem te deu o selo nos seus blogs indicados.
Ok

3ª- Escrever 5 coisas que são ROXIE (1- sobre música, 2- televisão e cinema, 3- três países que sonha em conhecer, 4- três cores favoritas, 5- três hobbies).
Certo, pelas minhas contas no total são doze coisas no total, certo? Então farei apenas uma de cada, nada mais justo... e mais complicado. Hehe

4ª- Indicar 10 blogs que você ache ROXIE.
Certo!

5ª- Avise a pessoa que você indicou, deixando um comentário para ela.
Feito.

Agora vamos ao post.

Música

O pub é um blog musical desde seu nascimento, já mostrava aqui alguns dotes [não tão bons] de poesia e sempre sonorize um post ou outro com música, mas indico os seguintes posts que citei música:


Televisão

Já fui mais adepto a telinha, mas hoje pelo pouco tempo mal sei o que esta passando ultimamente. Sou fã de seriados americanos e também desenhos feitos para o pessoal jovem adulto, com caráter [ou a falta dele] e que usam de inteligência [ou não] para criticar coisas erradas de nossa sociedade mundial [até então denominada como civilizada].

Veja um deles:



Cinema

Também a anos luz atrás, em uma galáxia muito distante, eu fui um cinéfilo. E como todo fã de carteirinha, eu descobri logo o meu gosto. Gosto quase de tudo. Hoje estou bem cult indicando filmes off hollywood e com um maior apelo ao pensamento evolutivo da humanidade. Indico alguns posts que cito cinema:


Países

Já viajei bastante, e muito ainda quero conhecer, apesar da moda agora ser qualquer lugar indicado da índia sempre tive curiosidade pela China antiga, então passear por lá é um de meus planos. Mas claro fazer algo off tourism, e ter uma visão ampla de algumas cidades próprias e autônomas:

  • Pequim (ou Beijing)
  • Xangai
  • Cantão (ou Guanzhou)
  • Chunquim
  • Baotou
  • Lhassa

Cores:

Nada melhor do que brincar com uma paleta de cores e escolher como o ambiente ao seu redor pode ser. De alegre a triste, de animado a gótico. Cores é o que faz as pessoas comprarem algo ou não, entrarem em algum lugar ou rejeitá-lo, usar ou nunca arriscar. Mas para resumir minha favorita é Azul.

Hobbies

Fui procurar no wiki o que são hobbies:

Passatempo, mania ou o termo inglês hobby são denominações dadas a uma atividade de entretenimento livre que indivíduos desenvolvem sozinhos ou coletivamente. Um passatempo pode manifestar-se de várias formas: desde uma atividade prática (culinária, esporte, modelagem, pintura) até puras e simples atividades intelectuais (escrever, ler, filosofar, inventar países). Hobbies não devem ser confundidos com jogos, que são diversões envolvendo regras predeterminadas e objetivas.

Acredito que tudo que gostamos de fazer que trás felicidade, sentimento de liberdade e gosto pelo que esta fazendo, seja algo que deveríamos fazer todos os dias. Então talvez viver é um hobbie, não? Sou um eterno Life Lover.

Bom, acredito que seja isto. Obrigado a minha Luz, pela indicação, e agradeço você ter lido até aqui. Vou aproveitar e chamar o pessoal para me seguir no twitter, por lá mostro coisas que vejo, ouço, faço e quero. Então um ótimo lugar para continuar este meme.

Indico à:


Abs,

Gui Boratto [Take My Breath Away]

Projeto Skol Sensantion - Um breve review do novo álbum de Gui Boratto.

O Chromophobia de Gui Boratto foi um divisor do pop por causa da sua cadeia de 2 produções, criando dois hinos - canção após canção canalizou a dança do momento (naturais ou não) criando uma sufocação e ritmos harmônicos com cores contrastantes, na qual era bem plausível no momento.

Em Take My Breath Away - seu novo álbum -, ele destila essa paixão por impulso e cria um registro ritmicamente simples; as músicas ficam em ascensão sem questionar seus jiggglin vibrante. E acredite isto não é problemático por assim dizer, (tanto que o álbum foi produzido para você dançar e não pensar em dançar), mas para manter as coisas interessantes, Boratto assenta sobre uma insípida consonância harmônica que cansa o ouvido tanto como ele energiza o corpo.

A faixa 'pico', "No Turning Back", funciona porque acrescenta uma voz distorcida de um diva blasé, que faz a escalção do tom voltar, bem como tirar o foco longe do trivial instrumento escolhas: synth distorcida, reverbed piano, um toque de guitarra dos anos 80, hissy pratos. Isso pode funcionar como um simples álbum, mas os fãs definitivamente já pedem mais de Boratto.

Mas claro que poderemos esperar ótimas surpresas no Skol Sensation na qual o rapaz tocará. Mais informações sobre este mega evento que será em São Paulo é só clicar aqui.

Clique aqui e ouça o novo álbum - [Take My Breath Away]
abs,