Sinta as mãos sujas e diga não à escravidão

Para comemorar os 121 anos da abolição da escravatura, a agência Sagarana vai distribuir 10 mil mídia cards em 50 estabelecimentos da capital paulista. Em cada card, que sujará as mãos de quem o pegar, vem a pergunta: você também vai lavar as mãos para esse assunto?

Clique na imagem para ampliar

Quem for a 50 bares e espaços de lazer e cultura em São Paulo, a partir do dia 9 de maio, terá uma surpresa incômoda, mas que nada tem a ver com o sabor da comida ou a mensagem do filme. Cerca de 10 mil mídia cards (Mica) serão distribuídos nesses locais e quem segurá-los irá sujar as mãos de carvão. A intenção é conscientizar a sociedade sobre a existência, ainda nos dias de hoje, de trabalho escravo – mesmo 121 anos após a abolição da escravatura, data que será comemorada no dia 13 de Maio.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), que está apoiando a “Campanha Escravidão Não”, ainda existem no Brasil 25 mil escravos. Escrito no card, vem o questionamento: “Olhe para suas mãos. Iguais a elas, sujas, as de milhares de escravos em carvoarias pelo mundo também ficam. (...) Acesse o site Escravidão Não e ajude a combater essa exploração, ou faça como muitos e lave as mãos para este assunto”.

No site dedicado à “Campanha Escravidão Não”, há mais informações e também uma petição on-line. O objetivo é coletar mais de 1 milhão de assinaturas e formar uma pressão pública para que o Congresso vote a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 438/2001, que endurece a punição aos maus empregadoras e está parada na Câmara dos Deputados desde 2004. A Campanha é organizada pela Sagarana, agência de comunicação de interesse das pessoas sediada em São Paulo.

“Queremos encarar esse assunto tão terrível de frente e levantar a discussão sobre como é possível existir trabalho escravo 121 anos após a abolição da escravatura e em pleno século XXI. Temos de combater essa prática inaceitável punindo severamente os maus empregadores, mas também conscientizando a sociedade. Não podemos nos omitir”, afirma Guilherme Stella, sócio-diretor da Sagarana.

Entre os estabelecimentos onde serão distribuídos os cards estão locais badalados, como os bares Genésio, Filial e Sacha, na Vila Madalena, espaços culturais de relevância, como a Pinacoteca do Estado, o Museu de Imagem e do Som (MIS) e o Teatro Ruth Escobar, e Universidades e Faculdades, como a Pontifícia Universidade Católica (PUC), o Mackenzie e a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

“Escolhemos locais frequentados por gente jovem e formadora de opinião. São eles que temos de engajar na busca de um país mais justo e de um futuro melhor”, diz Stella. E você? Também vai levar suas mãos?

Agradecimentos àFernando Kadaoka e Geralda Privatt pelas informações.

abs,

Nenhum comentário:

Postar um comentário