Um bem acessível



Abro o espaço para um comunicado de Antonio Goular.

*Antonio Goulart - Lançado à vida política, o Vereador Goulart obteve seu primeiro mandato em 1996, com 23.336 votos e, na última eleição municipal, reelegeu-se pela quarta vez consecutiva com 90.054 votos de confiança da população paulistana.
Goulart vem se destacando como um dos membros mais atuantes da Câmara Municipal de São Paulo. Seu desempenho como vereador inclui a elaboração de projetos legislativos, participação em comissões técnicas permanentes e extraordinárias. Hoje, Goulart é membro da Comissão de Trânsito, Transporte, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia.

ACESSIBILIDADE: UM BEM PARA TODOS!

Atualmente, é comum debatermos assuntos sobre acessibilidade. Assim como a cidade de Nova York, que conta com uma rampa de acesso para cadeirantes e idosos a cada esquina, nos táxis, ônibus, lojas e shoppings, São Paulo caminha a passos um pouco mais lentos, mas também segue um rumo para se transformar num local acessível para todos os munícipes e também aos turistas.

No último dia 29 de abril, o Secretário de Estado da Habitação, Lair Krähenbühl assinou os protocolos de intenção para estabelecer o Programa Especial de Melhorias (PEM) com mais de cem prefeituras. Esta notícia me deixa contente, pois sei da importância que é investir em infraestrutura para proporcionar mais qualidade de vida aos deficientes. Creio que esse projeto, será um dos mais importantes para a inclusão social, pois as rampas de acesso, recuperação e rebaixamento de calçadas, serão construídas e adaptadas com base no padrão Universal.

Infelizmente, São Paulo não faz parte da lista de cidades que vão receber a verba, mas com o esforço e a determinação de vereadores como a Mara Gabrilli e eu, vamos realizar melhorias para os munícipes. No começo deste ano, fizemos uma co-autoria de um Projeto de Lei para que os pontos de ônibus tenham informações para deficientes visuais sobre as outras paradas, dos determinados coletivos que transitam por aquele local.

Mara Gabrilli, desde o ano de 2008, trabalha com foco na inclusão social de deficientes. Nossa missão é ampliar os serviços de acesso aos portadores de necessidades especiais, para tornar a cidade um modelo de inclusão social, assim como Uberaba, no interior de Minas Gerais, que é um bom exemplo, quando se fala em obras de acessibilidade.

Só esse ano, essa cidade já investiu muito em obras para pavimentação, calçamento e rampas de acesso em quatro regiões da cidade. Até mesmo o estádio municipal não ficou de fora e já conta com um projeto para atender mais de 50 cadeirantes em diferentes setores do local.

Ressalto que a adaptação de calçadas, vias e transportes públicos serve também para os idosos, que correm sérios risco de se acidentarem em locais irregulares, sem rampa de acesso e sem nenhum respeito. Futuramente todos poderão contar com estes benefícios, não apenas os deficientes físicos.
As pessoas que andam em São Paulo, desviam das irregularidades das calçadas constantemente. Para um deficiente, ou idosos, a situação é bem pior, mas em breve, deverá melhorar, pois vamos trabalhar com muito empenho para transformar São Paulo em um modelo a ser seguido.

--

Agradeço a Allyne de Antoni, pelas informações e texto.
E Indico seguir no twitter: @acessibilidade @vereadorgoulart e @maragabrilli

abs,

Um comentário:

  1. Acessibilidade já!
    Todos os bairros de São Paulo tem que dar o exemplo e qualquer iniciativa é válida.
    Vamos preparar a cidade para quando ficarmos idosos!

    ResponderExcluir