Baryshnikov's Pirouettes

Quantas consegue fazer? Falar de balé é como falar de arte, o corpo fala, chama, sente, grita, pede, canta,  responde e corresponde(...)




Video da minha Luz de Luma

Mikhail Baryshnikov desembarcou em São Paulo e deixou sua marca, assim como o faz por todo planeta. Para quem ainda não conhece, Mikhail Nikolaévich Baryshnikov é um dos grandes performances do ballet clássico e contemporâneo. Único que consegue - com maestria, desenvoltura e um toque de atualidade - chamar atenção de grandes massas em um nível de criatividade único e peculiar.

Em outras palavras, o cara é bom no que faz. E, acredite, a muito tempo.

Como citou a Juliana do Megacombo:
"Baryshnikov continua dominando o palco, apresentando coreografias de tirar o fôlego (...)"








Misha está no Brasil para apresentar o espetáculo Três solos e um dueto, no qual se apresenta com a bailarina espanhola Ana Laguna. E a convite do Grupo Iguatemi e Oi, fui conferir este grande espetáculo.

No espetáculo, Baryshnikov e Ana Laguna apresentam um programa de quatro peças com cerca de 80 minutos de duração. O primeiro é "Valse-Fantasie", no qual Baryshnikov dança o tema do compositor Mikhail Glinka (1804-1857), considerado o pai da música erudita russa. A seguir, Ana Laguna dança uma versão de "Solo For Two", criada pelo coreógrafo sueco Mats Ek, com quem é casada. Já o terceiro segmento tra zuma nova versão do número "Years Later", em que Baryshnikov dança à frente de imagens de si mesmo jovem. No encerramento, os dois artistas voltam juntos ao palco em "Place", uma peça de 22 minutos na qual interagem com uma mesa e um tapete, trazendo elementos cenográficos ao centro da narrativa.

O artista estreiou em São Paulo nos dias 19 e 20 de outubro e seguiu para Porto Alegre. Por onde passou, conseguiu esgotar os ingressos, e agora o moço continua pelo Rio de Janeiro (29 e 31 de outubro, no Theatro Municipal), Brasília (4 de novembro, no Teatro Nacional Cláudio Santoro) e Manaus (14 e 15 de novembro, no Teatro Amazonas)

Se você acha que balé contemporâneo e clássico, ainda, é coisa de mulher... Vou reformular a pergunta: Se você acha que dança arte é só coisa de mulher, bom...

Abs,

Nenhum comentário:

Postar um comentário