Ser contra gay, é ser homofóbico?

Um debate bem pertinente. 

Você que não concorda com o estilo de vida gay, mas repudia qualquer tipo de violência contra o ser humano, respeitando o espaço, pode ser considerado um homofóbico?

Hoje, o Rev. Dr. Augustus Nicodemus Gomes Lopes, Chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie, fez uma carta aberta com o debate citado no titulo deste post, claro que de momento nos espantamos com a carta, mas bem citou o Henrique Barudi via Facebook quando tuitei: Universidade Presbiteriana Mackenzie quer ter o direito de ser homofóbica. A opinião do Henrique foi: "Não é bem por aí, mas quase."

Me fez pensar... e percebi a pertinência.

Por que não é bem por ai? Simples. A democracia se consiste em livre pensamento. Repudiamos qualquer pessoa que vá de contra esta democracia, porém, como toda espada bem forjada, existem os dois lados... Aceitamos que alguém seja abertamente contra a comunidade GLBTS, sem ser considerado homofóbico? É um caso para debater, já que bem citado abaixo, todos nós somos contra a violência. Mas é justo colocar na lei que não se pode pensar da maneira versa a situação?

Deixo o espaço aberto, leia a seguir:

Manifesto Presbiteriano sobre a Lei da Homofobia

O Salmo 1, juntamente com outras passagens da Bíblia, mostra que a ética da tradição judaico-cristã distingue entre comportamentos aceitáveis e não aceitáveis para o cristão. A nossa cultura está mais e mais permeada pelo relativismo moral e cada vez mais distante de referenciais que mostram o certo e o errado. Todavia, os cristãos se guiam pelos referenciais morais da Bíblia e não pelas mudanças de valores que ocorrem em todas as culturas.

Uma das questões que tem chamado a atenção do povo brasileiro é o projeto de lei em tramitação na Câmara que pretende tornar crime manifestações contrárias à homossexualidade. A Igreja Presbiteriana do Brasil, a Associada Vitalícia do Mackenzie, pronunciou-se recentemente sobre esse assunto. O pronunciamento afirma por um lado o respeito devido a todas as pessoas, independentemente de suas escolhas sexuais; por outro, afirma o direito da livre expressão, garantido pela Constituição, direito esse que será tolhido caso a chamada lei da homofobia seja aprovada. A Universidade Presbiteriana Mackenzie, sendo de natureza confessional, cristã e reformada, guia-se em sua ética pelos valores presbiterianos. O manifesto presbiteriano sobre a homofobia, reproduzido abaixo, serve de orientação à comunidade acadêmica, quanto ao que pensa a Associada Vitalícia sobre esse assunto:

“Quanto à chamada LEI DA HOMOFOBIA, que parte do princípio que toda manifestação contrária ao homossexualismo é homofóbica, e que caracteriza como crime todas essas manifestações, a Igreja Presbiteriana do Brasil repudia a caracterização da expressão do ensino bíblico sobre o homossexualismo como sendo homofobia, ao mesmo tempo em que repudia qualquer forma de violência contra o ser humano criado à imagem de Deus, o que inclui homossexuais e quaisquer outros cidadãos.

Visto que: (1) a promulgação da nossa Carta Magna em 1988 já previa direitos e garantias individuais para todos os cidadãos brasileiros; (2) as medidas legais que surgiram visando beneficiar homossexuais, como o reconhecimento da sua união estável, a adoção por homossexuais, o direito patrimonial e a previsão de benefícios por parte do INSS foram tomadas buscando resolver casos concretos sem, contudo, observar o interesse público, o bem comum e a legislação pátria vigente; (3) a liberdade religiosa assegura a todo cidadão brasileiro a exposição de sua fé sem a interferência do Estado, sendo a este vedada a interferência nas formas de culto, na subvenção de quaisquer cultos e ainda na própria opção pela inexistência de fé e culto; (4) a liberdade de expressão, como direito individual e coletivo, corrobora com a mãe das liberdades, a liberdade de consciência, mantendo o Estado eqüidistante das manifestações cúlticas em todas as culturas e expressões religiosas do nosso País; (5) as Escrituras Sagradas, sobre as quais a Igreja Presbiteriana do Brasil firma suas crenças e práticas, ensinam que Deus criou a humanidade com uma diferenciação sexual (homem e mulher) e com propósitos heterossexuais específicos que envolvem o casamento, a unidade sexual e a procriação; e que Jesus Cristo ratificou esse entendimento ao dizer, “. . . desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher” (Marcos 10.6); e que os apóstolos de Cristo entendiam que a prática homossexual era pecaminosa e contrária aos planos originais de Deus (Romanos 1.24-27; 1Coríntios 6:9-11).

A Igreja Presbiteriana do Brasil MANIFESTA-SE contra a aprovação da chamada lei da homofobia, por entender que ensinar e pregar contra a prática do homossexualismo não é homofobia, por entender que uma lei dessa natureza maximiza direitos a um determinado grupo de cidadãos, ao mesmo tempo em que minimiza, atrofia e falece direitos e princípios já determinados principalmente pela Carta Magna e pela Declaração Universal de Direitos Humanos; e por entender que tal lei interfere diretamente na liberdade e na missão das igrejas de todas orientações de falarem, pregarem e ensinarem sobre a conduta e o comportamento ético de todos, inclusive dos homossexuais.

Portanto, a Igreja Presbiteriana do Brasil reafirma seu direito de expressar-se, em público e em privado, sobre todo e qualquer comportamento humano, no cumprimento de sua missão de anunciar o Evangelho, conclamando a todos ao arrependimento e à fé em Jesus Cristo”.

Rev. Dr. Augustus Nicodemus Gomes Lopes
Chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie

E você, o que acha?

Abs,

-- Updates: Opiniões do Twitter e Facebook:


@gabriellearaujo
Isso é uma questão religiosa, se a doutrina da igreja não aceita, é direito deles também não aceitar, nosso estado é laico. A única coisa que ñ poderia acontecer seria um constrangimento público a homossexuais, humilhação, etc, isso sim seria homofobia. Assim como acho errado projetos de lei que obriguem igrejas evangélicas a realizar casamento homossexual... espero que eu não seja apedrejada...rs Até porque tenho váaaarios amigos gays, amo e respeito todos eles.

@Brubru_Teixeira
Acredito q a homofobia está relacionada aos atos de violência, em qlqr grau, realizada contra os homossexuais... Ñ concordar é diferente de agredir. Em 1° lugar tem q vir o respeito ao próximo, nada de violência.

@maritomazelli
Ser contra gay é ser preconceituoso e uma Universidade não pode ter esse tipo de pensamento.

@jpferreira
ser contra negros é racismo? “@juliomoraes: Ser contra gay, é ser homofóbico? http://t.co/Axtv4up #post #blog #manifestoMackenzie”

@MarianeHeredia
Acredito que ser contra é uma coisa, já usar de maneiras ofensivas para repudiar o homosexualismo é outra. Infelizmente, as pessoas não sabem aceitar e lidar com a diferença. Se você não gosta, ao menos respeite a escolha alheia. No dia em que todos aprenderem o que é o respeito mútuo a homofobia e qualquer tipo de preconceito vai ter fim. 
"O Homem tem o direito de viver por sua própria lei, viver da maneira que ele quiser, trabalhar como ele quiser, brincar como ele quiser, descansar como ele quiser, morrer quando e como ele quiser... "
"O Homem tem o direito de amar como ele quiser... "tomai vossa fartura e vontade de amor como quiserdes, quando, onde e com quem quiserdes." “( Aleister Crowley in A lei de Thelema) - 
(...) minha opinião. Autorizo publicá-la. Foi longa mas terminei. Parabéns por colocar o assunto em questão. Abraço

@alicemandara
Como ex-mackenzista e membro da Igreja Presbiteriana acredito que ser contra o homossexualismo não é ser contra o homossexual.

Maria Thereza Amaral
Como ex-mackenzista e membro da Igreja Presbiteriana acredito que ser contra o homossexualismo não é ser contra o homossexual. 

@PollyBarreto
Quem responde pelo Mack é a IPB. E a posição é de respeito a todos. Ela só quer liberdade p/ pregar o q é certo à luz da Bíblia.

21 comentários:

  1. Tá havendo um conflito de preceitos religiosos milenares pelas que o mackenzie sempre foi claro em seguir, com uma lei recente que fere direitos individuais do cidadão e da instituição cristã.
    Eu não sou entusiasta do homossexualismo, mas não saio odiando gays ou fazendo coisas contra eles por isso.
    Nem o mackenzie. Só não querem ir contra os valores da instituição, que os faz serem o que são.

    ResponderExcluir
  2. "entusiasta do homossexualismo" (!!!)

    como um não "entusiasta da religiosidade" e cidadão de um Estado laico, acredito que uma lei que impeça, ou pelo menos puna corretamente, quem cometer atos de violência e/ou humilhação contra homossexuais não fere em nada "direitos cristãos". Até porque, o "direito cristão", num Estado laico, se limita a porta da igreja.

    ResponderExcluir
  3. Acho que pior que ter uma lei que faz qualquer manifestação contra homossexual ser crime é ter uma lei que impeçam eles de casarem, afinal tornar um "pecado" lei? Por que a única premissa que se pode ir contra o casamento gay é do pecado, mas o pecado ser combatido com lei num estado laico não faz sentido algum.

    ResponderExcluir
  4. Acho pertinente mesmo a discussão: sou uma pessoa que não vê diferença entre heteros e homossexuais, mas o Mackenzie, como instituição religiosa que é - mesmo sendo uma universidade ela éuma instituição religiosa e a igreja que a mentém garante que ela seja uma das mais baratas universidades pagas do país - deve ter o direito de professar aquilo em que acredita.

    A quem falou sobre o estado laico: o Mackenzie é uma instituição privada. Entendo que uma universidade pública não possa partilhar dessa posição, mas eles tem o direito. Do outro lado: um estado laico que exibe crucifixos na maior parte de suas salas?

    Estudei lá e nunca presenciei qualquer tipo de discriminação em sala de aula nem em relação a professores claramente homossexuais. Nunca percebi o preconceito. Então entendo o reitor defender seu direito em dizer que é contrário.

    ResponderExcluir
  5. Ninguém deveria ser obrigado a gostar, mas todos deveriam saber aceitar e conviver com as diferenças.

    Um lado que é ignorado completamente é o preconceito que tem do lado de lá do debate, com pessoas que escolheram a religião como modo de vida. Falar mal de crente vai fácil, não tem uma pessoa aí defendendo dessa maneira que preconceito contra pessoas de fé seja crime também. Vê-se aí a fragilidade do discurso moderno de "gay é lindo, crente é burro".

    É isso aí. Eu não curto, mas por mim tá tudo bem que casem e tenham seus direitos garantidos, pois antes de tudo são cidadãos, humanos, e querem ser felizes que nem eu.

    ResponderExcluir
  6. Meus amigos homossexuais são muito inteligentes. Entendem que eu não preciso gostar do que fazem, mas sabem que eu gosto deles. Da mesma maneira, eles não gostam de coisas e comportamentos que eu adoto, mas nem por isso vem com ameaças e opressão me obrigar a mudar de opinião.

    ResponderExcluir
  7. Manja interpretação de texto? Matéria do ensino primário do nosso país? É possível interpretar mais de uma coisa, assim como a Bíblia é interpretada conforme convém pra igreja. Sem falar que o Protestantismo nasceu de um movimento para a 'reforma' do Catolicismo.

    Eles, baseados em sua interpretação, estão falando do homossexualismo como se fosse uma escolha da pessoa, como se fosse tão simples como ensinar e pregar contra a prática de jogos, de bebidas, etc. A não aceitação é sim preconceituosa, na minha opinião.

    ResponderExcluir
  8. Oi Julio.
    Certa vez, Millôr Fernandes, diante do ardor dos defensores dos direitos dos homossexuais disse, gracejando, que temia que no futuro o homossexualismo de tornasse uma obrigação. Não chegamos a tanto. Como disse alguém aí encima, não é preciso gostar, mas tem que respeitar.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. Respeito ao próximo não significa concordar com suas atitudes, pensamentos e idéias.

    Portanto, posso respeitar o homossexual como ser humano e, no entanto, discordar da sua opção sexual, achando ser errado e não somente isso, mais tenho a liberdade dada pela Constituição Federal de expor minhas idéias quanto ao assunto.

    A Universidade Presbiteriana Mackenzie na pessoa do seu chanceler Augustus Nicodemus estão de parabéns pela coragem e ousadia em meio a tanta censura!

    ResponderExcluir
  10. Ser contra gay significa ser homofobico sim. assim como ser contra negro significa ser racista. Que pena que a imagem do Mackenzie se sujou por causa da declaracao de uma pessoa homofobica.

    ResponderExcluir
  11. "estão de parabéns pela coragem e ousadia em meio a tanta censura!" ...Olha o que me escrevem! Ridículo, equivocado e irracional. Isso mesmo! O que todos evangélicos homofóbicos são! Fui evangélico, respeito a crença de todos, inclusive dada pela Constituição, mas tornar crime a homossexualidade, só porque a bíblia considera pecado é burrice e das grandes! Deixar que um livro religioso tome lugar numa sociedade pós moderna, do século XXI, numa democracia...é burrice pura!

    Aos evangélicos que estão intitulando essa lei, como "mordaça", pobres inocentes! Vão estudar DIREITO depois vem discutir sobre leis.

    Enquanto ao "papelão" da universidade Mackenzie, lamentável. Como pode um representante de uma instituição renomada, fazer declarações irracionais em pleno século XXI? Alguém pode me dar uma resposta RACIONAL? (de preferência que não seja evangélico tapado).

    Estou apenas usando minha LIBERDADE DE EXPRESSÃO! Não é mesmo! Enquanto evangélicos pregam um PECADO o estilo de vida e a opção sexual de um indivíduo, eu prego contra a BÍBLIA! Sou um criminoso em pisar na bíblia? Em dizer que ela nada vale? Em optar em queimá-la ao invés de pregá-la?

    Essa é minha LIBERDADE DE EXPRESSÃO e minha crença...não acreditar na bíblia!

    Alguém ousa ser CONTRA com argumentos racionais?

    ResponderExcluir
  12. Argumentos contra o ponto de vista do Mackenzie:
    1° Nosso estado é Laico
    2° O seu direito termina quando começa o do outro. Portanto, da mesma forma que a Religião tem o direito de não aceitar os homossexuais. Estes também possuem o direito de não ser descriminalizados. Como se resolve este imbróglio? Nem Deus sabe.
    3° Se o Chanceler clama pelo respeito à defesa de seus princípios por meio de argumentos baseados na livre expressão, então, para não entrar em contradição com a sua argumentação, ele deve respeitar os homossexuais pelo mesmo motivo. Se não, esta sua manifestação cai por terra.
    - Esta é mais uma das Intolerâncias que a Igreja católica esta pregando. Já cometeu um erro durante a inquisição, hoje cometem mais um. Tudo em nome da Instituição.
    Jesus morreu por causa de uma “Instituição”. Acho que a humanidade não aprende mesmo.

    ResponderExcluir
  13. Diz o anônimo: "Essa é minha LIBERDADE DE EXPRESSÃO e minha crença...não acreditar na bíblia!"

    Eu digo: "Essa é minha LIBERDADE DE EXPRESSÃO e minha crença... acreditar na bíblia!"

    ResponderExcluir
  14. Caro senhor Heitor Alves...Veja só, como o senhor aprendeu rápido! Eu o "anônimo" acima, com meu estilo de vida, respeitando o seu que é contrário ao meu! Se todos evangélicos fossem assim, teríamos um mundo melhor!

    Eu não saio por aí fazendo declarações contra a BÍBLIA pisando e queimando-a, indo contra o ESTILO DE VIDA de vocês e vocês não saem por aí difamando os homossexuais, indo contra o ESTILO DE VIDA deles! Simples assim!

    Enquanto a lei da "mordaça" que vocês tanto falam, imagine uma lei que proíba a bíblia? Os cultos? Iria contra a também citada por vocês Constituição Federal, não é mesmo? Afinal: Estado Laico! Porém, se determinados grupos, podem difamar outros, criticando e indo contra seu estilo de vida, seja no que concerne a opção sexual, cor, classe social, profissão, etc, fere a bendita CONSTITUIÇÃO!

    Como podem ver, TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI SEM DISTINÇÃO DE QUALQUER NATUREZA! Os homoafetivos são protegidos pela Constituição, assim como os evangélicos! Os evangélicos podem fazer seus cultos e liturgias, enquanto os homoafetivos podem se casar, adotar filhos, etc. Inclusive, andar de mãos dadas, beijar em público, tudo que casais heteros podem fazer, gostem os evangélicos ou não!

    Isso se chama DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA! Garantida pela CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988!! Não estão satisfeitos, mudem de país!

    ResponderExcluir
  15. Na minha opinião, temos o direito de expressar nossos pensamentos livremente. Agora só por que não sou a favor dos gays por várias razões, como religiosas, proteção e longevidade da família nossa primeira e maior instituição. Aí só por isso agora sou homofóbico? Ou peraí, os gays já ganharam vários direitos e agora querem mudar até a igreja e se brincar até a Bíblia. Acho que tem muito é político de olho nos votos dos homessexuais e tem muito político enrustido deliberando em causa própria. Enquanto isso muita gente tá morrendo de fome, muita criança abandonada, etc...

    ResponderExcluir
  16. Olá senhor Anônimo. agora é minha vez de falar, certo que voçê não gosta e não acredita na biblia, mais acho que voçê deveria pelo menos ter respeito.
    Beleza Liberdade de Expressão mais voçê não deveria sair por ai dizendo oque bem quer sobre a biblia.
    Cuidado que voçê pode pagar com sua prpria lingua viu.
    Oque vai senpre volta.

    ResponderExcluir
  17. Abomino qualquer violência contra qualquer pessoa, pois isso é uma evidência clara da falta de ideias. Cada um tem o direito de fazer o seu próprio caminho. Porém se todos observarem a sociedade está incentivando massivamente a homossexualidade, onde sabemos que um individuo será formado pelo seu meio. Sou um cristão que respeita a palavra do meu criador, e não apoio a homossexualidade, porém respeito quem a escolha. E a proposito Raissa, não vejo problema no comentário do cidadão acima...se estão querendo obrigar as igrejas a abençoarem a união entre homossexuais, estarão mudando a palavra do senhor Deus.
    Ass: Clovis Junior

    ResponderExcluir
  18. Paralelamente, os pastores da Ku Klux Klan continuam acreditando e se baseando em interpretacoes Biblicas para fundamentar e expor suas ideologias racistas. Eles estao corretos? Nao. Os homofobicos estao corretos? Tambem nao. O unico lugar para estas pessoas, se continuarem a encher o saco das outras: cadeia.

    ResponderExcluir
  19. Isso é uma distorção do direito de ser livre e democrático!!!!

    Se for assim, vamos aceitar tb que não se tolere ou aceite o estilo de vida hetero, ou dos evangelicos, ou catoricos, ou pessoas de religiões africanas, ou judeus, ou negros, ou mulheres, ou pessoas pobres de comunidade, ou ricos, ou gordos, ou magros, ou feios, com algum tipo de deficiência física ou mental, enfim todos que por ventura não seguirem meus moldes de conduta de vida. Isso não é ser democrático. Nõa se deve esquecer que dar sua opinião nõa siguinifica fazer campanha inscitando a raiva ou a violencia para os demais. Democracia é ser sempre livre para fazer suas escolhas mas será sempre responsável pelas consequências delas.

    Siga a sua vida da forma que desejar mas saiba entender aceitar ou até mesmo perdoar se outros desejarem ter outras verdades que nõa correspondem a sua prórpia verdade. Saber respeitar o espaço do outro. Isso é tolerância. Isso é amar ao próximo. Isso é respeitar ao próximo como a si mesmo.

    ResponderExcluir
  20. pq vc tem q combater a doutrina gay, e pq os livros religiosos , os mais antigos trata desse assunto de forma mais preconceituoso,, simples pq o ser humano e competitivo e uma das formas de competição em qualquer mundo animal é o sexual,, e a natureza percebendo este descompaço ira alterar a taxa de tostesterona na humanidade,, a violencia será algo sem precedente,, como ja ocorreu antes e ira ocorrer futuramente,,, os livros de histórias aborda este temas tipo um general q estipulou q so poderia uma pessoa matar 120 gay,, tomou esta atitude para ver e agradar a todos q todos tivesse a chance de matar o seu,,,, então antes de apoiar este tipo de vida é bom começar a estudar

    ResponderExcluir
  21. As pessoas vivem a vida inteira fazendo coisas erradas,,,,dizendo não acreditar na biblia,,, mais qdo estão numa condição ruim ou perto da morte,,, é um tal de ficar fazendo oração virando ex-vangelico e enchendo o saco de quem viveu a vida inteira de forma regular,,, se sua vida ta ruim,,, então vira um gay,,, ai vc vai ver aonde fica o inferno,,,

    ResponderExcluir