O que é ser ativista da amamentação?


Confesso, faz dias, meses que nada posto aqui. Isto não significa que não acompanhe o que acontece ou que meu dia a dia não esta engajado com minhas crenças, meus debates, meus pensamentos... Acompanhando de perto ou de longe, sempre dou um jeito de expressar o que acredito, o que quero ver com as pessoas ao meu redor, com o ser humano, o ser.

Nós, homens, na fase de crescimento, temos impactos tradicionais criados antes mesmo de começarmos a entender o significado de tudo... Sempre digo que, o mais curioso é o ser humano passar os primeiros anos apenas ouvindo, depois desembesta a falar. O que é o papel do homem, da mulher, como crescer, o que procurar, objetivos claros como o de trabalhar, casar, tudo está dentro de um papel que alguém ou coletivo criou... Mas, afinal, o que é o certo ou errado? Nos perdemos, como sociedade, na simplicidade das coisas da vida, no prazer de ouvir, de falar, de sonhar, de crescer. Procuramos sempre uma facilidade para lidar com a vida que nós criamos, e esquecemos que somos muito além de seres metódicos para alguns fatores, seja para o certo ou errado.

Eu, ser humano, sinto de todas as maneiras que possa entender. Sinto quando um cheiro toma minha atenção, sinto quando algo toca meu paladar, sinto quando a temperatura muda, sinto quando penso, sinto quando tudo ao meu redor muda... Simples, sinto. A cada dia que passa o "sentir" é retirado de nós por regras e falas que não se explicam. Por que comer isto ou aquilo? Por que andar por aqui e não ali? Por que neste lugar ou no outro? As perguntas são abrangentes para você adicionar o fator que, com certeza, está passando no momento.